Want to make creations as awesome as this one?

Transcript

Fatores de Desenvolvimento

Trabalho realizado por:Tatiana-nº12Mário-nº7JOANA -Nº2

Introdução

O que é fatores de desenvolvimentos

O que é desenvolvimento, crescimento e maturação

Tabela de noções

Definição de inatos e adquiridos

indice

As caracteristicas inatas e a genética

Hereditariedade especifica

Hereditariedade individual

Gene, ADN, cromossoma

Genótipo e Fenótipo

Meio de desenvolvimento

Crianças selvagens

Sistema nervoso

Comportamento humano

Neurónios

Organização dos Neurónios

Sistema nervoso somático

Sistema nervoso autónomo

Sistema nervoso central

Funcionamento global do encéfalo e do cérebro humano

Sistema limbíco

O Cérebro

Lobos cerebrais

Conclusão

Conceito de desenvolvimento e maturação

Medula espinal

Introdução

Os fatores de desenvolvimento são elementos essenciais que influenciam o crescimento e a evolução de indivíduos, comunidades e sociedades como um todo. Eles abrangem uma maioria de aspectos, desde os biológicos e psicológicos até os sociais, económicos e ambientais. O estudo desses fatores é fundamental para compreendermos como os seres humanos e as sociedades se desenvolvem ao longo do tempo.

+

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Vivamus sed nibh ex. Phasellus et faucibus libero. Cras quam massa, sagittis sit amet vestibulum et, pharetra sit amet erat.

o que é fatores de desenvolvimento?

Uma vida intrauterina- começam por se desenvolver durante cerca de 40 semanas no ventre da progenitora;

Na infância, uma fase de incrível desenvolvimento: - Nascem com comportamentos e processos mentais limitados, movimentam- se de forma descoordenada; e os seus órgãos são imaturos; - Por volta do primeiro ano começam a andar e no segundo a falar; - Nos primeiros 10 anos, absorvem imensa informação… Na adolescência passam por enormes transformações físicas e mentais. Na vida adulta ganham autonomia e capacidade de realização. Na velhice surge a consciência da proximidade da morte.

O que é desenvolvimento, crescimento e maturação?

Desenvolvimento: Conjunto de transformações por que o indivíduo passa, desde a fecundação até à morte. A um nível físico e psicológico, sendo fisiológico, cógitivo, moral, psicossexual, psicossocial ...

Maturação: Processo biológico através do qual cada órgão atinge a capacidade plena de desempenhar a sua função.

Crescimento: Aspetos físicos do desenvolvimento, nomeadamente o aumento das dimensõesdo corpo, como a estatura e o peso. Crescer é apenas uma parte do desenvolvimento.

Conceito de desenvolvimento e maturação

O crescimento relaciona se com a dimensão de cada orgão.A maturação associa se à capacidade dos orgãos desempenharem a sua função.

O orgão apresenta um período de maturação. A maturidade visual, digestiva, cerebral, sexual ...Quando nasce, o bebé não consegue ver os objetos de forma nítida, não é capaz de digerir todos os alimentos e não pensa como adulto. Os orgãos ainda não estão prontos para a função. A sexualidade será o amadurecimento das glândulas sexuais, que ocorre no príncipio da puberdade, desencadeará a maturidade sexual e a fertilidade.

Tabela de noções

Infância

DESENVOLVIMENTO: Sim. exemplo: aprender a andar e a falar. CRESCIMENTO: Sim. exemplo: todo o corpo aumenta de estatura e peso. MATURAÇÃO: Sim. exemplo: os pulmões começam a funcionar e o cérebro adquire controlo sobre os músculos.

Velhice

Desenvolvimento: Sim. Exemplos: gestão prudente e resiliente dos conflitos e aprendizagem sobre como viver com declínio das capacidades. Crescimento: Não. Maturação: Não.

Adultez

Desenvolvimento: Sim. Exemplos: compromisso afetivo com outra pessoa e eventual assunção de responsabilidades conjugais, parentais e profissionais. Crescimento: Não. O ser humano deixa de crescer por volta dos 18/20 anos. Maturação: Não. Na idade adulta, os órgãos estão já todos plenamente funcionais.

Adolescência

Desenvolvimento: Sim. Exemplo: a maturação do cérebro e a estimulação pela educação geram a capacidade do raciocínio lógico-formal. Crescimento: Sim. Exemplo: novo e significativo aumento da estrutura óssea e dos músculos. Maturação: Sim. Exemplo: os órgãos sexuais ganham capacidade reprodutiva.

Crescimento e a Maturação

Inatos e adquirido

Inatos: Corresponde a tudo aquilo que se herda dos progenitores (hereditariedade) no momento conceção; e a natureza da pessoa.Adquirido: Consiste em tudo o que se incorpora ao longo da vida, nas trocas que se realizam com o meio físico e com a cultura dos nossos grupos sociais. Esta incorporação começa no meio intrauterino.

Características inatas e a genética

Muitas das características inatas do ser humano são aspetos que herda dos seus progenitores ou de outros familiares, não por conviver com eles, mas porque lhe são transmitidas atavés dos genes.O programa genético de cada pessoa controla cada órgão, sob a influência do ambiente intrauterino, antes do nascimento, e do ambiente físico e social, depois do nascimento.

Hereditariedade específica

Transmissão das características comuns à espécie. Refere-se à parte dos genes que se herda e que define o índividuo enquanto ser humano. Estes genes determinam características como o volume e a volume e a estrutura do cérebro ou o tamanho e a forma das mãos e dos pés.

Hereditariedade individual

Transmissão das características próprias cada individuo. Refere-se ao conjunto dos genes herdados que conferem características individuais e singulares, que distinguem os seres humanos uns dos outros.

Gene, ADN, cromossoma

Gene ADN Cromossoma

Segmento de uma molécula de ADN, é a parte de um cromossoma. Cada gene contém uma instrução que influencia o funcionamento e o desenvolvimento de uma característica do organismo. Os genes influenciam o nosso comportamento, emoções, sentimentos e pensamentos.

Longa molécula de ADN que contém vários genes. O ser humano tem 46 moléculas no núcleo de cada uma das diferentes células do organismo.

O material de que são feitos os genes. Trata se de uma longa molécula de ácido que contém segmentos denominados "genes".

Genótipo e Fenótipo

Genótipo: Conjunto dos genes que o indivíduo herda dos seus progenitores aquando da sua conceção. Constituição génética de cada indivíduo. Engloba a hereditariedade indivídual e a hereditariedade específica.Fenótipo: Conjunto das características observáveis (fisícas e psicológicas) que resultam da interação do genótipo com o meio.

Meio de desenvolvimento

Meio: Conjunto das condições envolventes que permitem a expressão dos genes em características observáveis no corpo e nos comportamentos.

A interação entre os genes e o meio acentua a ideia de que o desenvolvimento da pessoa é um precesso; não é um produto que está pronto à partida, mas algo que vai evoluindo com os estímulos externos (o meio).

Criança selvagem

Criança que, nos primeiros anos de vida, cresceu, por motivos de abandono, isolamento ou perda, fora de um ambiente humano e social.

São vários os cosos documentados, sendo o mais famoso o de Victor de Aveyron, uma criança francesa encontrada num bosque, em França, no final do século XVIII, com cerca de 9 anos. O caso de Victor levantou o debate sobre o que significa ser humano, nomeadamente se a hereditariedade é suficiente para formar uma pessoa.

Sistema nervoso

Porque é que o teu cérebro (e o sistema nervoso) é assim tão incrível? Não é, certamente, pelo seu aspeto esponjoso. Na verdade, não é muito bonito observar um cérebro exposto. Aadmiração pelo cérebro deve-se às extraordinárias capacidades que ele revela em todas as pessoas, podendo umas ser um pouco mais espetaculares do que outras.

Comportamento humano

Todavia, qualquer pessoa tem capacidades admiráveis. O que justifica esta admiração? É o facto de o nosso comportamento e toda a complexa gama de processo mentais humanos ( sencações, emoções, sentimentos, motivações, memória, percessão, inteligência, aprendizagem, raciocínio, imaginação, ...) resultam, em larga medida, do que se passa no nosso sistema nervoso e, em particular, no nosso cérebro.

Neurónios

Os neurónios são as células mais importantes do sistema nervoso. Especializam-se na condução, no tratamento, no registo de informação e nas tomadas de decisão baseadas nessa informação. Essa informação movimenta-se, de uns neurónios para outros, a uma velocidade incrivel sob a forma de impulsos nervosos e mensagens quimicas.

Organização dos neurónios

Sistema nervoso somático

O sistema nervoso somático pertence ao sistema nervoso periférico e consiste, fundamentalmente, numa estrutura de nervos que cobre todo o corpo. Os neurónios que formam essa estrutura nervosa são os sensoriais, e os motores, que ligam os músculos e os orgãos sensoriais ( incluindo a pele) ao sistema nervoso central.

Sistema nervoso autónomo

O sistema nervoso autónomo subdivide-se em sistema nervoso simpático e sistema nervoso parassimpático, que funcionam de modo complementar e inveluntário (a sua ação não é controlada pela vontade do individuo). Atua quando ocorre uma amiaça inesperada e repentina: o organismo "dispara" em movimento de fuga para se proteger.

Sistema nervoso central

O sistema nervoso central é constituído por dois elementos fundamentais encéfalo e a medula espinal.

Medula espinhal

Função de condução: Transmite mensagens do cérebro para o resto do corpo e vice-versa. Quando, por exemplo, nos tocam nas costas, essa sensação é transmitidada através dos nervos sensoriais até á medula espinhal e, através desta, chega ao cérebro. Toda a atividade motora voluntária realizada pelo tronco e pelos membros passa pela medula espinhal.Função de coordenação: Numa reação autónoma, contraimos uma mão quando nos queimamos , o calor excessivo vai dos nervos sensoriais até à medula espinhal, que ordena o afastamento da mão. Permite evitar danos maiores, já que, se a informação passa-se antes pelo encéfalo, a resposta não seria tão rápida.

Funcionamento do encéfalo e do cérebro humano

O encéfalo é um conjunto de estruturas relativamente especializadas, coordenadas e cooprantes que realiazam os precessos mentais de os comportamentos necessários à manutenção da vida. No caso humano, realizam ainda funções como sentimentos, imaginação e pensamento.

Sistema límbico

O sistema límbico é o cérebro são duas áreas importantes do encéfalo. O sistema límbico fazem para da amigdala, o hipotálamo e o hipocampo - consiste num conjunto de estruturas neuronais que intervêm nas emoções, na memória e na motivação, interagindo com áreas do cérebro.

O cérebro

O cérebro divide-se em dois hemisférios ( direito e esquerdo). Os hemisférios do cérebro humano desempenham diferentes funções, porque o cérebro segue o príncipio da especialização funcional. Isso é o facto de o hemisfério esquerdo controlar o lado direito do corpo e o hemisfério direito controlar o lado esquerdo do corpo.

Lobos cerebrais

Cada hemisfério cerebral possui quatros lobos: o frontal, o pariental, o occipital e o temporal. A cada um deles corresponde também uma ou mais funções especificas - essa especialização não é incompatível com a unidade funcional do cérebro.

Neste trabalho, investigamos diversos fatores de desenvolvimento que influenciam o crescimento e o bem-estar das pessoas em diferentes contextos. Abordamos fatores psicológicos, sociais que desempenham um papel crucial na formação da personalidade, na saúde mental e no desenvolvimento global dos seres humanos.