Want to make creations as awesome as this one?

Transcript

Definição, Processo de Avaliação e Princípios Subjacentes ao Relatório de Avaliação Psicológica

Iniciar

Definição, Processo de Avaliação e Princípios Subjacentes ao Relatório de Avaliação Psicológica

2

Clique no botão para ver o conteúdo.

Definição e Objectivos

Para compreendermos a estrutura e objectivos de um Relatório de Avaliação Psicológica, importa conhecermos primeiramente a sua definição.

Text button

o que é um relatório de avaliação psicológica?

Um Relatório de Avaliação Psicológica é um meio de comunicação específico que integra os resultados do processo de avaliação, bem como eventuais recomendações consequentes do processo de avaliação.

Definição, Processo de Avaliação e Princípios Subjacentes ao Relatório de Avaliação Psicológica

Como referido anteriormente, a redação de Relatórios de Avaliação Psicológica é uma competência fundamental para um psicólogo, sendo uma tarefa incontornável da sua prática profissional.Várias investigações indicam que a execução destes relatórios ocupa entre 14% a 18% do tempo dedicado pelos psicólogos à avaliação psicológica (Cooper, 1995; Donders, 2001).

Text button

3

Definição, Processo de Avaliação e Princípios Subjacentes ao Relatório de Avaliação Psicológica

A Redacção de Relatórios de Avaliação Psicológica promove:

Text button

  • Competências para pensar
  • Autoreflexão
  • Construção de explicações
  • Síntese de observações
  • Comunicação

Um Relatório de Avaliação Psicológica assinala habitualmente o termo do processo de avaliação e deverá:

  • Proporcionar uma representação específica e realista acerca da pessoa examinada;
  • Responder às preocupações subjacentes ao pedido de avaliação;
  • Explicar o modo como foi implementada a avaliação.

4

Definição, Processo de Avaliação e Princípios Subjacentes ao Relatório de Avaliação Psicológica

Clique nos botões para ver o conteúdo.

2

Para concretizar estes objectivos, o relatório constitui-se em oito tópicos que orientam a sua elaboração:

3

4

7

Text button

6

8

5

1

5

Elementos de Identificação

Pedido inicial / Motivo da Consulta de Avaliação

História relevante e Informação Contextual

Testes e outros instrumentosde avaliação administrados

Observações do Comportamento

Resultados (testes e outros instrumentos de avaliação)

Formulação, resumo e conclusões

Recomendações

Definição, Processo de Avaliação e Princípios Subjacentes ao Relatório de Avaliação Psicológica

Clique no botão para ver o conteúdo.

Os tópicos enunciados constituem as Secções que orientam a elaboração de um relatório. Do ponto de vista operacional, começamos por apresentar informações objectivas, de natureza sociodemográfica, sobre o sujeito examinado.

Text button

Justificação do relatório

6

De seguida enunciam-se as informações que justificam o relatório:

  • Qual o pedido inicial ou motivo da consulta?
  • Qual a história e informação contextual que se revela essencial para a compreensão do caso em questão?
  • Quais os procedimentos e testes aplicados e porquê?
  • Em que condições decorreram as várias fases do processo de avaliação psicológica?

Definição, Processo de Avaliação e Princípios Subjacentes ao Relatório de Avaliação Psicológica

Clique no botão para ver o conteúdo.

Após esta fase de introdução ao relatório, segue-se a apresentação dos resultados obtidos através das diferentes ferramentas que seleccionámos:

Text button

apresentação de resultados obtidos

  • Observação do comportamento
  • Entrevistas
  • Testes de inteligência, de personalidade
  • Outros instrumentos de avaliação do funcionamento emocional, entre outros.

7

Definição, Processo de Avaliação e Princípios Subjacentes ao Relatório de Avaliação Psicológica

A apresentação dos resultados deve ser orientada por princípios de legibilidade e de objectividade, focando-se na resposta aos objectivos definidos inicialmente (pedido de avaliação/motivo da consulta).

Ao mesmo tempo, e sem suprimir informação relevante, devemos procurar a consistência dos dados obtidos, articulando as várias origens e explicações dos resultados, no contexto da opinião e impressões definidas no âmbito da formulação do caso.

Finalmente, e a partir da formulação apresentada, são mostradas as recomendações que podem incluir a elaboração de um plano de intervenção.

8

Definição, Processo de Avaliação e Princípios Subjacentes ao Relatório de Avaliação Psicológica

É com base nesta definição e no seu conteúdo fundamental – preocupação com o rigor e objectividade e síntese integradora dos aspectos do funcionamento psicológico (cognitivo, emocional e comportamental) – que devemos guiar a elaboração de todo e qualquer Relatório de Avaliação Psicológica sob nossa responsabilidade.

Respeitando estas regras, asseguramos uma linha orientadora adequada a esta nossa tarefa.

9

Propomos-lhe agora um exercício. Clique em "começar" para o realizar.

Quiz

Começar

Definição, Processo de Avaliação e Princípios Subjacentes ao Relatório de Avaliação Psicológica (continuação)

10

11

Definição, Processo de Avaliação e Princípios Subjacentes ao Relatório de Avaliação Psicológica

Parabéns! Terminou de visualizar este conteúdo.

Definição, Processo de Avaliação e Princípios Subjacentes ao Relatório de Avaliação Psicológica

12