Want to make creations as awesome as this one?

More creations to inspire you

Transcript

Biografia de Luis Camões

Luis Camões

Pesquisas realizadas em:https://www.ebiografia.com/luis_camoes/

https://www.portugues.com.br/literatura/vida-luis-vaz-camoes.html

Trabalho realizado por: Marta Beatriz Oliveira Fernandes(20), 9ºB

Com os conhecimentos que temos, hoje em dia, acredita-se que foi aluno do colégio do convento de Santa Maria, ele também estudou na Universidade de Coimbra, Filosofia e Literatura. Luís Camões na altura também teve de lutar como soldado em Ceuta no território de Marrocos e foi nessa mesma altura que Luís Camões perdeu o olho direito durante uma batalha. No ano de 1552 ou 1553 o tal foi preso, pois, desentendeu se chegando a ferir um empregado do paço, contudo nessa época ele estava inspirado e escreveu o primeiro canto da inesquecível poesia dos, Os Lusíadas. Depois de um ano ele finalmente ficou em liberdade, pois recebeu o perdão do rei.

Luís Vaz Camões, o seu nome, o nome de um grande poeta nacional português, filho de Simão Vaz de Camões e Ana de Sá e Macedo, nascido em Lisboa no ano de 1524, não sabemos o dia devido à falta de conhecimento da época. A maioria dos acontecimentos que sabemos da sua vida são lendas, pois não temos a certeza, nem a prova que são verídicos.

Em 1572 publicou o famoso poema Os Lusíadas, que fala acerca de feitos marítimos e guerreiros de Portugal. Este poema é constituído com dez cantos, e cada canto é formado por estrofes de oito versos. Esta obra foi um sucesso para a sua vida, que o fará para sempre ser relembrado tanto que na altura recebeu do rei D. Sebastião uma pensão anual. Luís Camões também escreveu outros livros como, por exemplo, "Sonetos de Luís Camões".

Infelizmente no dia 10 de junho de 1580 em Lisboa Luís de Camões faleceu, sem boas condições financeiras, falido, nem dinheiro tinha deixado para o seu funeral, mas mais tarde em 1594 Dom Gonçalo Coutinho ordenou esculpirem uma lápide na sua homenagem com a frase: "Aqui jaz Luís de Camões, Príncipe de poetas do seu tempo. Viveu pobre e assim morreu."