Want to make creations as awesome as this one?

More creations to inspire you

Transcript

Trabalho realizado por:Beatriz Gomes, nº540Rita, nº492

Caso sofras transtorno alimentar, deves: - Buscar ajuda profissional. - Evitar dietas extremas. - Buscar apoio emocional. - Praticar o autocuidado. - Estar atento aos sinais de recaída. - Educar-se sobre transtornos alimentares. - Acreditar na recuperação.

Exemplos de fatores de risco específicos podem incluir ter uma mãe com histórico de anorexia nervosa, sofrer bullying na escola por causa do peso, ter uma personalidade perfeccionista e ser exposto/a a padrões de beleza irreais na mídia.

Os distúrbios alimentares podem ser causados por uma combinação de fatores genéticos, biológicos, psicológicos, sociais e ambientais. Alguns dos fatores de risco comuns incluem:

  • Genética
  • Fatores biológicos
  • Fatores psicológicos
  • Eventos traumáticos
  • Dietas restritivas

Quais os fatores de risco?

O que poderá causar um distúrbio alimentar?

  • Distúrbios alimentares são condições psicológicas e físicas que afetam os padrões alimentares de uma pessoa, como anorexia nervosa, bulimia nervosa, compulsão alimentar e transtorno da alimentação seletiva.
  • Eles envolvem uma preocupação excessiva com peso, imagem corporal e controle da alimentação, com sérias consequências para a saúde física e emocional.
  • O tratamento geralmente requer uma abordagem multidisciplinar.

O que são distúrbios alimentares ?

Anorexia Nervosa:

  • Sintomas: Restrição extrema da ingestão alimentar, medo intenso de ganhar peso, percepção distorcida do próprio corpo, preocupação excessiva com comida, peso e imagem corporal.
  • Tratamento: O tratamento geralmente envolve uma combinação de terapia cognitivo-comportamental (TCC), terapia nutricional, terapia familiar e, em casos graves, hospitalização para estabilização médica.

  • Sintomas: Episódios recorrentes de compulsão alimentar seguidos de comportamentos compensatórios inadequados, como vômitos autoinduzidos, uso excessivo de laxantes ou exercício compulsivo.

Bulimia Nervosa

  • Tratamento: Terapia cognitivo-comportamental (TCC) e terapia nutricional são frequentemente utilizadas. Às vezes, medicamentos podem ser prescritos para ajudar a controlar os sintomas.

Transtorno da Alimentação Seletiva

  • Tratamento: O tratamento pode envolver terapia comportamental, terapia ocupacional, e uma abordagem gradual para expandir a variedade de alimentos consumidos.

  • Sintomas: Seletividade extrema na escolha de alimentos, evitando certos grupos de alimentos ou texturas.

Ortorexia

  • Sintomas: Obsessão excessiva por alimentos considerados saudáveis, evitando alimentos percebidos como "não saudáveis", ansiedade relacionada à qualidade e pureza dos alimentos.

  • Tratamento: Terapia cognitivo-comportamental (TCC) para modificar os padrões de pensamento e comportamento em relação à alimentação, terapia nutricional para promover uma relação saudável com a comida.

Vigorexia

  • Sintomas: Obsessão por ganhar massa muscular e uma aparência muscularmente "ideal", exercício excessivo, uso de suplementos e esteroides anabolizantes.

  • Tratamento: Terapia comportamental para abordar distorções de imagem corporal, terapia cognitivo-comportamental (TCC) para mudar padrões de pensamento prejudiciais, suporte nutricional para promover hábitos alimentares saudáveis.