Want to make creations as awesome as this one?

Transcript

2023/2024

Biologia

Realizado Por:Manuel Bandeira nº19Samuel Ramos nº24

Portefólio

4. Vídeo sobre as Atividades Experimentais

5. Poster sobre a Exploração Sustentada da Biosfera

3. Alimentação e Desperdício Alimentar

1.Fermentação e Produção de Alimentos.

2.Investigação da Influência da Alfa-Amilase na Produção de Pão

indice

Este e-portefolio pertence aos alunos do 12ºB da Escola Pinheiro e Rosa: Manuel Bandeira e Samuel Ramos, respetivamente o nº19 e nº24. Com este portefolio pertende-mos agregar todos os nossos conhecimentos e trabalhos ao longo do ano letivo 2023/24 na disciplina de biologia, onde trabalhamos os mais diversos temas ligados à biologia, como a produção de alimentos e a sustentabilidade, a reprodução e manipulação da fertilidade e o património genetico, podendo consultar sempre que necessário toda a matéria e os conhecimentos adquiridos aqui expostos e resumidos.

Apresentação

Acerca dos conhecimentos prévios relacionados com a matéria dada no 12º ano de biologia podemos citar os conhecimentos adquiridos durante o 2º e 3º Ciclo nas disciplinas de Ciências Naturais e Fisica-Quimica, onde se abordam temas importantes como a fermentaçao e como a mesma ocorre, os sistemas do corpo humano, entre outros.Álem disso, citar também o conhecimento gerais previamente adquirido acerca das mais diversas matérias relacionadas à biologia do 12º ano.

Conhecimentos Prévios

Fermentação e Produção de Alimentos

Aquando a produção destas atividades adotamos como principal objetivo a observação da ação da fermentação em determinados métodos de produção alimentar(prod. iogurte, de pão e de picles) nos quais atuam como agentes principais as leveduras(microrganismos) e outras bactérias, as quais resultaram da conversão de determinadas substâncias em ácido láctico, caso realizada corretamente, bem tendo em conta o contexto da experiência, com este trabalho pretendemos expor sucintamenta as informações e resultados obtidos na sua realização.

Introdução

Após 5 dias, foi medido novamente o pH do leite presente em cada um dos gobelés, apontando os resultados obtidos.

Os gobelés foram colocados a temperaturas diferentes: -A e E foram colocados à temperatura ambiente; -B e F foram colocados no frigorífico, a 4ºC; -C e D foram colocados na estufa, a 42ºC;

A cada gobelé de A a C foi adicionado uma colher de chá de iogurte natural, sendo misturado com o auxílio da vareta;

Foi medido o pH do leite, usando papel indicador de pH;

O leite contido nos gobelés foi aquecido a uma temperatura de 45ºC;

Foram medidos 100ml de leite com a proveta, e transferindo essa mesma quantidade para cada um dos gobelés;

Foram marcados 6 gobelés de A a F;

Protocolo(F.iogurte)

Foi novamente colocada a parte superior da garrafa, que tinha sido anteriormente cortada;

Após 7 dias, foi medido o pH do líquido, e posteriormente foram apontados os resultados.

A cada gobelé de A a C foi adicionado uma colher de chá de iogurte natural, sendo misturado com o auxílio da vareta;

Foi colocada uma caixa de petri virada para cima, de modo a aplicar pressão sobre os legumes;

Na garrafa, foram colocados 2,6g de sal entre as camadas de legumes;

Foram colocadas quantidades iguais de cenoura, repolho e pimento(cerca de 22g de cada);

Foi cortada uma garrafa de plástico a cerca de ¾ de altura;

Protocolo(F.Picles)

Após 2 dias, foi marcada novamente a altura da massa e registrados os resultados obtidos com a atividade.

Os gobelés foram colocados a temperaturas diferentes: -A e B foram colocados na estufa, a 42ºC; -C foi colocado à temperatura ambiente; -D foi colocado no frigorífico, a 4ºC

Todos os 4 gobelés foram cobertos por papel alumínio;

Foi marcada a altura da massa em cada um dos gobelés individualmente com um marcador;

Posteriormente, foram adicionadas 4g de fermento de padeiro aos gobelés B,C e D;

Foram adicionadas 50g de farinha e 50ml de água em cada um dos gobelés, misturando em seguida as substâncias;

Foram marcados 4 gobelés de A a D;

Protocolo(F.Pão)

1º-Produção de iogurte. Ao se realizar esta atividade, na qual se subdividiu em 6 recipientes em vez de 8 pelo facto de que no recinto escolar não existia uma estufa com 90º de temperatura, por esse motivo optámos por realizar 6, reduzindo a ampliação de resultados da experiência. Após se aquecer os recipientes de leite a 45º(banho maria), estes foram introduzidos nos indicados ambientes para a continuação do procedimento, na realização do mesmo acabou-se por deixar os produtos a fermentar durante tempo superior ao desejado( 5 dias), o que adulterou o resultado esperado, ou pelo menos o seu aspeto visual.Após a remoção dos produtos dos seus respetivos locais de repouso para a experiência, começou-se a medir e identificar os ph dos determinados resultados obtidos, os quais variaram dependendo da adição de iogurte e o específico ambiente envolvente.

Resultados(produção de iogurte)

Resultados

2º-Produção de picles Nesta atividade foi nos fornecido um conjunto de materiais, os quais incluíam repoulho, cenoura e pimentão e as restantes ferramentas(ex:garrafa, bisturi, etc), inicialmente começou-se por cortar os alimentos dados minuciosamente para a obtenção de dimensões frutíferas para o resultado final, após tal mediu-se os seus determinados pesos(22g) e introduzimo-los numa garrafa cortada ao meio, em cada camada de legumes existe uma separatória de sal(total:2.6g), após se concluir a deposição, foi feita pressão no conteúdo a fim de o compactar, após tal, conclui-se por introduzir a parte superior da garrafa na restante parte a fim de criar algo similar a vácuo. Após terem sido deixados á volta de 7 dias em repouso, verificamos que possuia um ph em redor de 4.5 e que se tinha formado um liquido (salmoura) dentro da garrafa, o que indicou que tinha sido parcialmente um sucesso tal que não tinha sido em grandes quantidades.

Resultados(produção de Picles)

2º-Produção de picles Os resultados observados indicam que o processo de produção de picles foi iniciado com sucesso face ao pretendido. A adição de sal em camadas provocou a saída de água dos legumes, resultando na formação de uma salmoura visível. Além disso, a pressão exercida pela caixa de Petri auxiliou na criação de um ambiente clausurado, contribuindo para o mantimento dos legumes submersos na salmoura, facilitando o processo de salga e fermentação. Após 7 dias de fermentação dos legumes em salmoura, medimos o pH do líquido resultante. O qual passou de 6.5 (água) para um valor ao redor dos 4.5 de pH.

Discussão de Resultados (produção de Picles)

3º-Produção de pão Inicialmente começou-se por realizar as etapas indicadas pelo protocolo, após isso, colocaram-se os recipientes na estufa, no frigorifico e em temperatura ambiente, isto é, nos meios indicados. Depois de um periodo de cerca de 2 dias podemos passar a observação dos resultados, na qual foi facilmente identificável que se tinha falhado o resultado final, visto que se tinha desenhado uma linha de marcação na linha inicial da massa, contudo os diferentes ambientes impostos aos diferentes copos, verificou se que ao contrário do esperado, a maioria dos resultados foram nulos, ou apenas uma alteração diminuta, já que foi sujeito a um mínimo crescimento em relação ao seu volume inicial, consequentemente é possivel concluir que a experiência face ao objetivo, foi falhada.

Resultados(produção de Pão)

Gobelé A (Sem fermento, na estufa a 42ºC): Não houve crescimento da massa, e a altura permaneceu na linha de demarcação inicial.Gobelé B (Com fermento, na estufa a 42ºC): Houve crescimento da massa, e a altura aumentou em relação à marcação inicial.Gobelé C (Sem fermento, temperatura ambiente): Não houve crescimento da massa, e a altura permaneceu inalterada.Gobelé D (Com fermento, no frigorífico a 4ºC): Houve um crescimento mínimo da massa.

Resultados (produção de Pão)

Resultados

A discrepância entre os resultados observados na experiência e o que era esperado pode ser explicada por vários fatores. Contudo pelo facto de que aquando a sua realização não os termos observado, não é possivel tirar conclusões certas, por este motivo, vai-se apenas listar algumas possibilidades que possam ter conduzido a nossa experiência á falha:

  • O uso de uma quantidade de fermento imprória para o porcedimento;
  • O processo de mistura não foi o sufeciente, consequentemente não atingindo uma textura homogénea;
  • Face a erros no procedimento, o tempo dado pode não ter sido o suficiente para chegar a uma conclusão certa;
  • E por fim as quantidades de água inseridas podem não ter correspondido às pretendidas no protocolo.
Todos estes aspetos tem um papel crucial na realização, logo, um lapso nas suas medidas é igualmente importante para os resultados finais.

Discussão de Resultados (produção de Pão)

Conclusão

Em geral, as atividades experimentais forneceram resultados variados. O sucesso na produção de iogurte e moderado na de picles ressaltou a importância do controle de fatores como temperatura e salinidade, pelo impacto que representaram nos resultados, isto é, quer no ph obtido como na ocorrência de fermentação em ambos os casos.Por outro lado, o de produção de pão, que no nosso caso teve bastantes imprevistos e precalçes, o que resultou em valores de volumes maioritáriamente inferiores ao esperados de cada reciepiente, enfatiza a necessidade de seguir à risca as condições específicas para que ocorra o processo indicado. Estas experiências não só proporcionaram uma compreensão prática das reações químicas e processos de fermentação envolvidos na produção de iogurte, picles e pão, como também a própria análise dos resultados obtidos nos permitiram aprender com os problemas e impasses obervados a fim de melhorar para futuras atividades laboratoriais.

Realizado Por:Andre Sopa nº4Bernardo Tavares nº6Manuel Bandeira nº19Samuel Ramos nº24

Investigação da Influência da Alfa-Amilase na Produção de Pão

6.Conclusão

4.Resultados

5.Facto Histórico

3.Protocolo Experimental

1.O que é a amilase?

2.Introdução

index

Nesta atividade, investigaremos a importância da alfa-amilase na produção de pão. A alfa-amilase é uma enzima que atua na quebra do amido, algo essencial para a fermentação e o crescimento da massa de pão. O objetivo desta experiência é demonstrar como o pH adequado, controlado pela alfa-amilase, é fundamental para a produção de pão de qualidade. Esta atividade destina-se a fornecer uma compreensão mais profunda acerca da função da alfa-amilase na panificação.

Introdução

A amilase é uma enzima responsável pela digestão de amido e outros carboidratos complexos em açúcares simples, como a maltose e a glicose. Ela desempenha um papel crucial na quebra de amido, tal composto que representa uma fonte de energia em plantas e alguns alimentos.

O que é a Amilase?

Protocolo Experimental

Materiais:

  • 200g de farinha de trigo
  • 150ml de água
  • 2g de fermento para pão
  • 2ml de alfa-amilase (saliva)
  • 2 recipientes de vidro transparente com tampa
  • Termômetro
  • Pipetas
  • Medidor de pH
  • Amido de milho
  • Papel-filme
  • Cronômetro
  • Luvas de proteção
  • Papel de tornesol

3º Passo

2º Passo

1º Passo

Adição de alfa-amilase: 2.1. Meça 2ml de alfa-amilase e adicione-a à massa no primeiro recipiente (com alfa-amilase) e misture bem.

Monitoramento do pH: 3.1. Enrole cada recipiente com papel-filme para evitar a perda de humidade e cubra-os com as tampas.3.2. Insira o termômetro em cada recipiente para monitorar a temperatura e mantenha-os a uma temperatura constante de cerca de 25°C durante toda a atividade. 3.3. Usando as pipetas, meça o pH da massa em intervalos regulares,com o papel de tornesol (por exemplo, a cada 30 minutos) ao longo de um período de 2 a 3 horas. 3.4. Registre os valores de pH em uma tabela.

Procedimento

Preparação das amostras de massa de pão:1.1. Pese 200g de farinha de trigo e adicione-a a um dos recipientes de vidro.1.2. Adicione 150ml de água ao mesmo recipiente e misture bem até obter uma massa homogênea..3. Pese 2g de fermento para pão e adicione-o à massa no recipiente. misture novamente.1.4. No outro recipiente de vidro, prepare uma massa de controle da mesma forma, incluindo a farinha, água e fermento, mas não adicione a alfa-amilase neste recipiente.

Grupo de controlo(apenas farinha):

  • o pH da massa de pão permaneceu relativamente estável ao longo da atividade em comparação ao "Com alfa-amilase".
  • Tal já era esperado, pois a reduzida quantidade de alfa-amilase impediu a conversão eficaz do amido em compostos futuramente essenciais, resultando em um pH constante em torno de 6.

"Com Alfa-Amilase":

  • O pH da massa de pão foi registrado em torno de 7(neutro) inicialmente.
  • Conforme a alfa-amilase começou a atuar, notamos uma diminuição gradual nos valores de pH ao longo do tempo.
  • Após 30 minutos, o pH caiu para 6,5 e essa tendência continuou à medida que a enzima quebrava o amido em açúcares simples, acabanto por ficar com um pH ao redor de 4.

Resultados (PH)

Resultados

Durante a Idade Média, tornou-se uma profissão especializada, com padeiros profissionais e padarias em cidades. Isso levou ao surgimento de pães como a baguete e o pão de centeio.A Revolução Industrial trouxe a mecanização da produção de farinha e a industrialização da panificação, tornando o pão amplamente disponível.

Hoje, a produção de pão é uma indústria global diversificada, com contínuas inovações na criação de novos tipos de pães e técnicas de panificação. A compreensão da ciência da panificação desempenha um papel crucial na produção de pão de alta qualidade e consistência.

Facto Histórico

Ao longo da história, diferentes civilizações aprimoraram a produção de pão, criando variedades e técnicas únicas. Os gregos, romanos e egípcios desempenharam papéis significativos nesse desenvolvimento.

Conclusão

Em suma, o amido é uma molécula complexa que não pode ser diretamente utilizada pelas leveduras. A alfa-amilase atua como um catalisador, quebrando o amido em moléculas menores, conhecidas como açúcares fermentáveis, como a maltose e glicose.Notavelmente, a ausência ou insuficiência de alfa-amilase, evidenciada no grupo de controle, resulta em uma massa de pão mais densa e com uma textura áspera. Assim, compreendemos como a atividade dessa enzima desempenha um papel vital na qualidade final do pão.

Relatório de opinião acerca da apresentação sobre alimentação e desperdício alimentar

Manuel Bandeira nº19Samuel Ramos nº24

Alimentação e Desperdício Alimentar

4.Reflexão Critica

3.Aspetos Negativos

1.Introdução

2.Aspetos Positivos

indice

01

A alimentação desempenha um papel fundamental nas nossas vidas, não apenas em termos de nutrição, mas também na nossa cultura, saúde e impacto ambiental. No entanto, o desperdício alimentar é um problema crescente em todo o mundo. Milhões de toneladas de comida são desperdiçadas anualmente, enquanto bilhões de pessoas sofrem de escassez de alimentos. Assim, neste relatório iremos expressar a nossa opinião acerca da apresentação realizada no dia 18 de Outubro de 2023, sobre a alimentação e o desperdício alimentar, um tópico de grande importancia na atualidade.

Introdução

02

Alimentação e Desperdício Alimentar

Foram apresentados de forma interativa diversos dados cientificos interessantes sobre o desperdício alimentar, tanto em Portugal, como na Europa e no mundo.

Diversos problemas causados pelo desperdício alimentar, desconhecidos por grande parte da população, também foram apresentados, contribuindo deste modo para a informação da população.

Aspetos Positivos

Foram-nos mostradas diversas formas de contribuir para a diminuição deste problema mundial, demonstrando que pequenas mudanças, podem gerar grandes melhorias.

03

Alimentação e Desperdício Alimentar

Apesar dos muitos aspetos positivos apresentados, iremos falar também de um aspeto negativo da apresentação. Durante a palestra, ficamos com a sensação de que grande parte da informação que nos foi dada, é já conhecida pela grande maioria dos estudantes da nossa idade, sentindo assim que a informação poderia estar um pouco mais detalhada e dar a conhecer outros factos não tão conhecidos, que acrescentassem outros tipos de informações sobre o tema da palestra.

Aspetos Negativos

Alimentação e Desperdício Alimentar

Muitos desses dados e exemplos apresentados contribuiram assim para um aumento da conscientização acerca do desperdício alimentar, um tema de extrema importancia nos dias atuais.

Após refletir sobre a palestra dada no dia 18 de Outubro de 2023 sobre a alimentação e o desperdício alimentar, podemos concluir, que a palestra foi bastante informativa, apresentando diversos dados e exemplos.

Reflexão Crítica

Realizado Por:Andre Sopa nº4Bernardo Tavares nº6Manuel Bandeira nº19Samuel Ramos nº24

Vídeo sobre as atividades experimentais

https://www.canva.com/design/DAF0Eb4HGEQ/hRbC5hs6eTJ491esDP4iAg/watch?utm_content=DAF0Eb4HGEQ&utm_campaign=designshare&utm_medium=link&utm_source=editor

LInk

Realizado Por:Andre Sopa nº4Bernardo Tavares nº6Manuel Bandeira nº19Samuel Ramos nº24

Poster sobre a Exploração Sustentada da Biosfera

Ser Transgénico: São organismos que sofreram alterações em relação ao seu património genético. Ou seja, através da tecnologia do DNA recombinante pôde alterar-se o material genético, incluindo características genéticas num determinado organismo que, de outra forma, nunca as poderia possuir ou possuía em menor grau.Procedimento:

  1. Identificação do Gene a ser modificado
  2. Extração do gene do DNA do doador.
  3. Clonagem(replicação) do Gene:
  4. Construção de um transportador de DNA:
  5. Inserção do transportador do Gene no Organismo.
  6. Seleção de Organismos Modificados(os que aceitaram os genes)
  7. Criação da Linhagem Genética através de cruzamentos:
  8. Realização de testes para verificar-se o ser vivo responde bem a introdução dos novos genes a longo prazo.

Vantagens: A modificação genética em animais oferece vantagens significativas, como aprimoramento de características desejadas e contribui para a pesquisa científica e produção de medicamentos. Além disso, pode impulsionar a agricultura sustentável, conservação de espécies ameaçadas e melhoria da qualidade nutricional dos alimentos derivado.Desvantagens: Algumas desvantagens incluem questões éticas e de bem-estar animal, devido ao potencial sofrimento e preocupações éticas associadas à criação de animais para características específicas. Além disso, há preocupações sobre o impacto ambiental e a biodiversidade, uma vez que a introdução de animais geneticamente modificados pode ter efeitos imprevisíveis nos ecossistemas naturais.

2º Período

25/01/2024

Relatório

Realizado por: Andre Sopa nº4 Bernardo tavares nº6 Manuel Bandeira nº19 Samuel Ramos nº24

Indice

Introdução

Materiais

Protocolo (Dissecação)

Protocolo (MOC)

imagem

Resultados (Dissecação)

Resultados (MOC)

Discussão (Dissecação)

Discussão e Conclusão

Com esta atividade nós pretendemos dissecar os testículos de um mamífero, neste caso de um porco, que por ser similar ao do ser humano permite-nos ter uma boa percepção fisiológica dos mesmos, ou seja, o objetivo essencial desta atividade é observar diretamente (macroscopicamente) a estrutura interna de um testiculo de um porco e assim identificar as suas partes e características, posteriormente observando-o micróscopicamente (MOC), fornecendo-nos um maior conhecimento visual e teórico acerca do próprio testiculo do ser humano .

Introdução

MOC

tabuleiro de aluminio

Telémovel

Pinça

Bisturi

Testiculos de porco

materiais

Protocolo (Dissecação)

1- Observe a morfologia externa do testículo de porco e registe os seus padrões morfométricos; 2- Com a ajuda da pinça e do bisturi, remova o escroto; 3- Localize no testículo o epididimo e o canal deferente, e tire uma fotografia onde apareçam estas estruturas; 4- Com o auxílio do bisturi, faça um corte longitudinal no testículo, segundo o eixo maior; 5- Observe a morfologia interna, localizando a túnica albuginea ou a capsula testicular, os septos, os lóbulos testiculares, o mediastino testicular e os tubulos seminiferos; 6- Tire uma fotografia da organização interna do testículo.

Protocolo (MOC)

1- Recorrendo ao MOC, observe as preparações definidas, usando ampliações sucessivamente maiores, de modo a obter imagens idênticas às da figura 2 (presente no manual). 2. Represente esquematicamente as suas observações, complementando-as com fotografias, se possível, e indicando a escala de ampliação.

Encontrei a imagem na net

REsultados (Dissecação)

Testiculo

Os testículos são órgãos reprodutores masculinos presentes em animais, incluindo porcos e seres humanos.

Septos

Septos testiculares são estruturas de divisão que organizam e suportam as diferentes partes do órgão,

Lóbulos Testiculares

Os lóbulos testiculares são compartimentos dentro dos testículos que abrigam túbulos seminíferos, onde ocorre a produção de espermatozoides.

REsultados (Dissecação)

epidídimo(não presente)

Ele é responsável por armazenar, amadurecer e transportar os espermatozoides produzidos nos testículos.

canal deferente(não visivel)

O canal deferente é um tubo muscular que faz parte do sistema reprodutivo masculino

túnica albugínea

A Túnica albugínea é uma camada fibrosa densa que envolve os testículos. Esta estrutura serve como uma espécie de invólucro externo.

REsultados (Dissecação)

Mediastino Testicular

O mediastino testicular refere-se à porção mais central da túnica albugínea, que é a camada fibrosa que envolve os testículos.

Túbulos seminíferos

Os túbulos seminíferos são estruturas tubulares microscópicas encontradas nos testículos, desempenhando um papel crucial na produção de espermatozoides.

REsultados (moc)

40x

100x

Cortes Histológicos de testículols

400x

REsultados (moc)

40x

100x

Cortes Histológicos de ovários

400x

discussão (Dissecaçaõ)

Após a realização desta atividade, obteve-se várias informações sendo uma delas, a morfometria do orgão estudado: 11cm de comprimento; 259g de peso e por fim 7,5cm de largura. Além disso quanto à morfologia externa, situam-se na região excrotal do porco a pares; quanto á sua textura, ela é lisa e elástica e possuiu uma coloração rosa, por fim uma característica externa observável é a presença do epididímo. O facto de os testiculos se encontrarem na cavidade excrotal contribui para muitas condições necessárias que levam à possibilidade de realização de certas funcionalidades, como por exemplo, permite regular a temperatura a níveis mais baixos a comparar com o restante do corpo, o que contribui para a produção de mais espermatozoides e também os conserva e protege.

+info

discussão (dissecação)

Após a realização desta atividade de observação microscópica dos testículos do porco, obtiveram-se várias informações sendo as principais: Os testículos do porco apresentam uma estrutura interna composta pela túnica albugínea, que os envolve e fornece suporte. Estes são divididos em lóbulos testiculares, nos quais estão localizados os túbulos seminíferos, onde ocorre a espermatogênese. As células de Sertoli nesses túbulos oferecem suporte nutricional, enquanto as células de Leydig, presentes entre os túbulos, produzem hormônios sexuais. A rede testicular proporciona suprimento sanguíneo essencial. Os ductos eferentes transportam espermatozoides dos túbulos seminíferos para o epidídimo, e o ducto deferente conduz os espermatozoides do epidídimo para os órgãos reprodutores internos durante a ejaculação. Essa organização complexa é fundamental para o processo reprodutivo eficiente do porco.

+info

10

Discussão e conclusão

Após a realização completa de ambas as atividades, conseguimos ficar a entender um pouco mais da fisiologia e da morfologia dos testicúlos do porco, que por ser um mamifero, são parecidos aos do ser humano. Com estas atividades conseguimos identificar macroscopicamente diversos elementos, como por exemplo: os septos, os lóbulos testiculares, o epididímo, o canal deferente, a túnica albugínea, o mediastino testicular e os túbulos seminíferos, compreendendo assim, a sua localização e as suas características e funções. Além disso, ao observarmos através do microscópio ótico composto(MOC), conseguimos também adquirir novos conhecimentos acerca das células testiculares de um porco.

Trabalho interdisciplinar

Sexualidade e ideal feminino
Reprodução e manipulação da fertilidade antes( estado novo) e depois do 25 de abril de 1974

Andre Sopa; nº4 Bernardo Tavares nº6 Manuel Bandeira nº19 Samuel Ramos nº24

Índice

Introdução

Reprodução e manipulação da fertilidade

Ideal feminino

Vertente Histórica

metodos contraceptivos

sexualidade

Taxa de divorcio

Conclusão

O nosso grupo ficou com dois temas especificos a explorar aprofundadamente sendo esses:

  • Sexualidade antes de depois do estado novo;
  • O ideal feminino no estado novo.
Em suma neste trabalho procura-se explorar e identificar dispariedades face aos valores associados á fertilidade e a reprodução humano, em tempos históricos e políticos com ideais opostos, indicando as diferenças mais suscitantes.

introdução

Formação do Estado Novo

O Estado Novo foi liderado por António de Oliveira Salazar, que se tornou primeiro-ministro em 1932 e ditador de facto de Portugal. Salazar instituiu um regime autoritário, caracterizado por um forte controlo do Estado sobre todos os aspetos da vida política, econômica e social do país. Sob o Estado Novo, foram suprimidas as liberdades democráticas, restringida a liberdade de expressão e criada uma polícia política para reprimir a oposição.

O Estado Novo em Portugal foi formado em 1933 em resposta à instabilidade política e social que assolava o país na época.Vários fatores contribuíram para a sua formação:

  • Instabilidade política e social;
  • Crise econômica;
  • Descontentamento popular.

Vertente Histórica

Queda do Estado Novo

O fim do Estado Novo ocorreu em 1974 com a Revolução dos Cravos, um movimento militar que pôs fim ao regime ditatorial de Salazar e Marcello Caetano, sucessor de Salazar. A revolução foi desencadeada por um grupo de militares descontentes com a guerra colonial em África, a repressão política e a falta de liberdades democráticas. No dia 25 de abril de 1974, um golpe militar liderado pelo Movimento das Forças Armadas (MFA) depôs o governo e estabeleceu um período de transição para a democracia. Isso resultou na queda do Estado Novo e no início de um processo de democratização em Portugal, com eleições livres e a promulgação de uma nova constituição em 1976.

Vertente Histórica

Para além disso, a contracepção e o controlo da fertilidade eram desencorajados pelo Estado, visto que uma taxa de natalidade alta era benéfica para o crescimento populacional e para a força do Estado.

Estado Novo

Reprodução e manipulação da fertilidade

Durante o Estado Novo em Portugal, a reprodução e a manipulação da fertilidade estavam sujeitas a um controle estrito por parte do regime. Políticas públicas promoviam a ideia da família tradicional e desencorajavam práticas contrárias aos valores católicos, como o divórcio. A legislação era restritiva em relação ao acesso a métodos contraceptivos e a educação sexual era praticamente inexistente nas escolas.

Após a Revolução

Reprodução e manipulação da fertilidade

Após o 25 de abril de 1974 e a transição para a democracia em Portugal, houve uma mudança significativa na abordagem em relação à reprodução e à manipulação da fertilidade. Uma das mudanças mais significativas foi a legalização do divórcio em 1975, que permitiu às pessoas dissolverem legalmente seus casamentos. Isso proporcionou às mulheres uma maior autonomia em relação às suas vidas e relações familiaresUm exemplo concreto dessa mudança é a Lei do Planeamento Familiar, aprovada em 1984, que promoveu o acesso gratuito aos métodos contraceptivos, serviços de planeamento familiar e educação sexual. Isso representou uma mudança significativa em relação ao período do Estado Novo, quando tais práticas eram desencorajadas e limitadas.

Estado Novo

Em Portugal durante o periodo do estado novo, a sexualidade estava sujeita a um forte controle e repressão por parte do estado. O regime promovia uma visão moralista e conservadora da sexualidade, baseada nos valores católicos. Assim, a censura era aplicada rigorosamente nos meios de comunicação, restringindo qualquer representação ou discussão considerada imoral ou indecente.

Sexualidade

Após a Revolução

Com o fim do Estado Novo e a transição para a democracia, houve uma mudança significativa na forma como a sociedade portuguesa abordava a sexualidade. Com o advento da liberdade de expressão e a crescente influência de movimentos sociais, houve um relaxamento das restrições em relação à sexualidade e uma maior abertura para discussões francas sobre o tema. A legislação foi então totalmente reformada para refletir uma visão mais progressista da sexualidade, incluindo a facilitação do acesso aos métodos de contracepção e a legalização do divórcio. A educação sexual também começou a ser introduzida nas escolas, com o objetivo de fornecer informações precisas e promover uma visão saudável e respeitosa da sexualidade.

Sexualidade

Taxa de divorcio

Estado Novo

O ideal feminino no estado novo

Estado Novo

Durante o Estado Novo, o ideal feminino foi fortemente influenciado pelos valores conservativos do regime ditatorial de Salazar.O regime promovia a ideia da mulher como guardiâ dos valores familiares, restringindo-as principalpente ao espaço domestico.A educação das mulheres era, principalmente voltada para as tarefas domesticas e para o papel de esposa e mãe.As mulheres tinham poucas oportonidades no mercado de trabalho.

O ideal feminino no estado novo

Após a Revolução

O ideal feminino no estado novo

Após a Revolução

Houve uma mudança nos ideais feminmos em Portugal.As mulheres passaram a ter os mesmo direitos que os homens e obtiveram uma maior autonomia nas suas vidas.AS mulheres passaram a ter uma maior oportunidade deeducação e participação no mercado de trabalho.

O ideal feminino no estado novo

Metodos contraceptivos

Pílula anticoncepcional

Diafragma contraceptivo

DIU Hormonal (SIU)

Dispositivo intrauterino (DIU)

Após o fim do Estado Novo, houve uma mudança significativa, com políticas mais inclusivas e voltadas para a promoção da saúde reprodutiva e da autonomia individual.

Durante este regime autpritário, havia uma ênfase na promoção de uma família tradicional e uma limitação do acesso à contraceção,visto que uma alta taxa de natalidade benificiava o Estado.

As políticas de repreodução e fertelidadedurante e após o Estado Novo refletem os contextos políticos, sociais e ideológicos de cada período.

Conclusão

  • https://journals.openedition.org/lerhistoria/2669
  • https://www.jpn.up.pt/2005/04/26/o-retrato-da-mulher-durante-o-estado-novo/
  • https://www.jstor.org/stable/41011371
  • https://www.pordata.pt/portugal/numero+de+divorcios+por+100+casamentos-531
  • https://www.theramex.com/br/conhecendo-os-metodos-contraceptivos/

WEBGRAFIA

Relatório de opinião acerca da palestra sobre a infertilidade

Manuel Bandeira nº19Samuel Ramos nº24

Infertilidade

3.Reflexão Critica

1.Introdução

2.Aspetos Positivos

indice

01

A infertilidade é uma condição que afeta milhões de casais em todo o mundo, gerando preocupações emocionais e médicas significativas. Este problema pode resultar de uma variedade de fatores, incluindo questões físicas, hormonais ou até mesmo emocionais. A busca por tratamentos e soluções para a infertilidade é uma jornada desafiadora, muitas vezes exigindo apoio médico especializado e recursos financeiros consideráveis. No entanto, avanços na medicina reprodutiva oferecem esperança, proporcionando opções como fertilização in vitro e outras técnicas de reprodução assistida.Assim, neste relatório iremos expressar a nossa opinião acerca da apresentação realizada no dia 26 de janeiro de 2024, sobre a infertilidade, um tópico de grande importância na atualidade.

Introdução

02

Infertilidade

Foram apresentados de forma interativa diversos dados cientificos interessantes sobre a infertilidade, tanto em Portugal, como na Europa e no mundo.

Ficamos a conhecer os diferentes tratamentos para infertilidade, como fertilização in vitro, inseminação artificial e medicamentos para estimular a ovulação, visando ajudar casais a realizar o sonho da parentalidade.

Aspetos Positivos

Foram-nos mostrados as principais formas da infertilidade e como preveni-la de diversas formas.

Infertilidade

Muitos desses dados e exemplos apresentados contribuiram assim para um aumento da conscientização acerca da infertilidade, um tema de extrema importancia nos dias atuais.

Após refletir sobre a palestra dada no dia 26 de janeiro de 2024 sobre a infertilidade, podemos concluir, que a palestra foi bastante informativa, apresentando diversos dados e exemplos.

Reflexão Crítica

Relatório de opinião acerca da palestra sobre os métodos contraceptivos

Manuel Bandeira nº19Samuel Ramos nº24

Métodos contraceptivos

3.Reflexão Critica

1.Introdução

2.Aspetos Positivos

indice

01

Os métodos contraceptivos são essenciais para a prevenção da gravidez indesejada e a proteção contra DST's. Esses métodos variam desde contracepção hormonal, como pílulas e adesivos, até dispositivos intrauterinos (DIU), barreiras físicas como preservativos masculinos e femininos, além de métodos naturais e permanentes, como a esterilização cirúrgica. É crucial uma educação abrangente sobre contracepção para capacitar indivíduos a fazer escolhas informadas e responsáveis sobre sua saúde reprodutiva e sexual. Assim, neste relatório iremos expressar a nossa opinião acerca da apresentação realizada no dia 22 de Fevereiro de 2024, acerca dos métodos contraceptivos, um tópico de grande importancia na atualidade.

Introdução

02

Métodos Contraceptivos

Foram apresentados diversos gráficos e pesquisas acerca do tema em questão, demonstrando a fiabilidade de cada um dos métodods contraceptivos.

Aspetos Positivos

Foram-nos mostrados diversos tipos de métodos contraceptivos e como cada um atua para não permitir a gravidez indesejada.

Métodos Contraceptivos

Muitos desses dados e exemplos apresentados contribuiram assim para um aumento da conscientização acerca dos métodods contraceptivos, um tema de extrema importancia na atualidade.

Após refletir acerca da palestra dada no dia 22 de Fevereiro de 2024 sobre os métodods contraceptivos, podemos concluir, que a palestra foi bastante informativa, dando vários exemplos e falando individualmente sobre cada.

Reflexão Crítica

Andre Sopa; nº4 Bernardo Tavares nº6 Manuel Bandeira nº19 Samuel Ramos nº24

Reprodução medicamente assistida/ Técnicas

Inseminação Artificial Intrauterina

Na IIU, o esperma é colocado diretamente no útero da mulher, o que permite que os espermatozoides se aproximem mais das tubas uterinas, processo frequentemente usado em casos de baixa contagem de esperma, problemas cervicais ou outros problemas de fertilidade masculina.

Inseminação Artificial Intracervical

Na IIC, o esperma é depositado no colo do útero. Este método é mais simples em comparação com a IIU, mas geralmente menos eficaz. Pode ser utilizado em casos de fertilidade masculina normal, quando outros problemas de fertilidade não estão presentes.

Fecundação In vitro

A fecundação in vitro (FIV) é uma técnica de reprodução assistida em que os óvulos são fertilizados com espermatozoides em laboratório, fora do corpo da mulher. Este processo envolve: 1.Estimulação ovariana; 2. Coleta de óvulos; 3.Fertilização; 4.Cultivo embrionário; 5.Transferência de embriões; 6.Monitoramento e teste de gravidez

-Injeção intracitoplasmática de espermatozoides (microinjeção)

A injeção intracitoplasmática de espermatozoides (ICSI), também conhecida como microinjeção, é uma técnica avançada assistida de fertilização e consiste na colocação de um único espermatozóide no interior de um ovócito, originando assim um embrião. Resumidamente: 1.Preparação dos óvulos; 2.Coleta de óvulos; 3.Preparação dos espermatozoides; 4.Microinjeção; 5.Cultivo embrionário; 6.Transferência de embriões.

webgrafia

Fontes:https://www.saudebemestar.pt/pt/clinica/ginecologia/inseminacao-artificial/; https://materprime.com.br/tratamentos/fertilizacao-in-vitro/ https://prezi.com/tz4i22dq5gcm/microinjecao-intracitoplasmatica/

Analise introsespectiva dos trabalhos realizados

Face a realização dos trabalhos referentes a este periodo, notámos de forma recorrente um problema especifico, para além de achar inforção fidedigna e com fontes confiavéis, a organização da mesma esteve sempre aquém ao que se iniciamlente pretendia, contudo penso que conseguimos melhorar em bastantes aspetos pertinentes e assim ter uma melhor compreenção de como redigir trabalhos deste modo para o futuro. Em acréscimo, como é abvio não só aprendemos a estruturar melhor um trabalho, mas essenciamlente também a informação presente nele, ou seja, após a realização destes três tópicos separados pudemos assimilar informação importante acerca da fisionomia do corpo humano e a sua funçaõ, em especifico do sistema reprodutor, a influência do estado novo em relação á fertelidade e outros aspetos sociais e por fim as diferentes formas de originar fecundação quer naturalmente ou quer quando existe algum obstáculo genético que o impeça naturalmente.

O artigo que acabamos por escolher foi um de elevada extensão em termos teóricos, abordando esta temática dada em aula de varias perspectivas, este mesmo presente no link presente no slide. Este documento aborda de forma muito aprofundada a temática que exploramos, indicando minociasamente todas as suas características pertinentes, sendo puramente apresentadas como factuais e não recorrendo a opiniões para o redigir. De facto, apesar de, em comparação á materia dada em aula e aprendida aquando a realização dos trabalhos associados a este tópico, ainda que extensa e que possa divergir, este artigo expôem tudo o que se possa necessitar de saber acerca do tema, sendo extremamente bem redigido e apropriado para se extrair informação essencial acerca do tópico, pois encontram-se todas justificadas baseando-se em casos reais, suportando assim toda a informação presente e conferindo mais credibilidade.

Link

Artigo sobre reprodução e manipulação da fertilidade

Análise reflexiva

https://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/23004/1/Maria%20da%20Concei%c3%a7%c3%a3o%20Ferreira%20da%20Silva.pdf

  • Manual 12 de biologia
  • https://pt.scribd.com/document/622131767/Ficha-laboratorial-n%C2%BA-1-Testiculos-de-porco
  • http://www.eagaspar.com.br/mcguido/anatomia_macho.htm
  • https://journals.openedition.org/lerhistoria/2669
  • https://www.jpn.up.pt/2005/04/26/o-retrato-da-mulher-durante-o-estado-novo/
  • https://www.jstor.org/stable/41011371
  • https://www.pordata.pt/portugal/numero+de+divorcios+por+100+casamentos-531
  • https://www.theramex.com/br/conhecendo-os-metodos-contraceptivos/
  • https://www.saudebemestar.pt/pt/clinica/ginecologia/inseminacao-artificial/
  • https://materprime.com.br/tratamentos/fertilizacao-in-vitro/
  • https://prezi.com/tz4i22dq5gcm/microinjecao-intracitoplasmatica/
Compilação

webgrafia/bibliografia

Ao concluirmos este trabalho pudemos recapitular mentalmente acerca da importância e do impacto que estes impuseram em nós, em suma neste período fomos expostos a uma matéria nova e apelativa, de tal modo que realizamos varios trabalhos para a aprender, estes mesmos enriqueceram o nosso conhecimento, resultando no aumenta da compreensão em tópicos como a fisionomia do corpo humano, em especifica a do sistema reprodutor feminino e masculino, a importância das hormonas na sua manutenção e atuação, além disso pudemos compartimentar conhecimentos já aprendidos e relacionar com acontecimentos passados como o estado novo, dando-nos uma nova perspectiva acerca da matéria, além disso ao assistirmos palestras pudemos crescer e desenvolver mais enquanto pessoas e consolidar melhor os nossos conhecimentos ao lidar diretamento com profissionais da area em estudo, face ao que ambos pretendemos para o futuro a realização estes trabalhos foram deveras importantos para o nosso desenvolvimento interpessoal e cognitivo, visto que pretendemos explorar futuramente areas associadas a estes tema ou pelo menos com os mesmos principios.

Conclusão

Did you know? 90% of the information we assimilate is received through sight? Visual resources are a huge help for reinforcing your materials: images, illustrations, gifs, videos ... Not only because they stay in our memories, but because they’re more attractive and easier to understand.

Did you know? 90% of the information we assimilate is received through sight? Visual resources are a huge help for reinforcing your materials: images, illustrations, gifs, videos ... Not only because they stay in our memories, but because they’re more attractive and easier to understand.