Want to make creations as awesome as this one?

Transcript

1. Informações; 2. Preparação dos Conselhos de Turma de avaliação do 2.º período; 3. Outros assuntos.

Ordem de Trabalhos

14 de março de 2024

Conselho de Diretores de Turma

c) Os procedimentos GIAE- encontram-se na Classroom dos Diretores de Turma, no separador GIAE.

b) A divulgação da ficha informativa aos encarregados de educação através do GIAE-publicação feita no dia de afixação das pautas, 28 de março.

a) A plataforma GIAE - partir do dia 15/3 até ao dia da reunião.

1. Informações;

GIAE

Acrescenta-se ainda que deve ficar registado o número total de páginas do documento. No corpo da ata deve ficar identificado o(s) professor(es) ausente(s) da reunião. O/A presidente da reunião deverá comunicar as faltas aos serviços administrativos.

e) Certificados - Preenchimento dos dados no GIAE - Matrículas - Atividades e projetos

d) ATA “A ata deve ser redigida no programa GIAE, no campo reuniões, em tamanho 10, paginada e rubricada em todas as folhas à exceção da última folha. Ver Ata Modelo. O final da ata deve apresentar os campos de assinaturas do Secretário, Presidente da reunião e Diretor do AEFN.”

g) Despacho Normativo n.º 4/2024, de 21 de fevereiro, aprova o Regulamento das Provas de Avaliação Externa e das Provas de Equivalência à Frequência dos Ensinos Básico e Secundário para o ano letivo 2023/2024.

f) Despacho n.º 8356/2022, de 8 de julho, alterado pelo Despacho n.º 3232-B/2023, de 10 de março, que define o calendário das provas de avaliação externa.

Nos conselhos de turma de final de período, para os anos/disciplinas em que haverá avaliação externa deverá registar-se em ata a formalização das adaptações ao processo de avaliação externa, que têm como referência as adaptações aplicadas ao nível da avaliação interna ao longo do ano letivo e devem ser coerentes com o processo de ensino, de aprendizagem e de avaliação interna (de forma individual), a fim de poder ser preenchida a plataforma JNE

DT deverá fazer o levantamento dos alunos com problemas de saúde (diabetes, outros…), que necessitam de adaptações ao processo de avaliação externa e comunicar o mais brevemente possível à Coordenadora.

h) Avaliação externa / Alunos abrangidos pelo Decreto-lei nº 54/2018, de 6 de julhoAvaliação Externa dos alunos do Ensino Básico-Provas de Aferição. Assim, informa-se que: Provas de aferição, e que beneficiaram ao longo do ano letivo de Adaptações ao Processo de Avaliação, realizam a mesma prova sem quaisquer adaptações, uma vez que estas provas são consideradas para aferição e não para avaliação. Excetuam-se os alunos que possuem um diagnóstico de dislexia e têm beneficiado da não contabilização de erros ortográficos, que podem beneficiar da aplicação da Ficha A, e ainda os alunos com problemas saúde que necessitem de medidas específicas. Reunião da EMAEI- 6 de março de 2024

Os DT deverão consultar o Documento Orientador Direção De Turma distribuído logo no início do ano letivo.

Ordem de trabalhos dos CTs:

  1. Informações.
  2. Avaliação do aproveitamento escolar – apresentação e discussão das propostas de níveis/classificação dos professores e respetiva ratificação pelo conselho de turma.
  3. Análise dos resultados da turma.
  4. Avaliação das atividades desenvolvidas no âmbito da Cidadania e Desenvolvimento/ Projeto de Educação Sexual em Meio Escolar/Apoio ao Estudo.
  5. Calendarização de momentos formais de avaliação para o 3.º Período.

2. Preparação dos Conselhos de Turma de avaliação do 2.º período

1. Contactos com os EE. Em ata registar apenas os relevantes para o processo de ensino/aprendizagem de forma sucinta. 2. em ata registar o nome dos alunos transferidos da/para a turma e a data da integração/saída.3. AtividadesO DT informa as atividades em que os alunos da turma participaram, destacando-se pela sua relevância. Na ficha informativa, no campo observações, preencher com a informação sobre a participação dos alunos nas atividades consideradas relevantes. (Desporto Escolar/Projeto de Leitura/Parlamento de Jovens, entre outras…)

c) De acordo com a legislação em vigor (Portaria n.º 223-A/2018, de 3 de agosto, e a Portaria n.º 226-A/2018, de 7 de agosto a avaliação interna das aprendizagens é da responsabilidade dos professores do conselho de turma. o O CT deve ponderar devidamente a situação de atribuição ou não de classificação no final do 2.º período.

No caso de o CT decidir pela não atribuição de classificação, de acordo com a legislação, deve ser registado em ata as razões conducentes a tal decisão. Será atribuída uma alínea na pauta a qual deverá ser registada em ata.

❖ Informar antecipadamente a Coordenadora dos casos em que se prevê que tal possa acontecer.

4. Relativamente à avaliação do aproveitamento escolar, a) Grelha das Avaliações - CT ratifica as classificações. b) O professor do Conservatório estará presente nas reuniões de Conselhos de Turma com alunos inscritos no Ensino Articulado.

• Decreto-Lei n.º 62/2023, de 25 de julho - Altera as regras de adaptação do processo de avaliação no âmbito do regime jurídico da educação inclusiva e as regras relativas ao processo de avaliação externa de aprendizagens.• Portaria n. º 278/2023, de 8 de setembro - procede à primeira alteração à Portaria n.º 226-A/2018, de 7 de agosto, que regulamenta os cursos científico-humanísticos a que se refere a alínea a) do n.º 4 do artigo 7.º do Decreto-Lei n.º 55/2018, de 6 de julho, na sua redação atual.

d) Legislação de referência

  • Despacho n.º 2044/2022, de 16 de fevereiro de 2022 – Estabelece normas destinadas a garantir o apoio aos alunos cuja língua materna não é o português.
  • Os alunos que estão inscritos em PLNM são avaliados pelo professor que leciona esta disciplina.
  • Apoio para aquisição das competências linguísticas do Português em diferentes disciplinas, faz-se uma síntese na ficha informativa, não têm avaliação às disciplinas que não cumpre o horário completo da disciplina.

e) Português Língua Não Materna

g) Fazer uma análise individual da avaliação dos alunos e no caso em que revelam dificuldades de aprendizagem, devem ser definidas/ reformuladas as estratégias de atuação – Medidas de suporte à aprendizagem (Dec. Lei n.º 54/2018, de 6 de julho).

f) Registar a média da turma em ata- Estatística da turma GIAE.

Em ata ficará registado as eventuais alterações.

2. Medidas Seletivas/Adicionais: i. Deverá ser feita uma análise dos resultados obtidos versus medidas implementadas, realizada com a colaboração do professor de Educação Especial; ii. Deverá ser preenchido o documento, “Relatório das evidências decorrentes da avaliação dos progressos do aluno/ monitorização da implementação das medidas de suporte à aprendizagem e inclusão”, por aluno, para a avaliação da implementação das medidas previstas nos respetivos RTP.

1. Medidas Universais e/ou adaptações ao processo de avaliação i. Proceder à avaliação e monitorização dos resultados obtidos com a implementação de Medidas Universais e/ou adaptações ao processo de avaliação, registando no documento, reformulando estratégias e/ou medidas no caso de o aluno não ter ainda ultrapassado as dificuldades evidenciadas e dar a conhecer aos encarregados de educação, logo que possível. ii. Na ata deverá ser identificado o aluno e as alterações às medidas universais decorrentes da avaliação agora atribuída. No caso de ser apontado as alíneas c) d) e e) das Medidas Universais, deve clarificar-se a sua operacionalização e os recursos necessários.

h) Os DT deverão solicitar aos professores que lecionam Apoio Tutorial/Apoio ao Estudo e aos técnicos dos SPO’S, informação sobre os alunos que frequentam este tipo de apoio. Em ata, registar apenas que foi dado conhecimento ao CT e que os documentos serão arquivados no Processo Individual dos Alunos.i) A medida de apoio “Coadjuvação” em sala de aula, poderá ser aplicada como estratégia para apoio individualizado a alunos recentemente integrados em turma, com possível saída temporária de sala de aula. Em CT deverá ser definida a operacionalização desta estratégia.

k) Analisar o comportamento global da turma-referindo cuidadosamente as situações de indisciplina, apontando/reformulando estratégias de atuação comuns. A apreciação global da turma deve reger-se pela atribuição das seguintes menções: Insuficiente, Suficiente, Bom, Muito Bom.

l) Na análise dos resultados da turma, deverão identificar-se a(s) disciplina(s) que ainda não atingiram a taxa de sucesso definida no Projeto Educativo do Agrupamento, identificando as dificuldades que os alunos manifestam e as estratégias de atuação para as ultrapassar. Esta análise deve ser feita em conjunto pelo conselho de turma.

m) Estatistica do 2.º Período - partilhado através do Google Drive - Preencher, até ao dia 28/03.

j) Preenchimento da apreciação global na Ficha Informativa (RP/ R/ RC).

Notas:

  1. As informações dizem respeito aos alunos que beneficiaram de medidas até ao final do 2º período, pelo que as medidas de suporte à aprendizagem propostas nesta reunião não serão contabilizadas nesta estatística;
  2. Medidas Seletivas e Medidas Adicionais:
    1. Os alunos com Medidas Seletivas e Medidas Adicionais são contabilizados na coluna RTP.
    2. Na avaliação das MSAI, serão contabilizados os alunos na medida mais restritiva, isto é, um aluno com Medidas Seletivas e Medidas Adicionais será avaliado apenas nas Medidas Adicionais.

n) Analisar a assiduidade e pontualidade. Deve ser registado em ata os/as alunos/as que, por terem excedido o limite de faltas injustificadas, foram/serão sujeitos a atividades de recuperação da aprendizagem e/ou de integração escolar e comunitária. Lei 51/2012, de 5 de setembro o) Confirmar as Aulas Previstas e Dadas 23/24 no GIAE. p) Registar em ata que foi preenchido o documento das matérias não lecionadas.

3. Cidadania e Desenvolvimento/PESES/Apoio ao Estudo Nos pontos referentes à avaliação das atividades de Cidadania e Desenvolvimento e PESES é importante: a) O Conselho de Turma deve ter presente todas as atividades desenvolvidas com os alunos em CD (2.º e 3.º Ciclos) ou transversalmente em qualquer outra disciplina do currículo e que estas constem da grelha de atividades, tendo em atenção os grupos/domínios em que se enquadram. b) Incluir as atividades no âmbito do projeto Ecoescolas (tema definido para cada ano) na planificação, bem como as atividades desenvolvidas no âmbito do PESES. Recorda-se que é obrigatório que seja cumprido, até ao final do ano letivo, o número de horas para atividades no âmbito do PESES (2.º ciclo - 6h; 3.ºCEB e Secundário - 12h). Em ata apenas deve ficar referido que: “A Planificação foi atualizada de acordo com o trabalho desenvolvido; as diferentes atividades contaram com a colaboração do Conselho de Turma / serviços de psicologia /parceiros (conforme o caso). Foi feito um balanço das atividades, registando aquelas que surtiram maior/menor impacto na aprendizagem dos alunos.”

Outros assuntos:

  1. verificar a pauta pelos professores do CT;
  2. enviar para a reprografia para imprimir uma pauta em formato A4 e A3;
  3. A data afixação da Pauta: 28/03/24.
  4. entregar a pauta assinada pelo diretor/a de turma na Direção, logo após o Conselho de Turma;
  5. a ata será assinada e rubricada pelo secretário e presidente e entregue nos serviços administrativos até 48h após a realização da reunião.
  6. faltas de docentes do CT: devidamente registadas em ata e comunicadas aos serviços administrativos logo após o CT. Esta comunicação pode ser feita presencialmente ou por email.

d) GPS – Guião de Práticas e Sugestões para a análise do RIPA e do REPA, divulgado pelo IAVE com sugestões que poderão contribuir para a identificação de fragilidades e para a definição de estratégias conducentes à sua superação.

Fim

Go!

wow