Want to make creations as awesome as this one?

Programa de combate à iliteracia da ES A. Reis Silveira

Transcript

Literacia da Informação e Literacia Digital

pesquies@RS

PROGRAMA de combate à iliteracia da informação

As bibliotecas ocupam um lugar imprescindível na escola, na medida em que fomentam o treino e a formação para as literacias digitais, dos média e da informação, preparando os alunos para a pesquisa, uso, produção e comunicação da informação e para a participação segura e informada nas redes sociais.

(...)

Parcerias com universidades e outras organizações, com vista à produção de conteúdos, formação e realização de estudos.

in Programa Rede de Bibliotecas Escolares. Quadro estratégico 2014-2020

LITERACIAS Enquadramento e referenciais de apoio ao currículo

1

PERCEÇÕES e PRÁTICAS em torno das literacias e do processo de pesquisa de informação

2

REA/ Wikipédia versus pesquisa informação

3

Licenciar experiências de aprendizagem

4

1

Enquadramento: as Literacias

(da informação, digital e comunicação)

biblioteca escolar: desenvolvimento das competências de literacia

FINALIDADES

  1. Capacitar os alunos para uma leitura crítica e reflexiva no acesso a variadas fontes de informação e na análise de conteúdos da Web, nomeadamente artigos da Wikipédia, entendida enquanto Recurso Educacional Aberto.
  2. Assumir a literacia da informação como requisito e uma competência essencial para a aprendizagem e na sociedade em rede.
  3. Provocar a mudança no comportamento de pesquisa de informação.

COMPROMISSOS


1. Consolidar estratégias de pesquisa, avaliação e uso eficaz da informação para produção de conteúdo credível e de acordo com critérios de qualidade e utilidade (vs Aprendizagens Essenciais)

"Domínio de competências de pesquisa, acesso, avaliação, produção e uso crítico, ético e socialmente responsável da informação, independentemente do seu formato ou suporte"

Conceito Literacia da Informação

O Committee on information American Library Association (1989) reforça que um indivíduo com competências de informação (competente em literacia da informação) "deve ser capaz de reconhecer quando a informação é necessária, e ter a capacidade para a localizar, avaliar e usar eficazmente... as pessoas competentes em informação sabem como aprender, porque sabem como o conhecimento é organizado, como encontrar a informação e como usá-la de modo que outras pessoas aprendam a partir dela." (ALA, 1989, p.1)

American Library Association


ALA American Library Association

2

Perceções e Práticas

em torno das literacias e do processo de pesquisa de informação

Desenvolvimento de uma proposta pedagógica

as LITERACIAS

Literacia da informação : um desafio para as bibliotecas

José António Calixto


T.D. Wilson

https://scholar.google.com/citations?user=SVrANcwAAAAJ&hl=pt-PT




LITERACIA DA INFORMAÇÃO

A Biblioteca Escolar e o comportamento de pesquisa de informação do utilizador da BE

A metodologia cruza duas teorias: T.D. Wilson (Modelo de comportamento de pesquisa de informação (http://www2.hawaii.edu/~donnab/lis610/TDWilson_Only_1999.pdf) e Carol Kuhlthau (documental, cognitiva e conceito Scaffolding) onde as diferentes valências dos alunos são valorizadas e contribuem positivamente para o desenvolvimento das suas competências ou habilidades (skills).


INFORMATION BEHAVIOUR MODELS

Figure 1. Wilson’s model of information behaviour


RECURSOS ELETRÓNICOS . Exemplos


BASES DE DADOS

B-on
Web Of Science
>>
Journal Citation Reports

REVISTAS

Revista de Ciência Elementar

Cadernos de educação financeira

Annual Reviews

EBSCO
WILEY Online Library

LIVROS E RECURSOS DIDÁTICOS

Bibliotecas Digitais
SPRINGER e-books
B-on Books

PUBMED Bookshelf


TESES

Repositórios


LITERACIA DIGITAL

DigCompEdu - Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores https://area.dge.mec.pt/download/DigCompEdu_2018.pdf

Portugal INCoDe.2030 . Educação


LITERACIA DA COMUNICAÇÃO

Media Literacy for Citzens



Educação para os Media


By Питер Брейгель Старший - Точная репродукция картины 16 века, Public Domain, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=28885659

By Pieter Bruegel the Elder - WwG8mD89xbELbQ at Google Cultural Institute, zoom level maximum, Public Domain, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=13352840

By Pieter Bruegel the Elder - Levels adjusted from File:Pieter_Bruegel_the_Elder_-_The_Tower_of_Babel_(Vienna)_-_Google_Art_Project.jpg, originally from Google Art Project., Public Domain, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=22179117

Provérbios Neerlandeses. (2019, outubro 3). Wikipédia, a enciclopédia livre. Retirado janeiro 5, 2020 de https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Prov%C3%A9rbios_Neerlandeses&oldid=56385693


Autor

Pieter Bruegel, o Velho

Data

1559 (461 anos)

Técnica

Óleo sobre madeira

Dimensões

117 × 163

Localização

Gemäldegalerie, Berlin

A Parábola dos Cegos. (2020, janeiro 5). Wikipédia, a enciclopédia livre. Retirado janeiro 5, 2020 de https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=A_Par%C3%A1bola_dos_Cegos&oldid=57112296.

Autor

Pieter Bruegel, o Velho

Data

1568

Género

Pintura

Técnica

Têmpera a cola sobre tela de linho

Dimensões

86 × 154

Localização

Museu de Capodimonte, Nápoles

A Torre de Babel (Bruegel). (2019, dezembro 20). Wikipédia, a enciclopédia livre. Retirado janeiro 5, 2020 de https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=A_Torre_de_Babel_(Bruegel)&oldid=57002786.


Autor

Pieter Bruegel, o Velho

Data

c. 1563

Técnica

Óleo sobre painel

Dimensões

114 × 155

Localização

Museu de História da Arte , Viena

Como evitar o plágio?


Como respeitar os direitos de autor, do criador, do tradutor, do pesquisador, do artista... para controlar e garantir o uso que se faz da sua obra?

Anotar as fontes de onde se retirou a informação (há ferramentas úteis online para criar uma bibliografia completa. Ver exemplos "Copyright" slide 8)

Citar e referenciar de acordo com uma Norma/Estilo (previamente escolhida) as fontes bibliográficas que serviram de base à execução do trabalho (Ver +info slide 8)


+ INFO

Direito autoral. (2020, março 26). Wikipédia, a enciclopédia livre. Retrieved 18:56, março 26, 2020 from https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Direito_autoral&oldid=57893377.



















Como posso usar a informação?

O que posso melhorar?

USO DA NORMA

APA Publication Manual of the American Psychological Association (7th edition)

Fonte: Universidade Aveiro

file:///C:/Users/anapg/Downloads/Manual%20APA%207edi%C3%A7%C3%A3o_%20novo%20layout%20(6).pdf

Roteiro para a Pesquisa de Informação

A. Pesquisa | Recolha de informação

  • Tema da pesquisa (Definir tema e área de estudo)
  • Palavras-chave (descritores)
  • Técnicas de pesquisa (1. Pesquisa simples, pesquisa avançada; 2. Auxiliares de pesquisa: Operadores booleanos AND (ou E), OR (ou OU) e NOT (ou NÃO); 3. Truncadura: símbolo da truncatura * colocado após a raiz da palavra recuperando assim todas as palavras com a mesma raiz, com a mesma origem)
  • Revisão da literatura |estado de arte (levantamento, registo e síntese da produção científica da área do tema de estudo)
  • Pesquisa de referências (referências que surgem no fim de artigos que considerar relevantes e úteis ou usar a “funcionalidade” related documents acedendo assim a registos/artigos/documentos relacionados)


B. Referências

  • Normalização bibliográfica (optar por uma Norma ou Estilo)
  • Citações
  • Referências bibliográficas
  • Plágio (Direitos de Autor)


C. Apresentação de trabalhos

  • PowerPoint
  • Artigo
  • Vídeo


D. Licenciar e divulgar

Creative Commons


Porquê a aposta no comportamento de pesquisa de informação?

Há necessidade de mudar práticas?

1 Saber procurar e localizar informação

2 Utilizar apenas fontes de informação credíveis

3 Anotar as fontes de onde se retirou a informação (há ferramentas úteis online para criar uma bibliografia completa. Ver exemplos "Copyright" slide 8)

4 Resumir brevemente a informação que se vai encontrando e que servirá de posteriormente de base ao trabalho

5 Apresentar a interpretação própria das ideias que se foram consultando

6 Citar e referenciar de acordo com uma Norma/Estilo (previamente escolhida) as fontes bibliográficas que serviram de base à execução do trabalho (Ver +info slide 8)

7 Saber fazer a uma análise própria, argumentar e defender a ideia exposta no trabalho

1 Saber procurar e localizar informação

2 Utilizar apenas fontes de informação credíveis

3 Anotar as fontes de onde se retirou a informação (há ferramentas úteis online para criar uma bibliografia completa. Ver exemplos "Copyright" slide 8)

4 Resumir brevemente a informação que se vai encontrando e que servirá de posteriormente de base ao trabalho

5 Apresentar a interpretação própria das ideias que se foram consultando

6 Citar e referenciar de acordo com uma Norma/Estilo (previamente escolhida) as fontes bibliográficas que serviram de base à execução do trabalho (Ver +info slide 8)

7 Saber fazer a uma análise própria, argumentar e defender a ideia exposta no trabalho

Sistema de citação autor-data APA - baseado Publication Manual of the American Psychological Association, 7th edition

https://repositorioaberto.uab.pt/bitstream/10400.2/9889/6/NormaAPA7W.pdf



Anotar as fontes de onde se retirou a informação (há ferramentas úteis online para criar uma bibliografia completa. Ver exemplos "Copyright" slide 8)

Citar e referenciar de acordo com uma Norma/Estilo (previamente escolhida) as fontes bibliográficas que serviram de base à execução do trabalho (Ver +info slide 8)


+ INFO

Direito autoral. (2020, março 26). Wikipédia, a enciclopédia livre. Retrieved 18:56, março 26, 2020 from https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Direito_autoral&oldid=57893377.

Código do Direito de Autor e dos Direitos Conexos Decreto-lei 63/85, de 14 de março.

Roteiro para a Pesquisa de Informação

A. Pesquisa | Recolha de informação

  • Tema da pesquisa (Definir tema e área de estudo)
  • Palavras-chave (descritores)
  • Técnicas de pesquisa (1. Pesquisa simples, pesquisa avançada; 2. Auxiliares de pesquisa: Operadores booleanos AND (ou E), OR (ou OU) e NOT (ou NÃO); 3. Truncadura: símbolo da truncatura * colocado após a raiz da palavra recuperando assim todas as palavras com a mesma raiz, com a mesma origem)
  • Revisão da literatura |estado de arte (levantamento, registo e síntese da produção científica da área do tema de estudo)
  • Pesquisa de referências (referências que surgem no fim de artigos que considerar relevantes e úteis ou usar a “funcionalidade” related documents acedendo assim a registos/artigos/documentos relacionados)


B. Referências

  • Normalização bibliográfica (optar por uma Norma ou Estilo)
  • Citações
  • Referências bibliográficas
  • Plágio (Direitos de Autor)


C. Apresentação de trabalhos

  • PowerPoint
  • Artigo
  • Vídeo


D. Licenciar e divulgar

Creative Commons


PESQUISAR

Fontes mais fidedignas:

.edu (entidades educativas);
.org (organizações);
.gov (entidades governamentais);
Sites académicos (.uab;.fct);
Bases de dados.


Fontes menos fidedignas:

.net (empresas comerciais);
.web (atividade relacionada com a net);
.com (empresas comerciais);
Páginas pessoais: uso do til (~), sinal de % e nome de autor.

PORQUÊ? COMO? ONDE?

INFORMAÇÃO [CRAAP]

AVALIAR A INFORMAÇÃO . TESTE CRAAP


O teste CRAAP - método criado pela Meriam Library para avaliar fontes de informação (suporte físico ou disponíveis na internet) credíveis para a pesquisa de informação

C Currency (Atualidade)

R Relevancy (Relevância)

A Authority (Autoridade)

A Accuracy (Fiabilidade, Confiabilidade)

P Purpose (Propósito, Finalidade)

CITAÇÕES

A citação tem de remeter inequivocamente para uma referência bibliográfica detalhada e a referência bibliográfica tem de permitir identificar e localizar, sem qualquer equívoco possível, o documento citado no corpo do texto (sem citação NÃO HÁ referencias)

  • Quando não se cita pode-se inadvertidamente estar a plagiar outros autores. A alínea a) do nº 76 do Código dos Direitos de Autor (Lei 45/85 de 17 de setembro) diz explicitamente que a utilização livre de publicações deve ser acompanhada “Da indicação, sempre que possível, do nome do autor e do editor, do título da obra e demais circunstâncias que os identifiquem”. O ponto 2 do mesmo artigo refere que “As obras reproduzidas ou citadas não se devem confundir com a obra de quem as utilize, nem a reprodução ou citação podem ser tão extensas que prejudiquem o interesse por aquelas obras”.




Quando a Citação é necessária

Palavras exatas de um autor, transcrição de um excerto

Quando se faz uma paráfrase ou um resumo das ideias de um autor

Quando se usa um mapa, um gráfico, uma imagem, uma foto...

A ideia de alguém ainda que expressa por palavras nossas

Quando a Citação não é necessária

Conhecimento comum (factos/datas que se podem encontrar em várias fontes)

A análise, a argumentação ou crítica pessoal feita às ideias dos diferentes autores

Tabela adaptada

Roxo, A., Duarte, R.(2013). Plágio e ética da informação. https://www.biblioteca.fct.unl.pt/sites/www.biblioteca.fct.unl.pt/files/

documents/pdf/Plagio

Sistema de citação autor-data baseado Publication Manual of the American Psychological Association, 7th edition

Fonte: Universidade Aveiro file:///C:/Users/anapg/Downloads/Manual%20APA%207edi%C3%A7%C3%A3o_%20novo%20layout%20(6).pdf

REFERÊNCIAS

Diretrizes para a realização de citações em texto e referências bibliográficas

Publication Manual of the American Psychological Association (7th edition)


C. Licenciar e divulgar

C. Apresentação de trabalhos . Licenciar e divulgar

Creative Commons



A. Pesquisa | Recolha de informação

A. Pesquisa | Recolha e seleção de informação

  • Tema da pesquisa (Definir assunto ou área de estudo)
  • Palavras-chave (descritores)
  • Técnicas de pesquisa (1. Pesquisa simples, pesquisa avançada; 2. Auxiliares de pesquisa: Operadores booleanos AND (ou E), OR (ou OU) e NOT (ou NÃO); 3. Truncatura: símbolo da truncatura * colocado após a raiz da palavra recuperando assim todas as palavras com a mesma raiz, com a mesma origem)
  • Revisão da literatura | estado de arte (levantamento, registo e síntese da produção científica da área do tema de estudo)
  • Pesquisa de referências (referências que surgem no fim de artigos que considerar relevantes e úteis ou usar a “funcionalidade” related documents acedendo assim a registos/artigos/documentos relacionados)
  • Transformar a informação em conhecimento | Construir a narrativa do trabalho de pesquisa | Opta por uma Norma ou Estilo de Citações/Referências bibliográfica | Não cometer Plágio (Respeito pelos Direitos de Autor)

B. Citar e Referenciar

B. Referências

Normalização bibliográfica: opta por uma Norma ou Estilo de Citações/Referências bibliográficas

“Referenciar” consiste em identificar obras, imagens, gráficos, mapas, artigos científicos e outros documentos (impressos ou digitais) usados ao longo do trabalho, através de citações (forma abreviada no corpo do texto) e bibliografia (forma pormenorizada no fim do trabalho)


Para que servem as citações/referências bibliográficas? Estudos e a comunidade cientifica reforçam que a citação e a correspondente referência bibliográfica cumprem cinco funções essenciais:

1.Reconhece o mérito do autor do texto consultado. Trata-se, acima de tudo, de uma questão de honestidade intelectual e não apropriação indevida do trabalho dos outros. A utilização de fontes bibliográficas é reveladora de uma atitude intelectual prudente de quem reconhece não estar a "inventar" ou fazer uma abordagem de senso comum, mas fundamentar o seu trabalho na ciência e na investigação científica;

2. Confere maior credibilidade àquilo que se escreve, demonstra preocupação em consultar estudos sobre o tema. Trata-se de mostrar que fez uso de uma fonte reconhecida, uma autoridade nesse campo da investigação, reforça a credibilidade. Para quem lê, a citação permite identificar as ideias e informações da autoria de quem escreve e aquelas que são retiradas ou inspiradas em outras fontes;

3. Possibilita, a quem lê, localizar, confirmar e explorar a fonte de onde foi extraída a informação;

4. Permite mostrar que se está atualizado em relação às fontes bibliográficas relativas ao tema que o trabalho de pesquisa trata;

5. Funciona como espécie de "memória auxiliar", permitindo-lhe o seu uso posterior.


Um exemplo

Segundo o estilo bibliográfico APA 7ed a citação em texto segue as seguintes regras:


a) O sistema de citação usado é autor-data, sendo que os elementos devem ter a seguinte ordem:

- apelido do autor, ano de publicação do documento e, tratando-se de uma citação direta, os números das páginas citadas;

- a informação é colocada entre parêntesis curvos.

b) No caso da introdução de mais do que uma citação ao mesmo tempo, cada citação é separada por ponto e vírgula e são ordenadas alfabeticamente pelo apelido do autor, sendo que são incluídas todas as citações num único parêntesis curvo.


Exemplo:

a) (Silva, 2010, p. 25)

b) (Craik & Lockhart, 1972; Goldfried, 2013; Pacula et al., 2014)


Só há referências bibliográficas, das citações em texto. Não há citações, Não há referências!


Para a realização da lista de referências bibliográficas, segundo a APA 7ed, devem ser seguidas as seguintes indicações:

- A lista de referências bibliográficas deve figurar no final do documento que se encontra a redigir;

- A lista de referências bibliográficas deve ser organizada por ordem alfabética do Apelido do primeiro autor de cada uma das referências;

- Apenas figuram na lista de referências bibliográficas os documentos citados ao longo do texto, sendo que todas as entradas de citações no texto devem corresponder a uma referência bibliográfica;

-Não deve ser incluída comunicação pessoal, como correspondência, memorandos ou registos de comunicação eletrónica informal na lista de referências bibliográficas (exemplo: e-mails, mensagens em chats, entrevistas pessoais, etc.);

- A primeira letra do Título e Complemento do título deve ser capitalizada;

- A consistência é importante na elaboração da lista de referências bibliográficas, sendo que a informação e o detalhe dos dados de cada uma das referências bibliográficas deve ser uniforme.


Exemplo de citação em texto num trabalho académico | Trabalho pesquisa de informação


Em alternativa, também é comum o recurso à função característica de X, caso que é abordado por diferentes autores (Epps & Pulley, 1983; Gürtler & Henze, 2000; Matsui & Takemura, 2008; Jiménez-Gamero et al.,2009). Consideram uma estatística de teste baseada no desvio quadrático ponderado entre a função característica empírica associada à amostra aleatória X1, . . . , Xn, que designemos por φn, e a função característica de X sob a hipótese nula, que designemos por φ0

A escolha da função wβ e principalmente do parâmetro β associado não é uma tarefa trivial tal como atestam os trabalhos de Henze e Wagner (1997) e Tenreiro (2009) no caso do teste duma hipótese de normalidade.

Tal facto, motivou Meintanis, Swanepoel e Allison (2014) a introduzir uma estatística de teste alternativa à definida em (1.1) no sentido de simplificar essa tarefa.

Monfort (1996, p.247) confirma que “Além disso, denotaremos por oP (1) uma sucessão de variáveis ou vetores aleatórios reais que converge para zero em probabilidade e por OP (1) uma sucessão de variáveis ou vetores aleatórios reais limitada em probabilidade. Monfort (1996) reforça as propriedades dos símbolos estocásticos oP (1) e OP (1) que Meintanis (2004) irá simplificar nas probabilidades.



Referências Bibliográficas

Cohn, D. L. (1980). Measure theory. Birkhäuser. Boston

Epps, T. W. e Pulley, L. B. (1983). A test for normality based on the empirical characteristic function. Biometrika 70, 723–726

Gürtler, N. e Henze, N. (2000). Goodness-of-fit tests for the Cauchy distribution based on the empirical characteristic function. Annals of the Institute of Statistical Mathematics 52, 267–286.

Henze, N. e Wagner, T. (1997). A new approach to the BHEP tests for multivariate normality. Journal of Multivariate Analysis 62, 1–23.

Jiménez-Gamero, M. D., Alba-Fernandéz, V., Muñoz-García, J. e Chalco-Cano, Y. (2009). Goodness-of-fit tests based on empirical characteristic functions. Computational Statistics and Data Analysis 53, 3957–3931.

Matsui, M. e Takemura, A. (2008). Goodness-of-fit tests for symmetric stable distributions - Empirical characteristic function approach. Test 17, 546–566.

Meintanis, S. G. (2004). Goodness-of-fit tests for the logistic distribution based on empirical transforms. The Indian Journal of Statistics 66, 306–326.

Meintanis, S. G., Swanepoel, J. e Allison, J. (2014). The probability weighted characteristic function and goodness-of-fit testing. Journal of Statistical Planning and Inference 146, 122–132.

Monfort, A. (1996). Cours de probabilités. Economica. Paris.

Tenreiro, C. (2009). On the choice of the smoothing parameter for the BHEP goodness-of-fit test. Computational Statistics and Data Analysis 53, 1038–1053.



Ferramentas digitais e virtuais de referenciação

Fontes mais fidedignas:

.edu (entidades educativas);
.org (organizações);
.gov (entidades governamentais);
Sites académicos (.uab;.fct);
Bases de dados.


Fontes menos fidedignas:

.net (empresas comerciais);
.web (atividade relacionada com a net);
.com (empresas comerciais);
Páginas pessoais: uso do til (~), sinal de % e nome de autor.

AVALIAR A INFORMAÇÃO . TESTE CRAAP


O teste CRAAP - método criado pela Meriam Library para avaliar fontes de informação (suporte físico ou disponíveis na internet) credíveis para a pesquisa de informação

C Currency (Atualidade)

R Relevancy (Relevância)

A Authority (Autoridade)

A Accuracy (Fiabilidade, Confiabilidade)

P Purpose (Propósito, Finalidade)

Cada fonte citada no trabalho de pesquisa deve constar na lista final de Referências Bibliográficas.

https://repositorioaberto.uab.pt/bitstream/10400.2/9889/6/NormaAPA7W.pdf


Conforme a norma ou o estilo utilizado, as citações em texto podem ser apresentadas no formato autor-data, numérica [1], [2] ou (1), (2) ou 1, 2 ou nota de rodapé. O estilo APA (American Psychological Association) é um sistema de citação autor-data (Matoso, 2007, p.25).


Podem considerar-se três formas de realizar as citações:


■ citação direta - transcrição literal do texto do autor (breve ou extensa) | Transcrição literal do texto do documento consultado; é inserida no próprio texto, entre aspas; sempre que possível, deve incluir a indicação da página (p.) ou o intervalo das páginas (pp.)

Ex.

"Trata-se de uma escolha pessoal, feita já com a consciência plena da vastidão do universo e com o desejo de que de um conhecimento alargado do Outro resulte um enriquecimento pessoal recompensador. “(Real, 2012, p.37).


Rosas (2015) corrobora a tese que no "total, o regime durou 48 anos – meio século de medo, silêncio e repressão. Mas, porquê? Como conseguiu o Estado Novo durar tanto tempo? Porque não caiu mais cedo? O que se queria, antes, era que o povo não pensasse na política, não se manifestasse, não falasse, não saísse à rua, não reagisse. Havia uma "violência invisível" e preventiva que era exercida no quotidiano dos Portugueses e que era mais eficaz do que qualquer outra. E foi essa violência, esse "coeficiente óptimo de terror" uma das razões para que o regime durasse tanto tempo e para que hoje ainda se sintam marcas da ditadura".

O inimigo é o populismo "que promove a divisão da sociedade entre nós e eles, através de explicações binárias, maniqueístas e corporativas, que potencia a polarização da sociedade entre interesses particulares. Mas como combatê-lo?" (Pimentel, 2020, p.25)


citação indireta - transmissão da ideia por palavras próprias | Ao parafrasear utiliza-se a ideia do autor - fazendo referência ao mesmo - mas expressando-a por palavras próprias, não sendo por isso necessárias as aspas

Ex.
Historiadores (Rosas, 2015; Pimentel, 2020)
remetem para o conhecimento histórico e reforçam a argumentação do valor da memória histórica na preservação da liberdade. Explicam como a ditadura portuguesa foi a mais longa ditadura da história moderna da Europa Ocidental - no total o regime durou 48 anos e sobreviveu meio século de medo, silêncio e repressão - e , mais que tudo, como é hoje fundamental conhecer a História enquanto instrumento de pensamento para analisar a realidade atual, debatê-la, clarificá-la, caraterizá-la, defini-la e questionar como agir individual e coletivamente em conformidade com os princípios da Democracia, Liberdade e em defesa dos Direitos Humanos.


citação de citação - usar apenas quando não se tem acesso ao texto original.

O homem é um ser que procura. O que caracteriza o ser humano é a necessidade de procurar, e procura por diferentes caminhos, que podem ser contraditórios. (…) Portanto, somos seres de procura.” (Saramago, in Aguillera, 2010, p.156).


GESTORES DE REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Exemplos de softwares gratuitos de gestão de referências e citações


OttoBib


CITE THIS FOR ME

etc...

A. Pesquisa | Recolha e seleção de informação

  • Tema da pesquisa (Definir assunto ou área de estudo)
  • Palavras-chave (descritores)
  • Técnicas de pesquisa (1. Pesquisa simples, pesquisa avançada; 2. Auxiliares de pesquisa: Operadores booleanos AND (ou E), OR (ou OU) e NOT (ou NÃO); 3. Truncatura: símbolo da truncatura * colocado após a raiz da palavra recuperando assim todas as palavras com a mesma raiz, com a mesma origem)
  • Revisão da literatura | estado de arte (levantamento, registo e síntese da produção científica da área do tema de estudo)
  • Pesquisa de referências (referências que surgem no fim de artigos que considerar relevantes e úteis ou usar a “funcionalidade” related documents acedendo assim a registos/artigos/documentos relacionados)
  • Transformar a informação em conhecimento | Construir a narrativa do trabalho de pesquisa | Opta por uma Norma ou Estilo de Citações/Referências bibliográfica | Não cometer Plágio (Respeito pelos Direitos de Autor)

GESTORES DE REFERÊNCIAÇÃO

Exemplos de softwares gratuitos de gestão de referências e citações



https://www.youtube.com/watch?v=zh_Xqjn4B80

etc...

B. Referências

Normalização bibliográfica: opta por uma Norma ou Estilo de Citações/Referências bibliográficas

“Referenciar” consiste em identificar obras, imagens, gráficos, mapas, artigos científicos e outros documentos (impressos ou digitais) usados ao longo do trabalho, através de citações (forma abreviada no corpo do texto) e bibliografia (forma pormenorizada no fim do trabalho)


Para que servem as citações/referências bibliográficas?

1.Reconhece o mérito do autor do texto consultado. Para atribuir crédito ao autor original pelas suas ideias e pensamento .Trata-se, acima de tudo, de uma questão de honestidade intelectual e não apropriação indevida do trabalho dos outros. A utilização de fontes bibliográficas é reveladora de uma atitude intelectual prudente de quem reconhece não estar a "inventar" ou fazer uma abordagem de senso comum, mas fundamentar o seu trabalho na ciência e na investigação científica. Para quem lê, a citação permite identificar as ideias e informações da autoria de quem escreve e aquelas que são retiradas ou inspiradas em outras fontes. Evita o plágio;

2. Confere maior credibilidade àquilo que se escreve, demonstra preocupação em consultar estudos sobre o tema. Para validar os argumentos apresentados no trabalho. Trata-se de mostrar que fez uso de uma fonte reconhecida, uma autoridade nesse campo da investigação, reforça a credibilidade. Para demonstrar que consultou e leu bibliografia sobre o tema. Permite mostrar que se está atualizado em relação às fontes bibliográficas relativas ao tema que o trabalho de pesquisa trata;

3. Permite a quem lê o trabalho consultar as obras citadas. Possibilita, a quem lê, localizar, confirmar e explorar a fonte de onde foi extraída a informação. Torna-se "memória auxiliar", permitindo-lhe o seu uso posterior.


NORMA APA

Publication Manual of the American Psychological Association (7th edition)

Fonte: Universidade Aveiro

file:///C:/Users/anapg/Downloads/Manual%20APA%207edi%C3%A7%C3%A3o_%20novo%20layout%20(6).pdf


C. Apresentação de trabalhos . Licenciar e divulgar

Creative Commons

https://creativecommons.org/share-your-work/


Segundo o estilo bibliográfico APA 7ed a citação em texto segue as seguintes regras:


a) O sistema de citação usado é autor-data, sendo que os elementos devem ter a seguinte ordem:

- apelido do autor, ano de publicação do documento e, tratando-se de uma citação direta, os números das páginas citadas;

- a informação é colocada entre parêntesis curvos.

b) No caso da introdução de mais do que uma citação ao mesmo tempo, cada citação é separada por ponto e vírgula e são ordenadas alfabeticamente pelo apelido do autor, sendo que são incluídas todas as citações num único parêntesis curvo.


Exemplo:

a) Matoso (2010)

b) (Matoso, 2010, p. 25)

c) (Craik & Lockhart, 1972; Goldfried, 2013; Pacula et al., 2014)


Só há referências bibliográficas das citações em texto. Não há citações, Não há referências!


Para a realização da lista de referências bibliográficas, segundo a APA 7ed, devem ser seguidas as seguintes indicações:

- A lista de referências bibliográficas deve figurar no final do documento que se encontra a redigir;

- A lista de referências bibliográficas deve ser organizada por ordem alfabética do Apelido do primeiro autor de cada uma das referências;

- Apenas figuram na lista de referências bibliográficas os documentos citados ao longo do texto, sendo que todas as entradas de citações no texto devem corresponder a uma referência bibliográfica;

-Não deve ser incluída comunicação pessoal, como correspondência, memorandos ou registos de comunicação eletrónica informal na lista de referências bibliográficas (exemplo: e-mails, mensagens em chats, entrevistas pessoais, etc.);

- A primeira letra do Título e Complemento do título deve ser capitalizada;

- A consistência é importante na elaboração da lista de referências bibliográficas, sendo que a informação e o detalhe dos dados de cada uma das referências bibliográficas deve ser uniforme.


Exemplo de citação em texto num trabalho académico | Trabalho pesquisa de informação


Em alternativa, também é comum o recurso à função característica de X, caso que é abordado por diferentes autores (Epps & Pulley, 1983; Gürtler & Henze, 2000; Matsui & Takemura, 2008; Jiménez-Gamero et al.,2009). Consideram uma estatística de teste baseada no desvio quadrático ponderado entre a função característica empírica associada à amostra aleatória X1, . . . , Xn, que designemos por φn, e a função característica de X sob a hipótese nula, que designemos por φ0

A escolha da função wβ e principalmente do parâmetro β associado não é uma tarefa trivial tal como atestam os trabalhos de Henze e Wagner (1997) e Tenreiro (2009) no caso do teste duma hipótese de normalidade.

Tal facto, motivou Meintanis, Swanepoel e Allison (2014) a introduzir uma estatística de teste alternativa à definida em (1.1) no sentido de simplificar essa tarefa.

Monfort (1996, p.247) confirma que “Além disso, denotaremos por oP (1) uma sucessão de variáveis ou vetores aleatórios reais que converge para zero em probabilidade e por OP (1) uma sucessão de variáveis ou vetores aleatórios reais limitada em probabilidade. Monfort (1996) reforça as propriedades dos símbolos estocásticos oP (1) e OP (1) que Meintanis (2004) irá simplificar nas probabilidades.



Referências Bibliográficas

Cohn, D. L. (1980). Measure theory. Birkhäuser. Boston

Epps, T. W. e Pulley, L. B. (1983). A test for normality based on the empirical characteristic function. Biometrika 70, 723–726

Gürtler, N. e Henze, N. (2000). Goodness-of-fit tests for the Cauchy distribution based on the empirical characteristic function. Annals of the Institute of Statistical Mathematics 52, 267–286.

Henze, N. e Wagner, T. (1997). A new approach to the BHEP tests for multivariate normality. Journal of Multivariate Analysis 62, 1–23.

Jiménez-Gamero, M. D., Alba-Fernandéz, V., Muñoz-García, J. e Chalco-Cano, Y. (2009). Goodness-of-fit tests based on empirical characteristic functions. Computational Statistics and Data Analysis 53, 3957–3931.

Matsui, M. e Takemura, A. (2008). Goodness-of-fit tests for symmetric stable distributions - Empirical characteristic function approach. Test 17, 546–566.

Meintanis, S. G. (2004). Goodness-of-fit tests for the logistic distribution based on empirical transforms. The Indian Journal of Statistics 66, 306–326.

Meintanis, S. G., Swanepoel, J. e Allison, J. (2014). The probability weighted characteristic function and goodness-of-fit testing. Journal of Statistical Planning and Inference 146, 122–132.

Monfort, A. (1996). Cours de probabilités. Economica. Paris.

Tenreiro, C. (2009). On the choice of the smoothing parameter for the BHEP goodness-of-fit test. Computational Statistics and Data Analysis 53, 1038–1053.


a lista das referências bibliográficas ou BIBLIOGRAFIA surge no final do trabalho e apenas das citações que constem nos Capítulos. Organiza-se por ordem alfabética dos APELIDOS dos autores, seguindo o modelo de referências bibliográficas APA, da American Psychological Association, corresponde ao modelo Autor-data, ou seja, sobrenome do autor e ano de publicação.


Último nome do autor, Iniciais. (Ano de publicação). Título do livro (escreve-se em itálico no caso de trabalhos impressos; sublinha-se se o trabalho for manuscrito) (Nº da edição). Local de Publicação: Editor.

inclusão de citações [forma abreviada de fazer referência no texto às ideias de outro(s) autor(es)]. As citações ao longo do texto contêm a informação bibliográfica necessária que permite a correspondência inequívoca às referências bibliográficas no final do documento, com atenção à consistência do estilo adotado.


Citação entre parênteses (Apelido do Autor, Ano, p. xx)
Citação narrativa Apelido do Autor integrado no texto (Ano)

Índice

NORMA APA Publication Manual of the American Psychological Association (7th edition) Fonte: Universidade Aveiro file:///C:/Users/anapg/Downloads/Manual%20APA%207edi%C3%A7%C3%A3o_%20novo%20layout%20(6).pdf

Recursos Educacionais Abertos versus pesquisa de informação

3

REA < Recursos educativos abertos > "Fazem referência a materiais de ensino, aprendizagem e investigação em suporte digital de caráter gratuito, publicados com uma licença aberta (Creative Commons) que permite o seu uso, adaptação e redistribuição por outros sem nenhuma restrição ou com restrições limitadas."

https://blogue.rbe.mec.pt/recursos-educativos-abertos-rea-2094307

Avaliar Informação <Universidade Aberta>

WIKIPÉDIA

MILD


https://creativecommons.org/share-your-work/

https://creativecommons.org/share-your-work/


WIKIPÉDIA

Escolha a língua em que pretende fazer a pesquisa

Explore a WIKIPÉDIA (coluna lado esquerdo)

Avaliar Informação <Universidade Aberta>



MILD






AE | Aprendizagens Essenciais

APRENDIZAGENS ESSENCIAIS versus WIKIPÉDIA

o ADN da WIKIPEDIA

https://pt.wikipedia.org/wiki/Wikip%C3%A9dia:P%C3%A1gina_principal

COMO EXPLORAR A WIKIPEDIA


WIKIPEDIA


Licenças Creative Commons


https://pt.wikipedia.org/wiki/Licen%C3%A7as_Creative_Commons


https://www.dge.mec.pt/aprendizagens-essenciais-ensino-secundario


Licenciar experiências de aprendizagem/ produção de conteúdos

4

Direitos de autor

Direito de Autor <Universidade Aberta>


IGAC

CC Creative Commons

https://creativecommons.org/share-your-work/


Licenças Creative Commons

CREATIVE COMMONS


https://creativecommons.org/


Domínio Público

https://pt.wikipedia.org/wiki/Dom%C3%ADnio_p%C3%BAblico


As licenças CC resultam essencialmente da combinação de quatro condições essenciais:

  • Atribuição (BY), que obriga o utilizador a atribuir o devido crédito ao licenciante, conforme indicado na licença;
  • Não Comercial (NC), que exige que a utilização do material licenciado não seja primariamente intencionada ou direcionada a uma vantagem comercial ou compensação monetária;
  • Sem Derivações (ND), que proíbe o utilizador de partilhar material adaptado;
  • Compartilha Igual (SA), que obriga o utilizador a compartilhar qualquer material adaptado sob uma licença que seja igual ou contenha termos equivalentes aos da licença sob a qual o material licenciado foi disponibilizado.


  • Dentro destas quatro condições, o licenciador pode optar por um dos seis tipos de licenças disponíveis, consoante o grau de restrição/liberdade que pretende conceder aos utilizadores da sua obra (6 combinações):

As licenças CC resultam essencialmente da combinação de quatro condições essenciais:

  • Atribuição (BY), que obriga o utilizador a atribuir o devido crédito ao licenciante, conforme indicado na licença;
  • Não Comercial (NC), que exige que a utilização do material licenciado não seja primariamente intencionada ou direcionada a uma vantagem comercial ou compensação monetária;
  • Sem Derivações (ND), que proíbe o utilizador de partilhar material adaptado;
  • Compartilha Igual (SA), que obriga o utilizador a compartilhar qualquer material adaptado sob uma licença que seja igual ou contenha termos equivalentes aos da licença sob a qual o material licenciado foi disponibilizado.Dentro destas quatro condições, o licenciador pode optar por um dos seis tipos de licenças disponíveis, consoante o grau de restrição/liberdade que pretende conceder aos utilizadores da sua obra (6 combinações):

CC Creative Commons

share-your-work

https://www.acessolivre.pt/wp-content/uploads/2018/10/CC4.png

Licenças Creative Commons


https://pt.wikipedia.org/wiki/Licen%C3%A7as_Creative_Commons


Adaptado para a esARS do Programa Literacias BE | REA

pesquies@RS