Want to make creations as awesome as this one?

Transcript

Martim Pais n17Tomás Sanches nº2210ºA

A ação humana e os valores

  • O que é o determinismo moderado
  • O que é o determinismo radical
  • O que é o livre-arbitrio
  • O que são ações voluntarias e involuntárias

Indice

O que são acontecimentos e ações?

Um acontecimento é algo que ocorre num determinado lugar durante um determinado período de tempo, é um evento que tem lugar num espaço/tempo determinado. Para filósofos causalistas uma ação é um acontecimento causado intencionalmente por um sujeito consciente.Para filósofos volicionistas uma a ação é uma atividade mental que normalmente provoca um acontecimento físico.

Os acontecimentos voluntários são eventos ou ações que são controlados conscientemente por um sujeito.

O que são ações voluntárias (intencionais)?

Os acontecimentos involuntários são eventos ou ações que ocorrem sem a intervenção consciente ou controle direto de um sujeito.

O que são ações involuntários?

O livre-arbitrio significa um individuo possuir capacidade e liberdade de controlar as suas ações perante alternativas reais de escolha, em que as escolhas efetuadas dependem só dele.

O que é o livre-arbitrio?

Será que algumas das nossas ações serão livres ou serão todas casualmente determinadas?No problema do livre-arbitrio está relacionado se o individuo possui audeterminação em algumas das suas ações, ou se em certas situações efetua as suas ações com base em fatores externos. Para analisar as respostas a este problema é necessario distinguir estes 2 conceitosFatalismo- Efetuamos ações sem livre arbitrio e as suas ações não influenciam o futuro, e ocorrem de acordo com um destino fixo.Determinismo- efetuamos ações em que pode ou não ter livre arbitrio e são determinadas por uma causa, em que influenciam o futuro

Problema do livre-arbitrio

O determinismo radical é uma teoria incompatibilista que defende o determinismo e não a existência do livre-arbitrio.De acordo com o determinismo as ações humanas estão inseridas em cadeias causais que são uma sequência de eventos conectados em que cada evento é influenciado por eventos anteriores.

O que é o determinismo radical?

Não temos livre-arbítrio
O determinismo é verdadeiro

Teses do determinismo radical

  • Argumento da causalidade à distância:
Qualquer acção que um agente pratique é causada por factores (genes e meio ambiente durante e após a infância) sobre os quais o agente não tem controlo, logo, não há acções livres.
  • Argumento da inevitabilidade:
Se um agente pratica livremente uma acção A, então poderia ter agido de modo diferente. As pessoas não podem praticar acções diferentes daquelas que de facto praticam, logo, as pessoas nunca agem livremente.

Argumentos do determinismo radical

  • Objeção científica:
Uma área científica revela que existem acontecimentos no universo que não são totalmente determinados.

Objeção ao determinismo radical

O determinismo moderado é uma teoria compatibilista que define o livre arbitrio contrloa as ações efetuadas pelo individuo e que esta definição é compativel com o determinismo.

O que é o compatibilismo ou determinismo moderado?

Temos livre-arbítrio
O determinismo é verdadeiro

Teses do determinismo moderado

LOREM IPSUM

  • Argumento da rejeição das alternativas possiveis
Este argumento foi defendido por Harry Frankfurt Diz que quando existe livre-arbitrio o agente pode não ter alternativas reais de escolha, mas tem que ter controlo e consciencia da sua decisão/escolha relativamente à ação.
  • Objeção- Nesta teoria de Frankfurt os casos exemplificados são csequencias causais deterministas e não provam nada a definiçao do livre-arbitrio.

Argumentos e Objeções do determinismo moderado

Argumentos e Objeções do determinismo moderado

  • Argumento das razões e orientação
O livre-arbitrio consiste em ser capaz de reponder pela orientação que damos as nossas ações, embora sejam determinadas
  • Objeção- Os deterministas moderados fogem ao problema quando alteram a defenição do livre-arbitrio para conter apenas o principio do controlo
  • Manual filosofia 10

Webgrafia

FIM