Want to make creations as awesome as this one?

More creations to inspire you

ONE MINUTE ON THE INTERNET

Horizontal infographics

SITTING BULL

Horizontal infographics

BEYONCÉ

Horizontal infographics

ALEX MORGAN

Horizontal infographics

GOOGLE - SEARCH TIPS

Horizontal infographics

Transcript

Desafios

Portefólio Cooperativo

O grupo

2. Filosofia UBUNTU

4. Reflexão Cooperação, Criatividade e Inovação

3. Criatividade:mapa conceptual

1. Análise Swot

Apresentação do Grupo Cooperativo

Clara CHAMBEL

NUNO CARVALHO

ISABEL BELO

Mariana Santos

menu

1. Análise SWOT

OPORTUNIDADES

AMEAÇAS

PONTOS FRACOS

PONTOS FORTES

Cooperação nas nossas escolas

A VALORIZAR

A PROTEGER

A APROVEITAR

A EVITAR

menu

Did you know? We retain 42% more information when the content has movement. It may be the most effective resource for capturing your audience’s attention.

Note: In Genially, we use AI (Awesome interactivity) in all our designs so that you can level up with interactivity and turn your content into something that engages and provides value.

Note: In Genially, we use AI (Awesome interactivity) in all our designs so that you can level up with interactivity and turn your content into something that engages and provides value.

Did you know? We retain 42% more information when the content has movement. It may be the most effective resource for capturing your audience’s attention.

PONTOS FORTES

- Ambiente escolar seguro e inclusivo; - Diversidade de clubes e projetos; - Forte adesão dos alunos a clubes e projetos e o trabalho realizado por estes, com impacto positivo para a sua formação pessoal e social;- Trabalho cooperativo realizado a nível da gestão horizontal do currículo;- Trabalho bem articulado de equipas educativas e de equipas multidisciplinares na resolução das diversas problemáticas;- Existência de uma página de internet do Agrupamento, para divulgação de informação e da imagem institucional;- Existência de e-mail institucional e uso da plataforma Inovar;- Uso de plataformas (Google Classroom, Microsoft Teams) que permitem reuniões on-line e o trabalho colaborativo, permitindo ultrapassar barreiras físicas;- Existência de um jornal digital; - Existência de um centro de formação sediado no Agrupamento;- Corpo docente e não docente experiente.

voltar ao mapa

PONTOS FRACOS

- Supervisão pedagógica em sala de aula, para desenvolvimento profissional e melhoria da qualidade de ensino, incipiente;- Desvalorização das lideranças intermédias na procura de soluções de forma colaborativa;- Perfil pouco adequado de algumas lideranças intermédias;- Falta de auscultação dos professores, técnicos especializados e não docentes;- Resistência à mudança por parte de alguns docentes (que a veem como uma ameaça ao estabelecido);- A equipa diretiva não valoriza metodologias de trabalho colaborativo e de diálogo nem incentiva a criação de espaços de partilha (por ex., realização de tertúlias dialógicas; Includ-ed);- Fraca articulação entre ciclos e departamentos relativamente às atividades a realizar;- Trabalho colaborativo (partilha de práticas e construção de materiais pedagógicos) pouco conseguido em alguns Departamentos;- Fraca rentabilização de algumas das parcerias estabelecidas na comunidade local;- Falta de momentos de convívio (informais), com alguma periodicidade, entre professores, técnicos e pessoal não docente;- Colegialidade artificial, com muito tempo dedicado a atividades burocráticas;- Fraca divulgação das atividades realizadas a nível do Pré-Escolar e 1.º CEB;

PONTOS FRACOS

- Desorientação relativamente ao trabalho a realizar em virtude de falta de informação ou informação enviada tardiamente;- Site da escola/ agrupamento com informação, por vezes, desatualizada;- Excesso de informação enviada a todos (e consequente sobrecarga de trabalho), independentemente da sua pertinência;- Inexistência de um plano de comunicação; - Perceção seletiva e distintos estilos pessoais de comunicação;- Ambiente pouco propício à aprendizagem devido à pouca oferta de formação para o pessoal não docente e à pouca participação dos docentes em ações de formação;- Lideranças pouco inspiradoras; - Liderança de topo unipessoal; - Lideranças apenas associadas aos cargos exercidos, não sendo distribuída por outros professores que detêm conhecimentos especializados ou uma visão inovadora;- Professores pouco envolvidos nas tomadas de decisões.

voltar ao mapa

OPORTUNIDADES

- Corpo docente estável, pertencente maioritariamente aos quadros de agrupamento e de zona; - Elevadas expectativas dos alunos e das famílias; - Elevado número de parcerias estabelecidas com diversas instituições e entidades locais, que podem ser uma mais-valia na promoção de atividades, desenvolvimento de projetos e partilha de recursos; - Imagem positiva do Agrupamento na Comunidade Educativa; - Localização das escolas do Agrupamento (envolvente privilegiada).

voltar ao mapa

AMEAÇAS

- Elevado número de elementos que constituem a comunidade escolar, facto que dificulta uma relação interpessoal mais próxima, a organização e o funcionamento do agrupamento; - Diminuição do envolvimento proativo dos encarregados de educação; - Sobrecarga de informação proveniente de várias instituições/ entidades exteriores ao agrupamento; - Diminuta formação e qualificação do pessoal não docente; - Inexistência de oferta de formação específica para as lideranças intermédias no Centro de Formação; - Inexistência de oferta de formação para determinados grupos disciplinares no CFAE.

voltar ao mapa

TEORIA DO INVESTIMENTO EM CRIATIVIDADE DE ROBERT STERNBERG E TODD LUBART

MOTIVAÇÃO

AMBIENTE

ESTILOS COGNITIVOS

HABILIDADESCOGNITIVAS

CONHECIMENTO

Next

CRIATIVIDADE

SINTÉTICA

- Perceção de problemas sobre outros prismas; - Geração de ideias novas apropriadas ao problema.

ANALÍTICA

PRÁTICA-CONTEXTUAL

FÍSICO

SOCIAL

CULTURAL

PERSONALIDADE

INTRÍNSECA

EXTRÍNSECA

FORMAL

INFORMAL

LEGISLATIVO

JUDICIÁRIO

EXECUTIVO

DISPONIBILIDADE PARA CORRER RISCOS

DESEJO DE ULTRAPASSAR OBSTÁCULOS

BUSCA DE NOVAS EXPERIÊNCIAS/CURIOSIDADE

TOLERÂNCIA À AMBIGUIDADE

CRENÇA EM SI MESMO

PERSEVERANÇA

menu

Did you know? We retain 42% more information when the content has movement. It may be the most effective resource for capturing your audience’s attention.

Did you know? We retain 42% more information when the content has movement. It may be the most effective resource for capturing your audience’s attention.

Did you know? We retain 42% more information when the content has movement. It may be the most effective resource for capturing your audience’s attention.

Did you know? We retain 42% more information when the content has movement. It may be the most effective resource for capturing your audience’s attention.

Did you know? We retain 42% more information when the content has movement. It may be the most effective resource for capturing your audience’s attention.

Uma pessoa criativa é aquela que gera produtos criativos (novos e apropriados).

- Perceção de problemas sob outros prismas; - Geração de ideias novas apropriadas ao problema.

- Reconhecimento de ideias em que vale a pena investir; - Análise das limitações e dos pontos fortes das ideias.

- Persuasão dos outros quanto ao valor das suas ideias.

Pode afetar a criatividade de três modos: - Grau em que favorece a geração de novas ideias; - Extensão em que encoraja e apoia o desenvolvimento das ideias criativas; - Avaliação que é feita do produto criativo.

Caracteriza-se pelo gosto pela formulação de problemas e criação das próprias regras. As pessoas que utilizam este estilo são consideradas as mais criativas.

Caracteriza-se pelo gosto por emitir opiniões, julgamentos, avaliar pessoas, tarefas e regras.

Esta teoria multivariada, criada por dois psicólogos americanos, foi inspirada no mercado financeiro. Para Sternberg e Lubart (1991, 1995) o comportamento criativo consiste em pegar em ideias conhecidas ou subestimadas ("comprar barato") e desenvolver essas ideias ("vender caro").

https://www.youtube.com/watch?v=ow05B4bjGWQ&t=133s https://www.youtube.com/watch?v=7UfyCUK-SkI

Caracteriza-se pelo gosto por implementar ideias com estruturas fixas e claras.

PROGRAMA ESCOLAS UBUNTU

menu

Mariana Santos

Professora de História - Grupo 400Agrupamento de Escolas Eugénio de CastroCaracterística profissional: criativa. Ser professor é aprender durante toda a vida, tendo sempre em mente que "O que não se tem ou o que não se sabe, também a outro não se pode dar ou ensinar" (Platão); é também orientar os alunos, sem que estes sintam muito a sua presença [do professor], de modo que possa estar sempre pronto para prestar a assistência necessária, mas nunca sendo um obstáculo entre o aluno e a sua experiência (Maria Montessori).

Como alternativa ou como complemento a este projeto e dada a falta de atividades, em algumas escolas, que desenvolvam as competências socioemocionais, sugere-se a criação de um Projeto para desenvolver estas competências, como o seguinte tipo de atividades: - Filosofia para crianças; - Mindfulness; - Bright Brain (ioga). Estas atividades também podem ser oferecidas como atividades complementares ou clubes.

Nuno Carvalho

Professor de História - Grupo 400Agrupamento de Escolas Vieira de Leiria- José Loureiro BotasCaracterística profissional: atento aos alunos. O que ensino e como ensino.

- Desenvolvem-se competências socioemocionais, nomeadamente a relação com o outro, a solidariedade, o respeito pela diversidade, a interdependência, a autoconfiança e a resiliência; - Sugere-se a articulação com outros projetos desenvolvidos na escola, de natureza interdisciplinar e baseados na pedagogia do projeto; - Propõe-se a realização de reuniões de esclarecimento e estabelecimento de critérios claros e negociados antes da realização das atividades do projeto; - Sugere-se a participação de pais, encarregados de educação e professores em programas de desenvolvimento de competências socioemocionais para adquirirem estratégias para implementarem em casa, na escola e na comunidade de forma a dar continuidade a projetos como o Ubuntu, facilitando mesmo a sua implementação e dando os seus contributos para futuros projetos.

- Parece interessante mas não gostamos do facto de ser seletivo; - Parece desmotivante para os alunos que não são selecionados; -- É complicado para os professores que ficam em sala de aula com os alunos que não participam;- É difícil ultrapassar velhas resistências a novos modelos de aprendizagem.

- Criado pelo Instituto Padre António Vieira, em 2010; - Projeto de Educação não formal; - Inspirado em Nelson Mandela, Martin Luther King e Malala; - Tem como objetivo promover uma cultura democrática e competências pessoais para que os jovens venham a ser agentes de mudança; - Parte integrante do Plano 21/23 Escola+ (Ação Específica 1.6.2 - Programa para competências sociais e emocionais); - Nas escolas desenvolve-se através da capacitação de docentes e técnicos, da semana Ubuntu e do Clube Ubuntu; - Baseia-se em três eixos transversais (ética do cuidado, liderança servidora e construção de pontes); - Assenta em cinco pilares: Autoconhecimento, Autoconfiança, Resiliência, Empatia e Serviço.

Isabel Belo

Professora de Matemática - Grupo 230Agrupamento de Escola Martim de FreitasCaracterística profissional: Perfecionista Procurando novos e melhores caminhos para ensinar e aprender, pretendo ser agente de mudança com avanços e recuos neste processo, contribuindo para o sucesso educativo.

- O Projeto Ubuntu promove o desenvolvimento de competências socioemocionais, tendo sobretudo benefícios; - Apresenta alguns pontos a melhorar, nomeadamente no que respeita à seleção dos participantes e à continuidade das atividades; - Sugere-se a capacitação de encarregados de educação e professores para o desenvolvimento destas competências, assim como a realização destas atividades em articulação com outros projetos das escolas.

O presente portefólio contém um conjunto de desafios sugeridos pelo Prof. Dr. Luís Mota, no âmbito da unidade curricular CCIOE. Apresenta aprendizagens que realizámos, em articulação com os conteúdos lecionados na unidade curricular, e a sua elaboração deu-nos a oportunidade de refletir colaborativamente. Para apresentar a informação de forma sistematizada e organizada, procurámos utilizar plataformas que possam também ser usadas no nosso contexto profissional, quer por professores quer por alunos.

- Uma semana não é suficiente para se desenvolver competências a nível do saber ser e do saber estar, sendo necessário um trabalho contínuo. Por isso questionamos qual o grau de participação dos alunos no Clube Ubuntu após a realização da semana (uma vez que não existem dados sobre esta questão nas investigações); - Questionamos também qual a duração dos efeitos positivos descritos nos estudos e a periocidade com que é realizada a Semana Ubuntu; - Não é dada a mesma oportunidade a todos os alunos, o que gera iniquidade; - Nas faixas etárias mais baixas (1.ºciclo do ensino básico), alguns alunos terão dificuldade na compreensão de determinados conteúdos, mais complexos e/ou abstratos, e necessitarão de mais tempo para os compreenderem e consolidarem.

Professora de Inglês - Grupo 120Agrupamento de Escolas de MonforteCaracterística profissional: Provocadora de curiosidade. “(...) minha verdade, sem troca, sem equivalência nem desengano permanece constante, obrigatória, livre: enquanto aprendo, desaprendo e torno a reaprender.” Cecília Meireles (2001).Poesia Completa-vol.1.Editora Nova Fronteira

Clara Chambel