Want to make creations as awesome as this one?

Transcript

MÓDULO-b7

iNÊS pADEIRO,11ºH1

pORTUGAL: mOBILIDADE DE PESSOAS E BENS

São cada vez mais as trocas entre paises diferentes,que têm na sua base a complementaridade(dependência) nas várias regiões. O aumento da interação espacial tem como suporte a rede de transportes (ligação de rotas) e os meios de transportes (forma de deslocação). O aumento da mobilidade permitiu:

  • desenvolver o comércio e as atividades produtivas,
  • melhorar as condições da população,
  • ajudar na expansão na organização espacial,
  • intensificar movimentos migratórios.

Introdução

A competitividade dos diferentes modos de transporte

As principais redes de transportes são: rede rodoviária, rede ferroviária, rede marítima e a rede aérea. A escolha do modo de transporte depende:

  • Custo do transporte,
  • Tipo de mercadoria a transportar,
  • Distância a vencer(longitude),
  • Tempo gasto no percurso,
  • Trajento a percorrer.

Vantagens

  • Permite a flexibilidade de rota;
  • é rápido e comódo;
  • extensa rede rodoviária

Desvantagens

  • elevado volume de tráfego em áreas urbanas;
  • elevado consumo de combústiveis fósseis;
  • poluíção atmosférica e sonora

Transporte rodoviário

O transporte rodoviário em Portugal teve uma súbida a nivel médio de vida da população,assim como o desenvolvimento de comércio e das atividades produtivas.Este meio de transporte está adequado sob o ponto económico para distâncias curtas e médias.

Vantagens

  • Adequado para viagens médias e longas;
  • elevada capacidade de carga;
  • é pouco poluente

Desvantagens

  • É pouco flexível;
  • exige transbordo;
  • encargos de manutenção muito elevados

Transporte ferroviário

O transporte ferroviário foi um meio de transporte muito utilizado e constituiu um fator importante para o pais.Este transporte foi perdendo competitividade,mas há uma utilização muito modesta nas ligações internacionais e nacionais.

Vantagens

  • Adequado para longas viagens;
  • elevada capacidade de carga(pesadas e volumosas);
  • Adequado para trajetos intercontinentais

Desvantagens

  • exige transbordo;
  • baixas velocidades;
  • exige grandes investimentos

Transporte Marítimo

Em Portugal,cerca de 80% do comércio internacional de mercadorias é realizado por via marítima.A enorme linha de costa que favorece o contacto com o mar, promove o desenvolvimento do transporte marítimo.

Vantagens

  • Rapidez e comidade;
  • é seguro;
  • transporte de passageiros a médias e longas distâncias

Desvantagens

  • consumo elevado de combustiveis fósseis;
  • consume muito espaço(aeroportos e pistas de aterragem)
  • tempo de embarque e desembarque muito demorados.

Transporte aéreo

O transporte aéreo tem vindo a crescer em Portugal, especialmente os voos internacionais.É importante referir que este transporte reveste-se nas ligações entre o continente e as regiões autónomas, cuja insularidade foi quebrada.O transporte aéreo é pouco significativo,dando concorrência entre o rodoviário e ferroviário.

Transporte multimodal

A utilização do transporte rodoviário no tráfego de mercadorias é excessiva e traduz-se em problemas ambientais e encargos económicos por parte do Estado.São várias as vantagens, permitindo diminuir o trânsito nas vias rodoviárias, reduzir a poluição e o consumo de energia, como o tempo de deslocação.

Estradas RegionaisEstabelecem ligações com interesse supramunicipal e complementam a Rede Rodoviária Nacional.

Rede Nacional Complementar

  • Itenerários Complementares(IC)
  • Estradas Nacionais
Assegura a ligação entre a Rede Nacional Fundamental e os centros urbanos de influência concelhia ou supraconcelhia, mais infradistrital.

Rede Nacional Fundamental

  • Itenerários principais(IP)
Integra as vias de comunicação de maior inetresse nacional, servem de base de apoio a toda a Rede Rodoviária Nacional e asseguram a ligação entre centros urbanos com influência supradistrital e com os principais portos, aeroportos e fronteiras.

A DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DAS REDES DE TRANSPORTE

Rede Rodoviária Nacional

A necessidade de construir um conjunto de vias de comunicação, mais seguras, cómodas e rápidas e que unissem não só as principais cidades nacionais, mas a sede de cada distrito como os limítrofes, com os centros urbanos do mesmo e com o porto e a fronteira mais importantes desse distrito, quando existentes, decorreram da aprovação dos Planos Rodoviários Nacionais, de 1985, e foi aprovado o novo PRN 2000.O PRN(Plano Rodoviária Nacional), a rede de estradas passa a apresentar a seguinte estrutura:

A distribuição espacial das redes de transportes

Rede Ferroviária Nacional

A rede ferroviária registou, nas últimas décadas, um enorme declínio, origem da falta de investimentos no setor.Os maiores investimentos foram feitos na Linha do Norte, nas linhas suburbanas que servem as Áreas Metropolitanas de Lisboa e do Porto e na Linha da Beira Alta.A rede ferroviária Nacional(RFN)não se distribui de forma regular no território nacional e apresenta-se hierarquizada, da via dupla eletrificada à via estreita.A rede apresenta-se dividade em três categorias:Rede Principal, Rede Complementar e Rede Secundária.

  • Rede Principal-Constituída por linhas rentáveis
  • Rede Complementar-Constituída por linhas de utilidade pública, mas pouco rentáveis, são competências do Estado.
  • Rede Secundária- Constituída por linhas de interesse local e regional, são competências das autarquias locais.

Os portos portugueses apresentam uma enorme potencialidade ao nivel da localização, boas perspetivas de desenvolvimento, com localização privilegiada, no cruzamento de importantes rotas marítimas.Os portos marítimos nacionais classificam-se em:

  • Principais-Leixôes, Aveiro, Setúbal e Sines;
  • Secundárias-Viana do Castelo,Figueira da Foz,Faro e Portimão.
Nas Regiões Autónomas os portos de Ponta Delgada,nos Açores,e do Funchal e do Caniçal,na Madeira.
  • Porto de Lisboa-Localiza-se no estuário do rio Tejo, é contituído por vários terminais especializados concentrados na margem norte,equipados com as mais modernas infraestruturas de carga e descarga.
  • Porto de Sines-É o mais recente dos portos portugueses e é constituído por terminais vocacionados para produtos petrolíferos,petroquímicos,carboníferos e de carga geral.
  • Porto de leixões-Localizado em Matosinhos,numa região de forte dinamismo industrial,é o 3ºporto mais importante do pais.
  • Porto de Setúbal-considerado um dos principais portos portugueses,próximo de ao porto de Lisboa que apresenta boas condições,grandes possibilidades de expansão.

A DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DAS REDES DE TRANSPORTE

Rede Nacional do Portos de Mar

A distribuição espacial das redes de transportes

A Rede Nacional de Aeroportos

A rede de aeroportos portuguesa servem,o tráfego internacional de passageiros(valorizado pelas companhias de lowcost) e de cargas.O transporte de carga de via aérea é irrelevante.Os principais aeroportos portugueses localizam-se no Litoral,Lisboa,Porto,Faro,e também do Funchal e de Ponta Delgada.Aeroportos de Lisboa(Humberto Delgado)-Tem a maior parte do tráfego de passageiros e mercadoria a nivel nacional,debate-se tambem graves problemas ligados ao aumento dos mesmo e á impossibilidade de ampliação,Aeroporto Francisco Sá Carneiro-É o 2º aeroporto mais importante do pais,devido ao tráfego de passageiros e ao nivel do movimento de mercadorias,Aeroporto de Faro-Guiado para voos internacionais não regulares,é o 3º maior aeroporto do pais quanto ao tráfego de passageiros, na sua maioria turistas que visitam o Algarve.

PetróleoChega a Portugal por via marítima,nos portos de receção de Leixões e Sines.É transportado através dos oleodutos para as refinarias de Leça da Palmeira(Matosinhos) e de Sines.

Gás naturalPortugal era fornecido pelas reservas na Argélia,atrvés do gasoduto Magrebe-Europa.Portugal importa gás natural com outras origens,da Nigéria que chega por via marítima,onde é descarregado em Sines.

EletricidadeA rede elétrica nacional(REN) cobre todo o território,mas não de forma uniforme.É no litoral que tem maior densidade da rede e linhas de maior potência

As redes de distribuição de energia

Não seria possivel conceber indústrias,transportes,agricultura,ou conforto,sem o recurso de energia.A maior parte da energia consumida em Portugal é de origem fóssil e é importada.

A distribuição espacial das redes de comunicação

A sociedade em que vivemos caracteriza-se pela crescente internacionalização da economia, pela rapidez e facilidade de acesso á informação,pela uniformização de padrões de vida, pela simplificação de complexos processos de gestão e administração.No mesmo sentido ,o programa Operacional Sociedade de Informação ajudou a criar um espaço transnacional de comunicação,informação,e entretenimento,através á Internet e meios de telecomunicações.

Papel das TIC no dinamismo dos espaços geográficos

Vivemos hoje, assim, numa sociedade chamada de “sociedade da informaçã‘, cuja existênciapende do desenvolvimento das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC), com reflexos na educa-ção, na ciência, no lazer e nos transportes, entre vários setores que poderiam ser enunciados. O acesso às TIC revela-se, dessa forma, fundamental para o desenvolvimento equilibrado da sociedade e do território, desempenhando um papel novo na criação de emprego e de riqueza. Difusão e o acesso às novas tecnologias de informação e de comunicação assentam num conjunto de infraestruturas que, nos últimos anos, têm sofrido profunda evolução, responsável por verdadeiras revoluções neste setor, que constantemente nos surpreendem e mudam as nossas vivências.

Papel das TIC no dinamismo dos espaços geográficos

Foram as descobertas na área do eletromagnetismo que criaram as condições para o aparecimento do primeiro sistema de telecomunicações baseado na eletricidade, como é o caso do telégrafo, cuja patente foi registada em 1837, a que se segue a invenção do telefone, um pouco mais tarde, e depois da rádio, por Marconi. Também a televisão, a funcionar desde 1947, constitui um meio revolucionário no âmbito das telecomunicações. A “caixa mágica” leva a todos os lugares do mundo, mesmo aos mais recônditos e inacessíveis, informação, divulgação de conhecimento e de modos e estilos de vida. A utilização dos computadores e a ligação à Internet colocam a sociedade no meio de outra revolução,O teletrabalho e o telecomércio começam a fazer parte do quotidiano .

Papel das TIC no dinamismo dos espaços geográficos

As novas formas de comunicação, aliadas ao aumento do número de serviços disponíveis online, quer de empresas privadas quer públicas, dirigidas a um leque alargado de clientela, a custos baixos, permitem: • quebrar o isolamento das áreas mais periféricas; • reduzir as assimetrias entre regiões; • dinamizar os mercados; • melhorar a coesão social..

Got an idea?

Let the communication flow!

With Genially templates, you can include visual resources to wow your audience. You can also highlight a particular sentence or piece of information so that it sticks in your audience’s minds, or even embed external content to surprise them: Whatever you like!Do you need more reasons to create dynamic content? No problem! 90% of the information we assimilate is received through sight and, what’s more, we retain 42% more information when the content moves.

  • Generate experiences with your content.
  • It’s got the Wow effect. Very Wow.
  • Make sure your audience remembers the message.