Want to make creations as awesome as this one?

Transcript

Trabalho realizado por:Maria Rodrigues, nº22Marta Martins, nº24Miguel Silva, nº25
Química - 23/24 - 12CT3

Metais e vida: Qual a relação?

“Toxicidade de metais sobre o ser humano e sobre o ambiente”

Índice

  • Introdução
  • Dose letal, Iões complexos e números de coordenação
  • Quais são os efeitos sobre o ser humano e sobre o ambiente da elevada concentração destes metais
  • Quais são as principais fontes de contaminação
  • Como evitar que o organismo humano seja contaminado por estes metais
  • Conclusão

Introdução

As atividades humanas, como a mineração, a produção industrial e o descarte inadequado de resíduos, podem levar à libertação excessiva de alguns metais no ambiente, nomeadamente o cromo, o cádmio, o mercúrio, o tálio e o chumbo. A toxicidade dos metais está intrinsecamente relacionada à sua capacidade de acumulação nos organismos vivos e à sua persistência no meio ambiente.

Cor nos complexos

Iões Complexos e números de coordenação

Dose Letal

Dose letal, Iões complexos e números de coordenação

Números de coordenação

Exemplo [Au(CN)2]-

Iões Complexos e números de coordenação

Um ião complexo, caracteriza-se por um ião metálico central rodeado de moléculas ou aniões, designados por ligandos. Os ligandos têm como característica comum a presença de pelo menos um par de eletrões partilhado (não ligante)

Quais são os efeitos sobre o ser humano e sobre o ambiente da elevada concentração destes metais?

Efeitos sobre o ser humano da elevada concentração destes metais

Cromo

Produção de insulina DermatitesÚlcerasLesões pulmunares

Cádmio

Danos nos PulmõesRinsFígadoSistema cardiovascularÓrgãos reprodutores Sistema Hormonal Ossos Sistema nervoso central

Mercúrio

Sistema nervoso Rins Distúrbios neuropsiquiátricos e cardiovascularesProblemas fetais

Tálio

Danos no sistema nervosoDistúrbios cardiovasculares e respiratórios, Insuficiência renal Infertilidade e problemas na gravidez

Chumbo

AnemiaDistúrbios Renais Hipertensão arterialPerda de QIParto permaturo

Efeitos sobre o ambiente da elevada concentração destes metais

Quais são as principais fontes de contaminação?

Qual o efeito da contaminação dos metais pesados no nosso organismo?

Pequena reportagem, sobre um rompimento de uma barragem, e as consequências.

  • o chumbo, cádmio, mercúrio, alumínio, arsênio e prata são considerados tóxicos em qualquer situação;
  • já o ferro, zinco, níquel, cobre e manganês são essenciais, mas, dependendo da concentração, também podem ser contaminantes.

Como evitar que o organismo humano seja contaminado por estes metais

  • o alumínio está presente na água tratada, em latas, panelas, cosméticos e desodorantes;
  • o arsênio, na água contaminada ,tintas, tecidos, inseticidas, medicamentos , peixes, arroz e frango.
  • o cádmio, no cigarro, produtos alimentares, baterias e pilhas recarregáveis;
  • o níquel, no óleo de cozinha, bijuterias e baterias de carros;
  • o mercúrio, obturações escuras e nos peixes,

Como é que estes entram em contacto com o ser humano?

Elevação de riscos de problemas cardiovasculares

Aumento de doenças alérgicas

Perda cognitiva, alterações de humor e cansaço

Dermatoses

Aparecimento de cancros

Os efeitos cumulativos no organismo

Aumento de doenças alérgicas

Dermatoses

Perda cognitiva, alterações de humor e cansaço

Elevação de riscos de problemas cardiovasculares

uso de implantes metálicos ou amálgamas dentários.

Histórico de excesso de medicamentos ou mesmo de vacinas;

Testes laboratoriais elevados para os metais (urina, sangue e cabelo)

Hipersensibilidade a odores (gás, perfume, tinta, etc)

A que deve estar o médico atento?

  • dar preferência a alimentos orgânicos e bem variados;
  • evitar alimentos acondicionados em latas;
  • trocar panelas de alumínio por inox, cerâmica ou vidro e eliminar o papel alumínio;
  • não utilizar desodorantes com sais de alumínio;
  • não fumar e levar um estilo de vida saudável, entre outras.

Como evitá-los no dia a dia :

  • diurético :manitol,corticosteróides
Insuficiência renal
Edema Cerebral
  • ingerir alimentos com poderes terapêuticos, como coentro e chlorella (um tipo de alga,);
  • fazer atividades físicas regulares que promovam o suor ou sessões de sauna, se preferir
  • lavagem gástrica permite a remoção de alguns metais ingeridos.
  • aquando elementos inalados, os pacientes devem ser retirados do ambiente contaminado e mantidos sob suporte respiratório.
  • descontinuação da exposição ao metal.
  • agentes quelantes que favorecem a excreção do elemento tóxico pela urina.

Como tratar uma intoxicação:

A análise da toxicidade de metais revela impactos significativos na saúde humana e no ambiente. A necessidade de controle rigoroso, monitoramento ambiental e práticas sustentáveis é evidente. A consciencialização sobre esses riscos é crucial para orientar políticas públicas e ações individuais, visando proteger a saúde e preservar a biodiversidade. A busca por alternativas seguras e investimentos em tecnologias de remediação são fundamentais para um futuro saudável e sustentável.

Conclusão

Webgrafia: https://clinicaaquavitae.com.br/como-reduzir-os-impactos-dos-metais-pesados-na-saude/ https://www.tuasaude.com/como-eliminar-os-metais-pesados-do-organismo/ https://www.msdmanuals.com/pt-pt/profissional/dist%C3%BArbios-nutricionais/defici%C3%AAncia-e-toxicidade-minerais/toxicidade-do-cromo https://repositorio.ufu.br/bitstream/123456789/36519/4/CromoMeioAmbiente.pdf https://pt.euronews.com/next/2020/12/07/cientistas-voltam-atras-no-tempo-para-salvar-ecossistemas-marinhos https://www.medicinanet.com.br/conteudos/revisoes/7663/intoxicacao_por_mercurio.htm https://www.asae.gov.pt/seguranca-alimentar/riscos-quimicos/cadmio.aspx

FIM

Dose Letal

A dose letal é a quantidade de uma substância que, se administrada ou ingerida, é suficiente para causar a morte de um organismo vivo

Número de Coordenação

Num ião complexo, cada catião metálico central pode ter um número diferente de dadores à sua volta. Esse número de dadores designa-se por número de coordenação.

Devem ser respeitadas as seguintes regras: • Escrever, o nome dos ligandos por ordem alfabética, seguido do nome do catião metálico central. • Se houver ligandos iguais, recorre-se ao prefixo di, tri, tetra, etc. • Quando se trata de um ião complexo com carga negativa, ao nome do metal central acresce o sufixo ato.

Dar o nome a um ião complexo

Dar o nome ao ião complexo [Au(CN)2]- Os ligandos são os iões cianeto (CN), que se designam por ciano; o número de coordenação é 2, pelo que há lugar ao prefixo di. O catião metálico central é o ouro (Au) mas como o ião complexo tem carga negativa, deverá ter a terminação ato e, portanto, o nome do ião complexo é ião dicianoaurato.

A cor dos complexos relaciona-se com as transições eletrónicas de eletrões das orbitais d, dependendo quer do número de eletrões que existem nas orbitais d do catião central, quer também da natureza do ligando.

Cor dos complexos