Want to make creations as awesome as this one?

Uma história por dia ...e não sabes o bem que te fazia!

More creations to inspire you

Transcript

Uma ou duas histórias por dia...


e não sabes o bem que te fazia...

Não te esqueças de clicar

no símbolo do lado direito
de cada página!

Este botão
irá mostrar-te todos
os símbolos
interativos!
Diverte-te!

Clica e ouve a Leitura da obra " O Principezinho" de Saint Exupéry



1

2






Dois amigos a sério

O Principezinho

3

A senhora dos livros

O Diário de Anne Frank


em BD

1

A Guerra

2

O violoncelo do senhor O

3

Tens namorada, Jerónimo?




Je

1

2

O Pequeno Polegar

3

Encontro acidental

A fita vermelha

4

E chegamos a Domingo!

Tempo para relaxar, brincar ou ver um filme!
Aproveita e navega no nosso padlet de cinema! 🎬
Ou se preferires descobre o que a nossa Bibliotec@online tem para te oferecer!
É só clicares para teres acesso a dezenas de contos, livros, revistas, anedotas, filmes e séries!

A aluna estrangeira

1

O Regresso a casa

2

O Mundo de Sofia

3

"Quando vier a Primavera"
Alberto Caeiro

É Primavera agora, meu amor

Florbela Espanca

Canção da Primavera
Mário Quintana

Alberto Caeiro

Quando vier a Primavera



Quando vier a Primavera,

Se eu já estiver morto,

As flores florirão da mesma maneira

E as árvores não serão menos verdes que na Primavera passada.

A realidade não precisa de mim.


Sinto uma alegria enorme

Ao pensar que a minha morte não tem importância nenhuma.


Se soubesse que amanhã morria

E a Primavera era depois de amanhã,

Morreria contente, porque ela era depois de amanhã.

Se esse é o seu tempo, quando havia ela de vir senão no seu tempo?

Gosto que tudo seja real e que tudo esteja certo;

E gosto porque assim seria, mesmo que eu não gostasse.

Por isso, se morrer agora, morro contente,

Porque tudo é real e tudo está certo.


Podem rezar latim sobre o meu caixão, se quiserem.

Se quiserem, podem dançar e cantar à roda dele.

Não tenho preferências para quando já não puder ter preferências.

O que for, quando for, é que será o que é.


É Primavera agora, meu amor



É Primavera agora, meu Amor!
O campo despe a veste de estamenha;
Não há árvore nenhuma que não tenha
O coração aberto, todo em flor!

Ah! Deixa-te vogar, calmo, ao sabor
Da vida… não há bem que nos não venha
Dum mal que o nosso orgulho em vão desdenha!
Não há bem que não possa ser melhor!

Também despi meu triste burel pardo,
E agora cheiro a rosmaninho e a nardo
E ando agora tonta, à tua espera…

Pus rosas cor-de-rosa em meus cabelos…
Parecem um rosal! Vem desprendê-los!
Meu Amor, meu Amor, é Primavera!…

Florbela Espanca

Canção da Primavera

Primavera cruza o rio
Cruza o sonho que tu sonhas.
Na cidade adormecida
Primavera vem chegando.

Catavento enlouqueceu,
Ficou girando, girando.
Em torno do catavento
Dancemos todos em bando.

Dancemos todos, dancemos,
Amadas, Mortos, Amigos,
Dancemos todos até
Não mais saber-se o motivo…

Até que as paineiras tenham
Por sobre os muros florido!

Mario Quintana, Canções

O Bosque das histórias

1

2

Alerta máximo

O planeta das mães robot

3

E não podiamos acabar esta semana sem um apontamento especial...convidamos-te a clicar e leres a poesia que o carteiro deixou na caixa de correio!

Bom descanso e boas Leituras com a tua bibliotec@online!
Ler é ganhar asas para o mundo e viver mil e uma aventuras!

"A música das palavras”


Quando lemos, crescem-nos asas na mente

Quando escrevemos, cantam os dedos.

Palavras são batuques e flautas na página

altos trinados, elefantes bramindo,

rios que correm, águas caindo,

pirueta de borboleta

longe no céu!

As palavras convidam à dança – ritmos, rimas, batidas

das asas, do coração, dos cascos no chão, contos velhos e recentes,

fantasias e verdades.

Quer estejas quentinho em casa

ou a atravessar o mundo para uma terra diferente

e uma língua estranha, as histórias e poemas

pertencem-te.

Quando partilhamos palavras, a nossa voz

torna-se a música do futuro,

alegria, amizade e paz,

a melodiada esperança.


Margarita Engle