Want to make creations as awesome as this one?

Transcript

Expressionismo

Indíce

  • Contexto (Tempo e Espaço)
  • Principais artistas
  • Características
  • Análise de obras

Contexto

O expressionismo surgiu no início do século XX, por volta de 1905 a 1910, na Alemanha. Especificamente, teve as suas raízes em duas cidades alemãs: Berlim e Dresden. Em 1905, um grupo de jovens artistas formou a "Die Brücke" (A Ponte), em Dresden, liderado por Ernst Ludwig Kirchner.

Tempo

Espaço

Principais Artistas

  • Marc Chagall (1887-1985)
  • Paul Klee (1879-1940)
  • Wassily Kandinsky (1866-1944)
  • Amedeo Modigliani (1884-1920)
  • Egon Schiele (1890-1918)
  • Edvard Munch (1863-1944)
  • José Orozco (1883-1949)
  • Constant Permeke (1886-1952)

  • Deformação da imagem visual e cores resplandecentes, vibrantes, fundidas ou separadas.
  • O pintor recusa o aprendizado técnico e pinta conforme as exigências de sua sensibilidade.
  • O pincel (ou a espátula) vai e vem, fazendo e refazendo, empastando ou provocando explosões.
  • Preferência pelo patético, trágico e sombrio.

Características

Análise de obras

A mais famosa obra de arte com características expressionistas é O grito, do pintor norueguês Edvard Munch.

Na tela vemos um protagonista em desespero, em cima de uma ponte, a lutar com os sentimentos de solidão, ansiedade e medo, muito explorados pelos expressionistas. A composição exibe cores intensas, e o próprio ambiente - deixa transparecer a angústia vivida pelo personagem principal, além de sua feição que nos remete à própria morte. Tanto as formas da figura como da paisagem se encontram distorcidas, embora sejam facilmente identificáveis. Esse aspecto caricatural e não-idealizado foi talvez uma das particularidades do expressionismo que mais causaram espanto e rejeição no público, acostumado com obras que valorizavam a “beleza” e harmonia das formas. O quadro em questão tem dimensões de 91 x 73,5 cm e localiza-se na Noruega, na Galeria Nacional de Oslo.

O grito (1893), Edvard Munch

Muitos artistas inspiraram-se no expressionismo para criar obras como é o caso de Lasar Segall e principalmente de Anita Mafatti.Outro artista que se referenciou bastante no movimento foi Cândido Portinari. A pintura possui atmosfera expressionista, com exagero na representação humana a fim de destacar aspectos aflitivos e tristes, este é o retrato uma família de emigrantes vítima da fome e do desespero. Pintado em cores escuras, o quadro destaca se pelo seu tom sinistro e desesperador, com rostos que clamam por ajuda, bem ao estilo expressionista.A tela tem dimensões de 180 x 190 cm e integra o acervo do MASP (Museu de Arte de São Paulo).

Retirantes (1944), de Portinari

Análise de obras

FIM