Want to make creations as awesome as this one?

Transcript

Aborto

Trabalho por: Lucas Simões nº13, Luís Pimentanº14, Rodrigo Manuel Duarte Novais nº24
Professora: Júlia OliveiraDisciplina: Português

Perguntas frequentes

Argumentos contra

Argumentos a favor

Diferentes casos

História da legalização

Introdução

ÍNDICE

Introdução

O tema hoje abordado por nós será o aborto. Um tema controverso que divide opiniões que causam polémicas.

Aborto ou interrupção da gravidez é a interrupção de uma gravidez resultante da remoção de um feto ou embrião antes de este ter a capacidade de sobreviver fora do útero

Quando é permitido o aborto?

O aborto é permitido até à 10.ª semana de gestação a pedido da grávida, podendo ser realizado no Serviço Nacional de Saúde ou em estabelecimentos de saúde privados autorizados.

O aborto também é permitido nas seguintes situações :

  • Até às 16 semanas, em caso de violação.
  • Até às 24 semanas, em caso de malformação do feto.
  • Em qualquer momento, em caso de risco para a grávida ou no caso de fetos inviáveis.

1982

História da legalização

1970

Primeiros debates

Os países europeus começam os primeiros debates sobre o aborto

1ª Discussão Parlamentar

A AD argumentou contra através de argumentações filosóficas e a esquerda argumentou a favor atravé dos direito do corpo da mulher

1998

Primeira votação

A votação foi chumbada por 50,91% dos votos

2007

Legalização do aborto

A votação é aprovada com 59,25% dos votos

Menor de Idade

Se uma grávida for menor de idade é recomendado que seja feito um aborto.

Diferentes casos de Aborto

Livre

Dá-se quando a grávida/casal teve um filho que não querem criar assim abortando.

Violação

Quando a vítima é violada e acaba por ter um filho é normal que o queira abortar.

Ameaça vida/saúde da Mãe

Dá-se quando a gravidez ameça a saúde da progeniora tendo assim de abortar.

Defeciência do bebé

Quando é previsto que o bebé nascer com uma defeciência ou problema de saúde

Argumentos a favor

A proíbição do aborto apenas aumentaria a prática clandestina em clínicas pouco higiénicas colocando a grávida em maior risco.
O aborto é necessário porque evita a morte de mais grávidas reduzindo assim a taxa de mortalidade materna
Outros defendem que o corpo é da mulher logo ela tem autonomia sobre ele podendo assim escolher abortar ou não.
O embrião não possuiu consciência, personalidade e dignidade não sendo assim uma pessoa e não se sobrepondo à vida da mulher.

Argumentos Contra

O embrião é um ser humano desde a sua concepção e tem o direito de viver.
É rejeitado por contrariar os valores morais e religiosos de grande parte da população.
O aborto pode promover um ponto de vista em que a vida é dispensável.
Não é por ter o filho num momento menos adequado que o vai abortar mas sim deve aceitar e lutar contra os aspetos menos bons para segurar a vida do feto.

Perguntas frequentes

  • Sou estrangeira e resido em Portugal. Posso fazer uma interrupção de gravidez em Portugal?
    • Tenho 15 anos e estou grávida, posso interromper a gravidez sem os meus pais saberem?

    Perguntas frequentes

    • Sim. As mulheres imigrantes têm os mesmos direitos de acesso à interrupção da gravidez, independentemente da sua situação legal.
      • No caso de uma mulher menor de 16, este processo terá obrigatoriamente que ser do conhecimento do seu representante legal , uma vez que estes terão que assinar o documento “Consentimento Livre e Esclarecido”.

      Fim

      Esperamos que tenham gostado!