Want to make creations as awesome as this one?

More creations to inspire you

Transcript

Documentario

Influencias

Biografia

Trabalhos

Leo Hendrik Baekeland (Sint-Martens-Latem, 14 de novembro de 1863 — Beacon, 23 de fevereiro de 1944) foi um inventor e empresário belga, considerado o pai da indústria do plástico.[1]Professor assistente de química da Universidade de Ghent, aos 26 anos emigrou para os Estados Unidos e abriu o seu próprio escritório de consultoria. Logo ganhou meio milhão de dólares ao vender para a Kodak o seu processo de produção de papel para impressão fotográfica, o Velox, que permitia a impressão por luz artificial. Conheceu também Richard Anthony, proprietário de uma conhecida empresa fotográfica que, percebendo a capacidade e o trabalho desempenhado por Baekeland, contratou-o como químico.

Leo Hendrik Baekeland

Inventor do plastico

Leo Baekeland foi um químico belga-americano conhecido principalmente por sua invenção do primeiro plástico totalmente sintético, chamado Baquelite. Baquelite foi inventada em 1907 e é considerada a primeira resina termofixa sintética, o que significa que ela pode ser moldada e endurecida por meio de calor, permanecendo rígida depois de esfriar. Baekeland descobriu que a reação entre fenol e formaldeído sob alta temperatura e pressão resultava em uma substância sólida e resistente, que ele patenteou como Baquelite. A Baquelite teve uma enorme influência na indústria, sendo utilizada em uma ampla gama de produtos, desde telefones e componentes elétricos até utensílios domésticos e peças de automóveis. Baekeland foi um pioneiro no campo dos plásticos e seu trabalho teve um impacto duradouro na indústria e na sociedade como um todo.

Leo Baekland Trabalhos

Baquelite – A Revolução Colorida que Transformou o Século XX é um artigo que trata de uma das mais geniais invenções do homem. Então, imagine um mundo sem a vibrante explosão de cores que define a estética do século XX. Joias, telefones, rádios e até mesmo bolas de bilhar – todos esses objetos coloridos, parte integrante do cotidiano da primeira metade do século passado, tinham algo em comum. Em princípio, todos tem em comum a baquelite. Este plástico polimérico, criado a partir de fenol e formaldeído, foi um marco na transformação da base material da vida moderna. Neste post persuasivo, exploraremos a fascinante jornada da baquelite, desde sua descoberta pelo inventor visionário Leo Hendrik Baekeland até o impacto duradouro que deixou em nossas vidas.

Leo Hendrik Baekeland (Sint-Martens-Latem, 14 de novembro de 1863 — Beacon, 23 de fevereiro de 1944) foi um inventor e empresário belga, considerado o pai da indústria do plástico.[1]Professor assistente de química da Universidade de Ghent, aos 26 anos emigrou para os Estados Unidos e abriu o seu próprio escritório de consultoria. Logo ganhou meio milhão de dólares ao vender para a Kodak o seu processo de produção de papel para impressão fotográfica, o Velox, que permitia a impressão por luz artificial. Conheceu também Richard Anthony, proprietário de uma conhecida empresa fotográfica que, percebendo a capacidade e o trabalho desempenhado por Baekeland, contratou-o como químico.

Leo Hendrik Baekeland