Want to make creations as awesome as this one?

More creations to inspire you

Transcript

Tipos de

Procedimentos

Plano de Remediação

Gestão de exceções

Procedimento de testes de controlo

Desenvolvimento do controlo de compensação

Updates

Evidencias

Evidencias

Desenvolvimento de Controle de Compensação:

O desenvolvimento de controle de compensação refere-se ao processo de projetar e implementar estratégias de controle para sistemas dinâmicos com o objetivo de corrigir ou compensar desvios entre o comportamento desejado e o comportamento real do sistema. Este processo é uma parte fundamental da engenharia de controle e é utilizado em uma variedade de aplicações, desde sistemas industriais até sistemas de controle de veículos, por exemplo.

Objetivos do Controle de Compensação:

  1. Estabilidade: Garantir que o sistema permaneça estável, sem oscilações indesejadas ou comportamento caótico.
  2. Desempenho: Melhorar o desempenho do sistema em termos de resposta transitória e regime permanente.
  3. Rejeição de Perturbações: Minimizar os efeitos de perturbações externas no sistema.
  4. Precisão: Garantir que a saída do sistema siga de perto a referência desejada.
  5. Robustez: Manter o desempenho mesmo diante de variações nos parâmetros do sistema ou condições de operação.

Como é Feito o Desenvolvimento de Controle de Compensação:

  1. Modelagem do Sistema: Desenvolver um modelo matemático que descreva o comportamento dinâmico do sistema. Isso pode envolver a utilização de equações diferenciais que representam as relações entre as variáveis do sistema.
  2. Análise de Estabilidade: Realizar análises de estabilidade para entender as características dinâmicas do sistema e determinar os limites de estabilidade.
  3. Especificação de Requisitos: Definir requisitos de desempenho, como tempo de resposta, overshoot permitido, rejeição de perturbações, entre outros.
  4. Seleção do Tipo de Controlador: Escolher o tipo de controlador mais apropriado para atender aos requisitos, como controlador proporcional, integral, derivativo (PID) ou outros controladores avançados.

  1. Sintonia do Controlador: Ajustar os parâmetros do controlador para otimizar o desempenho do sistema. A sintonia pode ser feita de maneira manual ou utilizando métodos automatizados.
  2. Simulação: Utilizar ferramentas de simulação para avaliar o desempenho do sistema controlado em condições virtuais. Isso permite identificar problemas e otimizar o controlador antes da implementação prática.
  3. Implementação: Implementar o controlador no hardware real do sistema. Isso pode envolver a programação de controladores lógicos, microcontroladores, ou outros dispositivos de controle.
  4. Testes e Otimização Contínua: Realizar testes práticos para validar o desempenho do sistema. Monitorar continuamente o sistema em condições reais e ajustar o controlador conforme necessário para otimização contínua.