Want to make creations as awesome as this one?

Transcript

Ria Formosa

Trabalho realizado por: Angelina Baptita nº4, Maria Azevedo nº19, Maura Coelho nº21, Nair Horta nº22, Sofia Ribeiro nº26 8ºA

Ervas marinhas

3. Resultados e conclusões

2. Materiais e métodos

1. Enquadramento Teórico

Índice

Ria Formosa

A Ria Formosa é um sistema natural localizado na costa Algarvia, que se estende pelos concelhos de Faro, Olhão, Tavira e Vila Real de St.António, abrangendo uma área de cerca de 18 400 hectares.

Ervas Marinhas

A Ria Formosa tem enormes extensões de ervas marinhas, pradarias marinhas, que formam um complexo sistema de rizomas em zonas costeiras.As ervas marinhas geralmente habitam em águas pouco profundas, em zonas temperadas ou tropicais.

Ervas Marinhas

A Ria Formosa tem enormes extensões de ervas marinhas, pradarias marinhas, que formam um complexo sistema de rizomas em zonas costeiras.As ervas marinhas geralmente habitam em águas pouco profundas, em zonas temperadas ou tropicais.

As pradarias marinhas oferecem-nos diversos serviços de ecossistema, um conjunto de processos naturais que, direta ou indiretamente, contribuem para o bem-estar do ser humano.

Pescas

Suportam as pescas e são o habitat berçário de espécies comerciais (ex: peixes, crustáceos e bivalves)

Biodiversidade

São hotspots de biodiversidade marinha, incluindo espécies protegidas como cavalos-marinhos, tartarugas e tubarões.

Regulação do Clima

Armazenam grandes quantidades de carbono na sua biomassa e sedimento, ajudando a diminuir as alterações climáticas.

Enquadramento Teórico (cont.)

Proteção Costeira

Previnem a erosão costeira e protegem contra tempestades e inundações.

Filtração da água

São filtros naturais, retendo os sedimentos e retirando os nutrientes em excesso da água.

Controlo de doenças

Reduzem a exposição a agentes patogénicos que poderão afetar humanos, peixes e corais.

Turismo

Fornecem serviços culturais que dão identidade às comunidades e são oportunidade de atividades recreativas (observação de aves, mergulho e pesca).

Objetivos da visita de estudo

Os objetivos desta saída de campo foram a observação da zostera noltii (ervas marinhas).

7. Mediu-se os parâmetros físico-químicos; temperatura à superfície da planta, temperatura da água e pH da água.

6. Procedeu-se de igual modo para o transeto 2 (T2), localizado mais para a zona interior da Ria.

5. Contou-se o número de rebentos contidos num quadrado em cada local escolhido aleatoriamente.

4. Determinou-se a percentagem de cobertura (0%, 25%, 50%, 75% e 100%) em cada local escolhido.

3. Colocou-se numa grelha de 0,25m2 nos locais aleatoria e previamente escolhidos (T1)

2. Estendeu-se o fio junto a pradaria de zostera noltii, transeto1 (T1)

Materiais e Métodos

1. Marcou-se aleatoriamente 4 pontos de amostragem num fio 12 m (1m, 6m, 9m e 12 m)

RESULTADOS

RESULTADOS (CONT.)

CONCLUSÕES

Conclui-se que o transeto 1, localizado na zona mais perto do limite da preia-mar, apresenta uma menor taxa de cobertura de ervas marinhas, Zostera noltii e também uma menor densidade de plantas.O transeto 2 localizado numa zona mais perto do limite da baixa-mar, do que o transeto 1 , mostra uma mancha mais densa de ervas marinhas, apresentando uma maior taxa de cobertura e uma maior densidade de plantas. É de salientar que só foi feita uma amostra referente à densidade de ervas marinhas no transeto 2.