Want to make creations as awesome as this one?

Transcript

START

Afonso Cristino; Beatriz Marques; Dinis Pereira

Domínio: Reações em sistemas aquososSubdomínio: Reações ácido base

Chuvas Ácidas

3. Medidas aplicadas a nível mundial e nacional para o controlo da poluição atmosférica

2.2. Comos os coversores catalíticos nos automóveis contribuem para a eliminação de gases poluentes responsáveis pelas chuvas ácidas

2.1. Alternantiva aos combustiveis fosseis no setor dos transportes

1. Introdução ao tema

INDíce

  • Forma-se a partir da reação dos óxidos presentes nos gases poluentes com as partículas de água em suspensão na atmosfera, que dão origem aos ácidos que são depositados quando há precipitação. É composta comumente por ácido sulfúrico e ácido nítrico, derivados da reação dos óxidos de enxofre e nitrogênio com a água.

1. Gases responsáveis pelas chuvas ácidas, em que consiste esse efeito?

  • A chuva ácida é produzida por óxidos: Dióxido de enxofre (SO2) e de nitrogênio (NO2), ambos derivados da queima de carvão, combustíveis fósseis e poluentes industriais. (SO2) e (NO2) passam a ser então componentes de nossa atmosfera.
  • Os combustíveis alternativos para veículos de zero emissões incluem a eletricidade, o hidrogénio e o amoníaco.
  • Os combustíveis alternativos são fontes de energia ou combustíveis utilizados para substituir combustíveis fósseis nos transportes, o que pode ajudar a descarbonizar o setor.

combustíveis alternativos

2.1. Alternantivas aos combustiveis fosseis no setor dos transportes

+ INFO

Eletricidade

2.1. Alternantivas aos combustiveis fosseis no setor dos transportes

  • A eletricidade para carros provem de diferentes fontes: centrais energéticas que queimam combustíveis fósseis, fontes de energia renováveis e centrais nucleares. Os veículos elétricos não emitem poluentes, enquanto os veículos com configurações híbridas exigem menos óleo e têm emissões de CO2 reduzidas
  • O hidrogénio, frequentemente usado para veículos rodoviários pesados e ainda num estado inicial de desenvolvimento, é extraído da água ou de compostos orgânicos. O impacto ambiental e a eficiência energética do hidrogénio dependem de como ele é produzido, isto é, através de fontes renováveis, como solar, eólica ou biogás ou recorrendo a combustíveis fósseis.

Hidrogénio

2.1. Alternantiva aos combustiveis fosseis no setor dos transportes

  • O amoníaco pode contribuir para uma redução substancial nas emissões globais de CO2, uma vez que os únicos subprodutos da amónia são a água e o nitrogénio.

Amoníaco

2.1. Alternantiva aos combustiveis fosseis no setor dos transportes

2.1. Alternantiva aos combustiveis fosseis no setor dos transportes

  • Os combustíveis renováveis dizem respeito aos combustíveis de biomassa e biocombustíveis, combustíveis sintéticos e parafínicos, incluindo o próprio amoníaco, produzidos a partir de energia renovável.

combustíveis renováveis

  • Os biocombustíveis são combustíveis biodegradáveis, fabricados internamente a partir de óleos vegetais, gorduras animais ou gordura de restaurante reciclada. Constituem atualmente um dos tipos de combustíveis alternativos mais importantes, representando 4,4% do consumo de combustível nos transportes da Uião Europeia. Podem contribuir para uma redução substancial das emissões globais de CO2, se forem produzidos de forma sustentável. No entanto, existe o risco de usarem terras que de outra forma teriam sido usadas para outros fins, como para a produção de alimentos ou outras culturas.

2.1. Alternantiva aos combustiveis fosseis no setor dos transportes

Biocombustíveis

  • Prevenir contiuna a ser o melhor remédio, relativamente ao setor dos transportes, é fundamental atuar e adotar medidas ou hábitosque evitem todas as emissões desnecessárias.
  • De acordo com o relatório da Agência Portuguesa do Ambiente, o setor dos transportes é o principal responsável pelas emissões de óxidos de nitrogénio NOx, enquanto o setor da energia é o principal responsável pelas emissões de dióxido de enxofre SO2.

2.2. Comos os coversores catalíticos nos automóveis contribuem para a eliminação de gases poluentes responsáveis pelas chuvas ácidas

2.2. Comos os coversores catalíticos nos automóveis contribuem para a eliminação de gases poluentes responsáveis pelas chuvas ácidas

  • A utilização de transportes coletivos, em especial dos comboios, além de reduzir o consumo de combustíveius fósseis, diminui também a emissão de gases poluentes. Já os gases emitiudos pelos motores dos carros podem ser menos prejudiciais se o nível de emissão for reduzido através do uso do conversor catalítico dos gases de escape, dispositivos que convertem cerca de 90% dos gases nocivos libertados pela combustão que ocorre no motor do veículo em gases menos poluentes como dióxido de carbono, vapor de água e dinitrogénio.
  • Protocolo de Quioto (1997) e Acordo de Paris (2015): Estes acordos internacionais têm como objetivo reduzir as emissões de gases de efeito estufa, incluindo dióxido de carbono (CO2), metano (CH4) e óxidos de nitrogênio (N2O), que contribuem para as mudanças climáticas e também têm impactos na qualidade do ar.
  • Protocolo de Montreal (1987): Este protocolo internacional visa proteger a camada de ozônio, eliminando gradualmente a produção e o consumo de substâncias que depletam o ozônio, como os clorofluorocarbonetos (CFCs) e outros compostos relacionados. Embora o principal objetivo seja a proteção da camada de ozônio, a implementação do Protocolo de Montreal também tem benefícios significativos para a qualidade do ar, já que muitos dos compostos que depletam o ozônio também são poluentes do ar.

3. Medidas aplicadas a nível mundial e nacional para o controlo da poluição atmosférica

  • Controle de Qualidade do Ar nos Estados Unidos: A Lei de Ar Limpo nos Estados Unidos é uma legislação abrangente que estabelece padrões de qualidade do ar, regulamenta as emissões de poluentes atmosféricos provenientes de fontes industriais e automóveis, e exige que os estados desenvolvam planos para alcançar e manter os padrões de qualidade do ar.
  • Diretiva de Emissões Industriais da União Europeia: Esta diretiva estabelece padrões de emissão para diversas fontes industriais em toda a União Europeia (UE), visando reduzir a poluição atmosférica gerada por atividades industriais.

3. Medidas aplicadas a nível mundial e nacional para o controlo da poluição atmosférica

  • Tecnologias de Controle de Poluição: A pesquisa e desenvolvimento de tecnologias de controle de poluição, como filtros de partículas, precipitadores eletrostáticos, sistemas de injeção de ureia para redução de óxidos de nitrogênio e sistemas de captura e armazenamento de carbono, são áreas de foco em muitos países para reduzir as emissões de poluentes atmosféricos.
  • Incentivos para Energias Renováveis: Muitos países implementaram políticas para incentivar o uso de energias renováveis, como solar, eólica e hidrelétrica, como uma forma de reduzir as emissões de gases poluentes provenientes da queima de combustíveis fósseis.

3. Medidas aplicadas a nível mundial e nacional para o controlo da poluição atmosférica

THANK YOU!