Want to make creations as awesome as this one?

Transcript

Cognição- conjunto interdependente de processos através dos quais cada um de nós adquire, trata, conserva e explora informação produzindo conhecimento.

  • processos cognitivos (1) - conhecer
  • sensação e percepção (significado às sensações)
  • exemplo: ouvir e escutar, ver, olhar, comer e saborear
  • limiar absoluto e diferencial
  • processos emocionais - sentir (2)
  • processos motivacionais - agir (3)

Designa-se sensação, aos estímulos sensoriais que, desde o ambiente intrauterino, nos informam sobre o mundo exterior e o estado do nosso próprio corpo. Sentidos: visão, audição, tato e sentidos da pele, olfato, paladar, dor, cinestesia e equilíbrio

Limiar absoluto- quantidade mínima de energia que um estímulo tem de ter para ser identificado em pelo menos cinquenta por cento das vezes em que ocorre

Limiar diferencial- diz respeito à diferença mínima necessária entre dois estímulos para que sejam reconhecidos como distintos um do outro.

indicadores monoculares de profundidade:

  • Interposição (sobreposição/oclusão)
  • Paralaxe de movimento
  • Tamanho relativo
  • Gradiente de textura
  • Perspectiva linear
  • Sombra e luz

Perceção- processo ativo de organização e interpretação das informações sensoriais.

1. princípios de agrupamento (leis da perceção)

  • proximidade
  • semelhança
  • continuidade
  • fechamento

Princípios de agrupamento: Proximidade - elementos espacial ou temporalmente próximos tendem a ser reunidos na mesma configuração Semelhança - elementos semelhantes tendem a ser reunidos na mesma configuração

Continuidade - tendemos a preferir formas harmoniosas ou contínuas, em vez de formas descontínuas ou desarticuladas Fechamento - tendemos a completar perceptivamente os objetos que não estão, de facto, completos, isto è, que apresentam lacunas

Aprendizagem:

  • não se reduz a conhecimentos factuais
  • não é sempre correta
  • não é necessariamente intencional e deliberada
  • não é diretamente observável
  • tem de ser estável
  • tem de afetar o comportamento ou os processos mentais

Aprendizagem simbólica:Por observação e imitação. Com recurso a símbolos e representações. Exemplo: Através da indicação de um professor ou através de memorização de novos factos dados.

Aprendizagem não simbólica: Por habituação (aprendizagem não associativa). Por condicionamento clássico ou operante (aprendizagem por associação) Exemplo: Um pássaro observa seus pais a voar e começa a tentar imitá-los, dominado a habilidade de voar

Consiste na criação, transformação e utilização da informação recebida do meio no sistema sensorial, onde é tratada e armazenada Processos: cognitivos, sensação, percepção, memória e atenção, aprendizagem, processos emocionais, processos motivacionais

Memória: criação, retenção, recordação Como é que a informação chega à memória?

  • Codificação (criação)
  • Transformação das informações e códigos Como é que a informação é mantida na memória?
  • Armazenamento (retenção)
  • Arquivamento da informação armazenada

Como é que a informação é trazida á consciência

  • recordação
  • acesso á informação armazenada
Memória separada em 3 subsistemas Memória sensorial- a informação à qual não se presta atenção é perdida Memória de curto termo- a informaçãoMemória longo termo

Memória sensorial- Permite conservar as características físicas de um estímulo captado pelos órgãos sensoriais durante algumas frações de segundoExemplo: Quando alguém nos acena, compreendemos este gesto porque temos memória do milissegundo anterior.

Memória de Curto Termo: Permite exploração da informação da memória sensorial e contribui para manter presente informação guardada Exemplo:Quando lês esta frase até ao fim,só consegues ter perceção do significado,se te lembrares do que leste no início

Memória Longo Termo: Armazena os conhecimentos que possuímos de nós mesmos e do mundo durante longos períodos Exemplo:Se fores capaz de te recordar da tua 1ª aula de Inglês,estás a aceder a uma memória que estava guardada na tua memória de longo termo

Inteligência é um conjunto que forma todas as características intelectuais de um indivíduo, ou seja, a faculdade de conhecer, compreender, raciocinar, pensar e interpretar

Teoria Bifatorial da Inteligência

  • Spearman defendia que todo o comportamento inteligente tinha base um único fator geral (fator G).
  • Fator G é um tipo de energia mental sobre a qual se estabelecem e desenvolvem os fatores S ou aptidões específicas

Teoria Multifatorial da Inteligência

  • Thurstone citava que a inteligência estava relacionada com diversos fatores indpendentes e combinados:
  • compreensão verbal
  • fluência verbal
  • fluência numérica
  • espacial
  • velocidade perceptiva
  • memória
  • raciocínio

Teoria Triárquica da Inteligência

  • Stenberg assumia que a inteligência humana era resumida em 3 inteligências:
  • inteligência criativa
  • inteligência naturalista
  • inteligência prática
Estas tentam explicar a relação entre:
  • inteligência, mundo interno e externo

Teoria das Inteligências Múltiplas

  • Gardner adotava a existência de 8 inteligências, sendo que cada uma era mais evoluída em cada pessoa
  • As 8 inteligências:
  • linguística
  • lógico-matemática
  • cororal-cinestésia
  • musical
  • espacial
  • interpessoal
  • intrapessoal
  • naturalista

Comportamental Cognitiva Por condicionamento clássico Por insight Por condicionamento operante Por observação e imitação