Want to make creations as awesome as this one?

Transcript

FAMÍLIA TORRES- COMUNIDADE DO PINHÃO

A família Torres é constituída pela D. Maria (73 anos) e o Sr. José (74 anos). A D. Maria possui limitações de mobilidade, que se têm vindo A agravar, pelo que o seu marido a auxilia na satisfação de algumas NHB. Para além disso, o Sr. José também está encarregue pelas aquisição dos bens essenciais (supermercado), medicamentos e gestão financeira.Este casal apresenta uma boa relação com ambos os filhos, a Ana (33 anos) e o Sérgio (38 anos). Apesar do Sérgio residir com os seus pais, este encontra-se ausente durante longos períodos de tempo devido à sua profissão, não demonstrando grande disponibilidade para ajudar os pais. Para além disso, o casal refere que gostaria que a Ana fosse mais presente.A Ana encontra-se casada com o André (37 anos) com o qual tem um filho, chamado Duarte (2 anos), e vivem numa aldeia próxima à da D. Maria e do Sr. José.Neste sentido, temos presentes três gerações: a primeira representada pela D. Maria e pelo Sr. José, a segunda por Sérgio, Ana e o seu marido. A terceira geração é representada pelo Duarte.

Modelo Dinâmico de Intervenção e Avaliação Familiar

Como é constituída a família Torres ?

Genograma

Ecomapa

Contexto intrassistémico

Modelo Teórico de Betty Neuman

Contexto interssistémico

Stressores

Variáveis Fisiológicas

Variáveis de Desenvolvimento

Variáveis Socioculturais

Variáveis Psicológicas

Subsistema Saúde e Segurança

Subsistema Económico

Subsistema Leis e Política

Positivos

Negativos

Referências Bibliográficas •Agostinho, M. (2007). Ecomapa. Revista Portuguesa De Medicina Geral E Familiar, 23(3), 327–30. https://doi.org/10.32385/rpmgf.v23i3.10366 •MindOnMap. (2022, Julho 28). Um guia para iniciantes sobre o que é genograma com explicação abrangente. https://www.mindonmap.com/pt/blog/what-is-a-genogram/ •Ordem dos Enfermeiros. (2023). Código Deontológico. https://www.ordemenfermeiros.pt/arquivo/legislacao/Documents/LegislacaoOE/CodigoDeontologico.pdf •Silva, F. (2013). Relatório. [Tese de mestrado, Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Católica Portuguesa]. Repositório Institucional da Universidade Católica Portuguesa. https://repositorio.ucp.pt/bitstream/10400.14/14637/1/%C2%A0203013816.pdf •Santos, E., & Fernandes, A. (2004). Prática Reflexiva: Guia para a Reflexão Estruturada (59-62). Revista Referência. https://rr.esenfc.pt/rr/index.php?module=rr&target=publicationDetails&pesquisa=&id_artigo=2064&id_revista=5&id_edicao=10.

Plano de Cuidados

Artigo 101.º Do dever para com a comunidade do Código Deontológico da Ordem dos Enfermeiros a) Conhecer as necessidades da população e da comunidade em que está profissionalmente inserido;b)Participar na orientação da comunidade na busca de soluções para os problemas de saúde detetados;c)Colaborar com outros profissionais em programas que respondam às necessidades da comunidade.” (OE, 2023, p.7)

Aspetos ético-legais

Síntese de dados

Diagnósticos de enfermagem

Síntese de dados

Intervenções de enfermagem

– “D. Maria refere que os rendimentos familiares não permitem recorrer a este apoio”.

– O marido auxilia a D. Maria na satisfação de algumas NHB – Marido possui uma idade avançada– Único cuidador da D. Maria é o Sr. José– O Sérgio não demonstra grande disponibilidade para ajudar os pais.– O casal refere que gostaria que a Ana fosse mais presente

-Sérgio encontra-se ausente durante longos períodos de tempo, não demonstrando grande disponibilidade paraajudar os pais; – O casal refere que gostaria que a Ana fosse mais presente;– Único cuidador de D. Maria é oSr. José

Rendimento Familiar Insuficiente

Rendimento Familiar Insuficiente

– Entrevistar os diversos elementos da família para colheita de dados;– Avaliar o rendimento familiar segundo a Escala de Graffar;– Orientar a família para os serviçossociais;– Promover a gestão do rendimento familiar.

Rendimento Familiar Insuficiente

– Avaliar a sobrecarga do cuidador segundo a Escala de Zarit; – Auxiliar o prestador de cuidados; – Orientar a família para a existência de uma unidade de longa duração e manutenção ou descanso do cuidador;– Educar a família para a gestão do esforço do prestador de cuidados;– Estimular os elementos da família [Sérgio, Ana] a participar mais na prestação de cuidados [da D. Maria].

– Promover o envolvimento da família; – Otimizar padrão de ligação; – Negociar estratégias de coping com a família.

Família Nuclear Família Extensa

Contextualize your topic with a subtitle

aaa

  • D. Maria tem o quarto ano de escolaridade, Sr. José possui o sexto ano de escolaridade, Sérgio tem o nono ano de escolaridade e a Ana concluiu uma licenciatura.
  • D. Maria e Sr. José são reformados Ana é professora do primeiro ciclo de ensino básico e o Sérgio é camionista

Variáveis Socioculturais

  • D. Maria diagnosticada com Diabetes Tipo II, sendo Insulinodependente há dez anos,retinopatia há dois anos, hipertensão Arterial há dez anos e apresenta uma ferida na zona plantar do pé direito.
  • D. Maria apresenta limitações na mobilidade, necessitando de auxílio do marido na satisfação de algumas NHB.
  • Sr. José apresenta Hipertensão Arterial há cinco anos.

Variáveis Fisiológicas

– Não há apoio económico para os cidadãos

Subsistema económico

  • A família é constituída por 2 idosos, 3 adultos e 1 criança .
  • A média de idades é 42,83 anos.

Variáveis de Desenvolvimento

– Recurso de apoio Domiciliário– Programa de reabilitação urbana – Aumento de policiamento – Definição de estratégias preventivas adequadas

Subsistema saúde e segurança

– Recurso de apoio Domiciliário – Programa de reabilitação urbana – Aumento de policiamento

Subsistema leis e política

– Intrapessoais: número de comorbilidades, o grau de dependência da D. Maria, rendimentos familiares diminuídos, receio de colocar pessoas estranhas em casa por parte da D. Maria – Interpessoais : presença e disponibilidade reduzidas dos filhos, sentimento de insegurança entre os moradores – Extrapessoais: residir numa comunidade suburbana problemática, com situações de luta e furto/roubo nas ruas

Negativos

– Interpessoais: Auxílio do Sr. José na satisfação das necessidades de D. Maria, boa relação com os filhos – Extrapessoais: Programa de reabilitação urbana, aumento do policiamento e a definição de estratégias preventivas adequadas.

Positivos

  • Gostariam de contar com a presença da filha com mais regularidade
  • D. Maria tem muito receio em colocar pessoas estranhas em casa

Variáveis Psicológicas