Want to make creations as awesome as this one?

Transcript

Cada um cumpre o destino que lhe cumpre

Cada um cumpre o destino que lhe cumpre. E deseja o destino que deseja; Nem cumpre o que deseja, Nem deseja o que cumpre. Como as pedras na orla dos canteiros O Fado nos dispõe, e ali ficamos; Que a Sorte nos fez postos Onde houvemos de sê-lo. Não tenhamos melhor conhecimento Do que nos coube que de que nos coube. Cumpramos o que somos. Nada mais nos é dado.

Ricardo Reis

Comparação

Recursos expressivos

Cada um cumpre o destino que lhe cumpre. E deseja o destino que deseja; Nem cumpre o que deseja, Nem deseja o que cumpre. Como as pedras na orla dos canteiros O Fado nos dispõe, e ali ficamos; Que a Sorte nos fez postos Onde houvemos de sê-lo. Não tenhamos melhor conhecimento Do que nos coube que de que nos coube. Cumpramos o que somos. Nada mais nos é dado.

O sujeito poético evidencia a sua resignação ao aceitar o poder do Destino. Assim, cada ser humano deve limitar-se a consentir a o que lhe coube.Ele afirma que não devemos ter um conhecimento melhor do que o que nos foi atribuído. Isso sugere que, em vez de buscar entender profundamente o propósito ou significado de nossa existência, devemos nos concentrar em cumprir nosso papel na vida, aceitando o que nos é dado

Não tenhamos melhor conhecimento Do que nos coube que de que nos coube. Cumpramos o que somos. Nada mais nos é dado.

Filosofia de vida

Acentua a imobilidade e a impossibilidade de resistir e contrariar o destino. Essa comparação é explicada nos dois versos seguintes: o Destino coloca-nos onde quer ou onde deve-mos estar, sem que haja a possibilidade de mudar de posição, pois temos posições específicas na vida. Essa comparação evoca uma sensação de passividade e aceitação do papel que a vida nos atribui.