Want to make creations as awesome as this one?

Transcript

sobre o 25 de abril

literatura

Start

Livros censurados

O Estado Novo tinha poucos anos quando o edifício do Diário de Notícias foi inaugurado, em 1940. No átrio principal, Almada Negreiros pintou um icónico painel de 54 metros de comprimento com um mapa do mundo onde figuras mitológicas se misturam com ícones regionais – como os gémeos do Zodíaco ou a Torre Eiffel de Paris. Mais de 60 anos depois, o regime mudou, o país acaba de contar mais dias em democracia do que aqueles que viveu em ditadura, há 48 anos. O Diário de Notícias já não vive na avenida central de Lisboa e o seu amplo átrio espera que uma grande marca de roupa se interesse por ele. Mas nem tudo foi alterado: os frescos de Almada Negreiros mantêm-se. É sob o olhar do Grande Planisfério de Almada Negreiros – e também das Quatro Alegorias a Portugal e à Imprensa – que por estes dias está instalada a exposição “Proibido por Inconveniente”, onde se podem ver cerca de duas centenas de despachos da censura que durante o período da ditadura manteve um controlo apertado sobre as mais variadas publicações - desde a mais óbvia, à imprensa e à literatura política, à mais subtil, que visava toda as outras formas de comunicação – desde a ficção à música, passando pelo cinema e pelo teatro.

literatura:

é isso pessoal. obrigada.

Maria Gabrielly 7ºF Nª14