Want to make creations as awesome as this one?

Prolongue as suas férias através da leitura.

Transcript

Viagem ao Sonho Americano de Isabel Lucas


O que é a América?
Numa viagem pelo país que (ainda) é visto como o centro do mundo, Isabel Lucas sonda a condição americana, os seus mitos, paradoxos, medos e fragilidades, mas também a sua grandeza e capacidade de reinvenção.

Partindo dos livros, esta é também uma viagem pelas ruas da América, pelas suas gentes, pelas vozes anónimas e os mitos, entre eles, o tal sonho fundador.

Afinal, o que é o sonho americano?
Será o sonho de um país ou o sonho de um mundo inteiro?


Reserve já este livro

Na Patagónia de Bruce Chatwin


O mais importante dos escritores de viagens e a mais bela das suas grandes narrativas. Uma viagem comovente pela Patagónia e terra do Fogo para descobrir que o fim do mundo não existe. E que a aventura recomeça.

A remota Patagónia, uma terra «no fim do mundo» é habitada por figuras errantes e exiladas, da gaúchos a foragidos, de mineiros peculiares aos índios da Terra do Fogo. Fascinado por este sítio desde a infância, o autor atravessa toda a região, desde Rio Negro até Ushuaia, a cidade no extremo sul, captando o espírito da terra, da sua história e da sua gente, e conferindo-lhe uma expressão poética e intensa. Num escrita prodigiosa, plena de descrições maravilhosas e histórias intrigantes, Na Patagónia narra as viagens de Chatwin por um lugar remoto contando histórias fascinantes que o vão atrasando no seu caminho.


Reserve este livro.

O Grande Bazar Ferroviário de Paul Theroux


O Grande Bazar Ferroviário é o relato emocionante que Paul Theroux faz da sua épica e invejável viagem de comboio entre a Europa e a Ásia. Repleta de evocativos nomes de comboios lendários - o Expresso do Oriente, o Correio de Khaibar para o Entroncamento de Lahore, o Correio de Deli proveniente de Jaipur, ou o Expresso Transiberiano, entre outros -, descreve lugares, culturas e paisagens (florestas e estepes, subúrbios e desertos) que atravessou e as pessoas fascinantes que conheceu e que o acompanharam ao longo de milhares de quilómetros.

De farrapos de tagarelice a monólogos solitários, passando por conversas com passageiros de ocasião, este é um maravilhoso resumo das românticas e inesperadas alegrias das viagens de comboio - e do sabor da liberdade.


Reserve este livro

Do Chiado a Veneza de Júlio César Machado


Júlio César Machado ruma a Veneza em vésperas da Terceira Guerra da Independência italiana (1886). Ao cronista em viagem, contudo, a convulsão política pouco interessa. Aquilo que o move, fazendo jus à sua dedicação às artes de palco, é acima de tudo poder frequentar os teatros, rendido ao sentimento musical dos italianos. Com enorme graça, acutilância de observação e linguagem apurada, as crónicas e as efabulações desta viagem - um bestseller no seu tempo - fizeram as delícias dos leitores oitocentistas, e é de elementar justiça dá-las a conhecer ao século XXI.


Reserve este livro