Want to make creations as awesome as this one?

Comparação entre os animais parecidos Zorrilhos, Cangambás, Jaritatacas e Gambãs;

Transcript

zorrilhos, JARITATACAS,

cangambás e gambás

QUEM É QUEM?

zorrilhos

© Miguel A. Casado

Acervo iNaturalist.
CC-BY-NC-4.0.

JARITATACAS

© David

Acervo iNaturalist.
CC-BY-NC-4.0.

cangambás listrados

gambás

cangambás manchados

© dperkins

Acervo iNaturalist.
CC-BY-NC-4.0.

© Heide Donat

Acervo Flickr.
CC-BY-SA-2.0.

© Douglas

Acervo iNaturalist.
CC-BY-4.0.

marsupiais

não marsupiais

Os Conepatus


Um gênero de animais mamíferos carnívoros da família Mefitídeos aparentados com os Cangambás e encontrados nas três Américas. Eles possuem focinho comprido e garras fortes, ambos para procurar comida no solo.

Algumas espécies:

Conepatus chinga (Zorrilho)
Conepatus humboldtii
Conepatus leuconotus
Conepatus semistriatus (Jaritataca)


O Zorrilho (Conepatus chinga) é um pequeno mamífero carnívoro do mesmo gênero que a Jaritataca (Conepatus semistriatus) que habita a América do Sul, estendendo-se do oeste do Peru ao leste da Argentina, passando pelo sul do Brasil.


É solitário e apresenta hábitos noturnos. Durante o dia dormem em suas tocas.


Se alimenta principalmente de artrópodes (especialmente insetos), pequenos vertebrados e frutos.


É capaz de produzir, armazenar e expelir de glândulas perianais, uma substância extremamente fétida com efeitos tóxicos quando em alta concentração. O odor forte serve para proteção contra predadores e o zorrilho só irá utilizá-lo caso se sinta ameaçado.



Os Conepatus


Um gênero de animais mamíferos carnívoros da família Mefitídeos aparentados com os Cangambás e encontrados nas três Américas. Eles possuem focinho comprido e garras fortes, ambos para procurar comida no solo.

Algumas espécies:

Conepatus chinga (Zorrilho)
Conepatus humboldtii
Conepatus leuconotus
Conepatus semistriatus (Jaritataca)


A jaritataca (Conepatus semistriatus) é um animal pequeno, com cerca de 30 a 52 cm de comprimento, cauda entre 16 e 31 cm e que costuma pesar algo entre 1,4 e 4,0kg. Sua cabeça é arredondada, corpo compacto e patas dianteiras com garras longas e negras, focinho longo e sem pelo. A volumosa cauda tem pelos negros na base e brancos até o final. Os pelos do corpo variam de uma coloração preta ou marrom-escuro, com duas listas brancas que correm por cima do dorso, divididas em duas, que seguem paralelas até a base da cauda.

Conhecido popularmente como jitira, jaratataca, jacarambeva, tiaca, cangambá e, também gambá, o Conepatus semistriatus é um mamífero onívoro da família dos Mefitídeos que incluem também o cangambá e as chamadas popularmente "doninhas fedorentas", apesar das semelhanças do mecanismo de defesa – uso de odores fétidos contra ameaças –, não podem ser chamadas de gambás, que são marsupiais (animais com bolsas externas para os fetos do bebês durante a gestação).

A espécie ocorre no sul do México, norte da Colômbia, Venezuela, Peru e Brasil. No território brasileiro, ocorre no Cerrado e Caatinga, da região Nordeste do país ao estado de São Paulo. A espécie é amplamente distribuída na sua área de ocorrência e relativamente abundante, porém pode ser bastante rara em alguns locais como no do Rio Grande do Norte, Alagoas e Sergipe.

A Jaritataca prefere as áreas de vegetações abertas típicas de seus habitats, evitando regiões de matas mais densas. A espécie apresenta boa tolerância a ambientes alterados pela ação humana, além de serem tolerantes à áreas de lavoura, como canaviais e plantações de eucalipto.

É um animal solitário e de hábitos noturnos. Ele se torna ativo logo após o pôr do sol quando sai de sua toca, uma estrutura que, quando não é cavada pela própria jaritataca, é um buraco cavado por outra espécie – como cupinzeiros ou tocas de tatus – que pegou “emprestado”. Tem como arma de defesa própria e de seu território a secreção de um líquido de odor bastante desagradável.

Alimenta-se de insetos e outros invertebrados, pequenos vertebrados e frutos.

Pouco se sabe sobre o comportamento reprodutivo da espécie: unem-se ao sexo oposto apenas durante o período de reprodução. A duração da gestação é de aproximadamente 60 dias onde nascem de 4 a 5 filhotes.

As ameaças comuns à espécie são fragmentação e perda do hábitat. Além disso, esses animais são também observados próximos a habitações humanas, o que pode torná-los passíveis de ameaças, como predação por cães domésticos ou atropelamentos nas rodovias brasileiras. Outro fator é a caça: apesar de sua pele possuir pouco valor, a espécie é caçada em alguns países e, na região da Caatinga brasileira, caçada para subsistência, utilizada como alimento e/ou medicamento.

Mesmo assim, a Jaritataca encontra-se amplamente distribuído, sem indícios de declínio populacional, e apresenta boa tolerância a ambientes perturbados. Por esse motivo, a IUCN categoriza a espécie como Pouco Preocupante. Orientação também seguida pelo ICMBio.

Fonte do artigo original: Muito Prazer Jaritataca. Rafael Ferreira, 2014. Acervo ((O))ECO.

Os Mefíticos

Conhecido por terem uma proteção bem fedorenta (origem do nome do gênero).

Algumas espécies:

Mephitis macroura

Mephitis mephitis, apelidado de "cangambá listrado"


O cangambá listrado ( Mephitis mephitis ) pertence ao gênero dos Mefíticos (Mephitis) que ocorre em grande parte da América do Norte, incluindo o sul do Canadá, os Estados Unidos da América e o norte do México. Atualmente, está listado como menos preocupante em risco de extinção devido à sua ampla variedade e capacidade de se adaptar a ambientes modificados.

Os cangambás listrados são onívoros, polígamos com poucos predadores naturais, exceto as aves de rapina. Eles também possuem glândulas odoríferas repletas de almíscar altamente desenvolvidas para afastar os predadores. Eles têm sido capturados e criados em cativeiro por sua pele e mantidos como animais de estimação. O cangambá listrado é um dos animais mais conhecidos da América do Norte, e é uma figura popular em desenhos animados e livros infantis.

Os Spilogales (Cangambás Manchados)

Os "cangambás manchados" tem um padrão de manchas em sua pelugem. O nome Spilogale vem do grego spilo que significa manchado. E os termos putorius é um termo latino para odor fétido, enquanto gracilis é um termo latino para delgado, esbelto.

Algumas espécies:

Spilogale angustifrons, "cangambá manchado do sul" (América Central).

Spilogale gracilis, "cangambá manchado ocidental".

Spilogale putorius, Cangambá-Pintado-Do-Leste ou Cangambá manchado oriental.

Spilogale pygmaea, cangambá manchado pigmeu.


Os cangambás manchados se protegem borrifando um cheiro forte e desagradável. Duas glândulas nas laterais do ânus liberam o óleo odorífero através dos mamilos. Quando ameaçado, eles transformam seu corpo em forma de U com a cabeça e o ânus voltados para o agressor. Músculos ao redor dos mamilos da glândula odorífera os direcionam, lhe dando grande precisão em alvos de até 4,5 metros de distância. Como um aviso antes de pulverizar, ele bate as patas dianteiras, levanta a cauda e assobia. Eles podem alertar com uma "parada de mão" exclusiva - a parte de trás vertical e a cauda ondulando.

O líquido é secretado através de glândulas subcutâneas anais pareadas que estão conectadas ao corpo através de músculos estriados. A solução odorífera é emitida como um spray atomizado que é quase invisível ou como fluxos de gotículas maiores.

Eles armazenam cerca de 1 colher de sopa (15 g) do óleo odorífero e podem borrifar rapidamente cinco vezes seguidas. Demora cerca de uma semana para reabastecer o óleo.

Os Didelfos, Gambás

Os gambás são diferentes dos demais por serem animais marsupiais, caracterizado por terem um tipo de "bolsa" externa, onde o feto dos filhotes se desenvolve durante a gravidez. Os cangurus são o exemplo mais conhecido de marsupiais.

Entretanto, eles possuem semelhanças com os Zorrilhos e Cangambás: tanto físicas como listras, quanto químicas, como a estratégia de defesa, mas com cheiro menos fétido.
O termo "gambá" procede do tupi gã'bá, "seio oco".

E o termo "sariguê", "saruê", "sarigueia" e "saurê" procedem do tupi-antigo sarigûeîa (sarigûé)


Gênero: Didelphis
Algumas espécies:
Gambá-de-orelha-branca (Didelphis albiventris), 'timbu, cassaco, micurê e mucura
Gambá-de-orelha-preta (Didelphis aurita), saruê, sariguê, micurê[e mucura,
Gambá-da-Virgínia, (Didelphis virginiana)
Gambá-de-orelha-branca-da-Guiana (Didelphis imperfecta)
Gambá-de-orelha-branca-dos-Andes (Didelphis pernigra)