Want to make creations as awesome as this one?

No description

More creations to inspire you

VANDANA SHIVA

Interactive Image

CRAIG HODGES

Interactive Image

VIRTUAL LIBRARY

Interactive Image

TRAIN

Interactive Image

CLC MALL MAP

Interactive Image

POWER OF IDEAS

Interactive Image

Transcript

"Das Uvas Se Faz Vinho"

Projeto Interdisciplinar de Turma

7ª C

Olá, sou professora de Biologia/ C. Naturais e lesiono actualmente o 7º e o 8º ano.

Prof.ª Fátima Ferraz - Ciências Naturais

FQ -Professora Carla Sofia Araújo

Hist -

EV -

EC -

TIC

Mat

Port

IngPonte de Lima, the oldest town in Portugal, is located in the north of Portugal, to be more specific, in the Alto Minho subregion. Among other peculiarities, it is known as the capital of green wine.The Demarcated Region of the Green Wine extends across the northwest of Portugal and the characteristics so specific and appreciated to this wine are directly related to the climate, soil and geography.In order to produce this wine variety, grapes must be harvested between the months of september and october, taking into account certain important facts, such as grape ripeness, acidity, among others.Grapes are then transported to the winery, where they are pressed and fermented. Fermentation is a chemical process whereby sugar turns into alcohol. Right after this, the wine is transferred to stainless steel tanks and later bottled and sold.Because of the importance of green wine for the town, not only economically, but also socially and culturally, the Green Wine Festival is held every year. Besides this event, which attracts a lot of visitors, the town of Ponte de Lima is appreciated for its lush landscapes, monuments, food, festivals and church festivities. Some examples of these are: the festivities “Feiras Novas” and “Vaca das Cordas”, the famous dish “sarrabulho”, creme brullée, the Toy Museum , the Old Bridge and The Green Wine Route.

Fr

Geo

EMRC

EC

PROJETO INTERDISCIPLINAR DE TURMA7ºano – 2020/2021Tema: “ Das uvas se faz vinho”Proposta de trabalho.DisciplinasAtividadesModo de apresentaçãoPortuguêsProdução de textos sobre a região demarcada do vinho verde (Ponte de Lima) , vindimas e costumes da regiãoFolha A4 - WORDInglêsTraduções de pequenos textos sobre vindimas e vinho verdeFolha A4 - WORDFrancêsTraduções de pequenos textos sobre vindimas e vinho verdeFolha A4 - WORDHistóriaA importância do vinho ao longo da históriaApresentação oral do que pesquisou/ elaboração de um vídeo ou através de imagensGeografiaLocalização geográfica de Ponte de Lima tendo em conta os solos e o climaMapa de Ponte de Lima construído pelos alunos com destaque para a temática abordadaMatemáticaRelacionar a produção de vinho verde com a produção de vinhos a nível nacional sob a forma gráficaConstrução de gráficos utilizando figura geométrica em 3D com materiais reutilizados( caixas de fósforos, construção das barras com cartolina inutilizada…C. NaturaisReconhecer a importância do tipo de solo na produção de vinho verde, relacionar a importância da poda com a produção de uvas; investigar os micro-organismos necessários para a produção do vinhoAula experimental: identificar a rocha predominante no Minho e os seus minerais;Relacionar a acidez do vinho verde com o pH do solo com recurso a produção de vídeos sobre as evidências.Física e QuímicaIndicar o ph do solo em Ponte de Lima; relacionar o pH com o tipo de solos, experimentar a destilação do vinhoAula experimental com recurso aos smartphones para produção de vídeosEducação VisualPromover a arte através da realização de ilustrações sobre as diferentes fases da produção do vinhoPintura da parede exterior do bloco 3com os melhores desenhos sobre as fases da produção do vinhoEducação FísicaRelacionar as diferentes fases de fabrico de vinho verde com a prática de exercício físicoAtividade ao ar livreOrganização de uma coreografia desportiva alusiva ao temaEducação TecnológicaPesquisar, utilizar as diferentes ferramentas digitais na construção dos diferentes aspetos salientados nas diferentes disciplinas.WordVídeosPowerpointsPlataforma TeamsCartazes / construção de um muralTICPesquisar, utilizar as diferentes ferramentas digitais na construção dos diferentes aspetos salientados nas diferentes disciplinas.WordVídeosPowerpointsPlataforma TeamsEMRCSensibilizar a comunidade educativa para a importância das uvas e do vinho na religiãoConstrução de pequenos textos para a construção de um mural sobre a temáticaEducação para a CidadaniaPesquisar sobre o consumo responsável de bebidas alcoólicas e sobre os problemas associados ao seu consumo excessivoElaborar cartazes sobre consumo responsável de bebidas alcoólicas*Produto Final: Feira medieval + Tasquinhas + produção de sumos de uva, doces variados à base de uvas. Isto tudo com imagem de fundo a pintura que foi feita na parede exterior do bloco 3.* Se for possível devido a pandemia .

Português

Os textos nascem debaixo das ramadas de vinhas no Minho.

Profª Isabel Ferreira

Vinho Verde Ponte de Lima, a vila mais antiga de Portugal, situa-se na Região Norte, mais especificamente na sub-região do Alto Minho.Entre outras particularidades,é conhecida por ser a capital do Vinho Verde. A região Demarcada do Vinho Verde estende-se por toda a região Noroeste de Portugal e as características tão específicas e apreciadas neste vinho estão relacionadas com o tipo de clima, solo e relevo da região.Para se produzir este tipo de vinho tem de se colher as uvas entre o mês de setembro e outubro, tendo em conta alguns aspetos importantes tais como: a maturação das uvas, a acidez, entre outros.Depois as uvas são transportadas até à adega, onde são prensadas e em seguida fermentadas. A fermentação é um processo químico que transforma os açucares em álcool. Logo após este processo, o vinho é transferido para cubas de inox e posteriormente engarrafado e comercializado.Pela importância que este vinho apresenta para a localidade, não só a nível económico, mas também social e cultural, é realizada todos os anos a festa do vinho verde, que atrai muitos visitantes. Para além deste evento, o município de Ponte de Lima também é apreciado pela riqueza da paisagem, dos monumentos, gastronomia, festas e romarias. Alguns exemplos são as Feiras Novas, a Vaca das Cordas, o sarrabulho, leite creme, museu do brinquedo, ponte velha e a rota do vinho verde.7ºC, Nº7, Diana Dias

Vinho Verde – Ponte de LimaHistóriaDurante os últimos séculos, o Vinho Verde era basicamente tinto. O branco surgia refermentando, com a sua espuma ligeira, para ser tomado em comemoração ao começo da época das flores. Quando se descobriu as possibilidades do vinho branco, a superprodução castigou o estilo, que sofreu com o volume excessivo produzido até o final dos anos 70.O novo Vinho Verde surgiu da perceção de que alguns aspetos da velha tradição não levariam esta região de pequenos agricultores muito longe. As uvas tintas não amadureciam bem e produziam vinhos fortes em cor, de alta acidez e pouco álcool. Elas acabaram, então, por dar lugar às uvas brancas.Em 1926, com a criação da Comissão de Viticultura Regional de Vinhos Verdes (CRVV), permitiu um desenvolvimento da viticultura local.A colheita das uvas para o Vinho Verde é efetuada entre os meses de agosto e setembro, dependendo do amadurecimento da uva. Após esse processo é preparado o esmagamento da uva.O hábito de fazer vinhos pisando a uva pode ser considerado arcaico e antiquado. Realmente, em vinícolas maiores, graças a uma maior produção, isto não é utilizado.7º C – Bruna

Vinho verde de Ponte de LimaO vinho verde é produzido entre as zonas do Douro e Minho e nordeste de Portugal, principalmente em Ponte de Lima, que é designada a vila mais antiga de Portugal e também a capital do vinho verde. Este vinho é tão particular devido às suas castas e sabor claro, mas sendo mais popular o que é produzido nas margens do Rio Douro eEste vinho apesar das suas particularidades tem algumas variedades de vinho entre estes o mais conhecido estre os estrangeiros e provadores é o Alvarinho que é normalmente produzido em Monção e Melgaço, no Minho. Este vinho pode variar entre branco, tinto e rosé que depende do tipo de uvas usadas7º C, Catarina Sendão

vinho verdeO vinho verde, produzido na região demarcada dos vinhos verdes, em Portugal, constitui uma denominação de origem controlada cuja demarcação remonta a 18 de setembro de 1908.O VINHO VERDE É ÚNICO NO MUNDO.Normalmente é leve e fresco e é produzido no território do ENTRE RIOS DOURO E MINHO.Com moderado teor alcoólico, e portanto, menos calórico, o vinho verde é um vinho frutado, fácil de beber, ótimo com aperitivos.Existem vinhos verdes brancos e tintos, roses e espumantes.O vinho verde é o segundo vinho português mais exportado, depois do vinho do Porto. 7º C, Daniela

vinho verderegião demarcada do vinho verdeO Vinho Verde é único no mundo. A região demarcada dos Vinhos Verdes, em Portugal, constitui uma denominação de origem controlada cuja demarcação é a 18 de setembro de 1908. O Vinho Verde é produzido entre os rios Douro e Minho. É naturalmente fresco e com moderado teor de álcool, portanto com menos calorias. Em Portugal as vindimas ocorrem no fim do verão e o início do outono, pois é nesta altura que as uvas estão prontas para serem colhidas das videiras num trabalho que é feito em um ambiente de festa e convívio, para depois fazer vinho para o resto do ano.Mélanie Ferreira - 7ºC – Nº 22

Vinho verde, Ponte De LimaA Região Demarcada do Vinho Verde prolonga-se por todo o norte de Portugal, mas tradicionalmente conhecida como Entre-Douro-Minho. Ponte De Lima é uma referência internacional na produção do Vinho Verde, é desta terra muito povoada e de solos férteis que nascem vinhos não iguais.O vinho Verde é feito da mesma forma que os vinhos tradicionais, a partir de uvas da região de Verde, em Portugal. Uma grande percentagem do Vinho Verde é elaborada nas três adegas cooperativas- Ponte De Lima, Ponte Da Barca e Viana Do Castelo.As uvas usadas para fazer o Vinho Verde são tipicamente portuguesas e são o caracter destes vinhos. O Vinho Verde é único no mundo e a região conta com 15% de total de vinificação em Portugal. No entanto, a vindima conta com os fatores de natureza ambiental, climática, cultural, humana e tecnológica que influenciam a qualidade do vinho.Na região do Minho, existe uma Adega Cooperativa de Ponte De Lima há 60 anos, onde são produzidos uma grande parte de Vinho Verde.7ºC, Leonor

VINHO VERDE DE PONTE DE LIMA Ponte de Lima situa-se no norte de Portugal, nomeadamente no Alto-Minho, sendo a vila mais antiga de Portugal. Ponte de Lima tem vários costumes e festas que se realizam ao longo dos anos, tais como, Vaca das Cordas, Feiras Novas Serrada da Velha, entre outras.Ponte de Lima insere-se na sub-região do Lima, uma das 9 sub-regiões que integram a Região Demarcada dos Vinhos Verdes, noroeste de Portugal. Os vinhos da Adega de Ponte de Lima resultam da vinificação de uvas perfeitamente maduras de castas regionais, provenientes das vinhas dos seus associados, assegurando a autenticidade e o carácter do genuíno Vinho Verde.Ponte de Lima é já uma referência internacional na produção dos vinhos verdes de excelência. Existem vários tipos de vinho verde, tais como: vinho verde branco, vinho verde adamado, vinho verde tinto, vinho verde loureiro, etc. Luísa da Costa Ferreira, nº 16, 7ºC

Vinho de Ponte de LimaO vinho verde é produzido na sub-região do Lima, em Ponte de Lima. Para o vinho ser de qualidade, equilibrado, com bom aroma e isento de cheiros estranhos, as uvas devem ser colhidas em bom estado de maturação e desprezar a colheita de uvas podres.O vinho verde de Ponte de Lima participa nas tradições mais conhecidas como: Feiras Novas, Vaca das Cordas, entre outras.Ana Rita 7ºC Nº 2

O vinho verdeA região de Ponte de Lima tem continuado com a tradição do vinho verde ao longo de vários séculos.Esta vila situa-se na região demarcada dos vinhos verdes, e é nela onde está o maior número de produtores individuais da região. Esta encontra-se no noroeste de Portugal e a sua área geográfica é a maior Região Demarcada Portuguesa e uma das maiores da Europa.Esta região é muito variada em tipos de vinho que são muito apreciados a nível mundial.Em Ponte de Lima existe uma adega que foi fundada em 1959. A sua sede situa-se na rua Conde de Bertiandos e tem, atualmente, uma capacidade de onze milhões e meio de litros.As vindimas decorrem entre setembro e outubro. O ambiente vivido pelas pessoas nesta época é de felicidade e convívio.Antigamente o processo de fabricar o vinho era feito manualmente. Começavam pela apanha da uva e depois os homens pisavam as uvas nos lagares.No entanto, esta técnica mudou. Atualmente o processo da fabricação do vinho é mecanizado. Continua existir um ambiente de convívio mas depois das colheitas as uvas são levadas diretamente para a adega.Ponte de lima tem um museu dedicado ao vinho verde. Este traça a história e perfil da cultura do vinho.Nesta vila conhecida pelo seu vinho, existem também as festas do concelho que são as feiras novas e a vaca das cordas que servem para promovê-lo.7ºC – nº 1 - Beatriz Amorim

VINHO VERDE DE PONTE DE LIMAO Vinho Verde, produzido na Região Demarcada dos Vinhos Verdes, na zona norte de Portugal, é um vinho frutado, fácil de beber, ótimo como aperitivo ou em harmonização com refeições leves e equilibradas.O típico e a origem destes vinhos é o resultado, das características do solo, clima e fatores socioeconómicos da Região dos Vinhos Verdes, e, por outro, das peculiaridades das castas autóctones da região e das formas de cultivo da vinha. Destes fatores resulta um vinho naturalmente leve e fresco, diferente dos restantes vinhos do mundo. Assim,Ponte de Lima é já uma referência internacional na produção de vinhos verdes de excelência. Existem Vinhos Verdes brancos, tintos, rosés e espumantesAs vindimas nesta região realizam-se entre setembro e outubro, onde todos ajudam, amigos e vizinhos.Ponte de Lima é uma terra rica em usos e costumes bem característicos da região, como por exemplo, a festa do Vinho Verde, a conhecida “Vaca das Cordas” e as Feiras Novas, considerada a maior romaria de Portugal.Maria Luísa Dantas Barbosa Alves da Silva

Francês

" Dans une vieille bouteille, il y a du bon vin. Mais il y a aussi quelque chose du passé, et qui dort là. Quand on débouche la bouteille, un rayon de soleil ressuscite, et ça ne va pas sans un peu d'émotion."Léon Abric

Le vin vert est produit dans la sous-région de Lima, à Ponte de Lima. Pour que le vin soit de qualité, équilibré, avec un bon arôme et exempt d'odeurs étranges, les raisins doivent être récoltés dans un bon état de maturité et écarter la vendange pourrie. Le vin vert de Ponte de Lima participe aux traditions les plus connues telles que : Feiras Novas, Vaca das Cordas, entre autres.

https://fr.wikipedia.org/wiki/Viticulture_en_France

Le vin et les rois de FranceLe vin est cultivé durant tout le Moyen Âge et est très apprécié par les rois de France. Il faut savoir qu’à cette époque l’eau est polluée et chacun évite d’en boire. Dans ce contexte, le vin permet donc d’espérer éviter les maladies. Boire du vin aurait des vertus thérapeutiques ou préventives. Par exemple, juste après l’accouchement, lorsque le nouveau-né paraît un peu faible, on n’hésite pas à lui administrer un peu de vin. Il paraît qu’Henri IV bu ainsi du Jurançon immédiatement après sa naissance.Dès le XIIè siècle, un vin épicé appelé «pimen» est cité par les Chrétiens de Troyes. La boisson est très vite prisée tout au long du Moyen Âge, c’est un apéritif ou digestif, souvent prescrit par les médecins pour faire digérer. Louis XIV en était très friand.Le vin blanc Cour Cheverny présente l’originalité d’être réalisé à partir d’un seul cépage: le Romorantin. Unique au monde, le Romorantin fût introduit par François 1er qui fit venir en Val de Loire 80 000 pieds de vigne de Bourgogne pour les installer aux alentours de la ville de Romorantin, au lieu-dit «Le clos des Baunes».Henri IV est un grand amateur de vin. Sa cour et lui en consomment entre 640 et 723 litres par jour. Le vin d’Arbois a séduit Henri IV lors de son passage dans le Jura au point qu’il voulut en ramener sur les tables de France. Le roi ne refusant rien aux gentes compagnes de la cour, trouvait que le vin arboisien avait pour vertu d’émoustiller fortement les dames de Paris.Louis Armand de Plessis, Duc de Richelieu donna son titre à son vin grâce à l’honorable utilisation qu’il en fit auprès du Roi Louis XV. En effet, celui-ci souffrait souvent de constipation. Un désagrément qui le mettait en retard à ses réunions. On lui recommanda de boire un bon verre de rouge de Moulis à chaque repas, et très vite, à mesure que l’état du colon royal s’améliorait, on surnomma le vin de Louis Armand du Plessis « la tisane de Richelieu ».

Vinho Verde – Ponte de Lima Histoire Au cours des derniers siècles, le Vinho Verde était essentiellement rouge. Le vin blanc s'est imposé comme une référence, avec sa mousse légère, à emporter en commémoration du début de la saison des fleurs. Lorsque les possibilités du vin blanc ont été découvertes, la surproduction a puni le style, qui a souffert du volume excessif produit jusqu'à la fin des années 70. Le nouveau Vinho Verde est né de la perception que certains aspects de l'ancienne tradition ne mèneraient pas très loin cette région de petits agriculteurs. Les raisins rouges ont mal mûri et ont donné des vins de couleur forte, avec une acidité élevée et peu d'alcool. Ils ont donc fini par céder la place aux raisins blancs. En 1926, avec la création de la Commission Régionale de la Viticulture de Vinhos Verdes (CRVV), elle permet le développement de la viticulture locale. Les raisins du Vinho Verde sont récoltés entre les mois d'août et de septembre, en fonction de la maturité des raisins. Après ce processus, le broyage du raisin est préparé. L'habitude de faire des vins en foulant les raisins peut être considérée comme archaïque et démodée. En effet, dans les grandes caves, grâce à une production plus importante, celle-ci n'est pas utilisée.  7e C - Bruna

Ponte de Lima, la plus ancienne ville du Portugal, est située dans la région du Nord, plus précisément dans la sous-région de l'Alto Minho. Entre autres particularités, elle est connue pour être la capitale du Vinho Verde. La région délimitée du Vinho Verde s'étend sur toute la région nord-ouest du Portugal et les caractéristiques très spécifiques et appréciées de ce vin sont liées au type de climat, de sol et de relief de la région. Pour produire ce type de vin, les raisins doivent être récoltés entre septembre et octobre, en tenant compte de certains aspects importants tels que : la maturité des raisins, l'acidité, entre autres. Ensuite, les raisins sont transportés à la cave, où ils sont pressés puis fermentés. La fermentation est un processus chimique qui transforme les sucres en alcool. Juste après ce processus, le vin est transféré dans des cuves en acier inoxydable puis mis en bouteille et vendu. En raison de l'importance que ce vin a pour la localité, non seulement économiquement, mais aussi socialement et culturellement, le festival Vinho Verde a lieu chaque année, ce qui attire de nombreux visiteurs. En plus de cet événement, la municipalité de Ponte de Lima est également appréciée pour son paysage riche, ses monuments, sa gastronomie, ses festivals et ses pèlerinages. Quelques exemples sont Feiras Novas, Vaca das Cordas, sarrabulho, crème de lait, musée du jouet, vieux pont et la route des vins verts. 7ºC, Nº7, Diana Dias

Inglês

Professora Bernardete Alves

Ponte de Lima, the oldest town in Portugal, is located in the north of Portugal, to be more specific, in the Alto Minho subregion. Among other peculiarities, it is known as the capital of green wine.The Demarcated Region of the Green Wine extends across the northwest of Portugal and the characteristics so specific and appreciated to this wine are directly related to the climate, soil and geography.In order to produce this wine variety, grapes must be harvested between the months of september and october, taking into account certain important facts, such as grape ripeness, acidity, among others.Grapes are then transported to the winery, where they are pressed and fermented. Fermentation is a chemical process whereby sugar turns into alcohol. Right after this, the wine is transferred to stainless steel tanks and later bottled and sold.Because of the importance of green wine for the town, not only economically, but also socially and culturally, the Green Wine Festival is held every year. Besides this event, which attracts a lot of visitors, the town of Ponte de Lima is appreciated for its lush landscapes, monuments, food, festivals and church festivities. Some examples of these are: the festivities “Feiras Novas” and “Vaca das Cordas”, the famous dish “sarrabulho”, creme brullée, the Toy Museum , the Old Bridge and The Green Wine Route.

História

Prof.º Noé Castro

A ponte entre o passadoe o presente

A evolução da vinha e do vinhoContam-se várias lendas sobre a origem da vinha e do vinho, como a que nos diz ter sido Noé o primeiro homem a plantar uma vinha, colher e esmagar as uvas e com o sumo obtido se ter embriagado. Contudo, é no decorrer das civilizações Grega e Romana que a cultura da vinha se expandiu. A vinha chega ao território que mais tarde viria a ser Portugal, provavelmente com os Tartésios, em 2000 a.C. . Mas foram os romanos que expandiram a cultura da vinha mais ou menos por toda a bacia mediterrânica.

Das uvas se faz vinhoO amor da humanidade pela bebida produzida no processo de fermentação da uva não é nada recente. Não dá para determinar exatamente onde, como e quando a história do vinho teve início. Não é difícil chegar ao raciocínio de que, por uma questão climática, o vinho tenha aparecido primeiro onde até hoje ainda se concentra a maior parte do seu cultivo: a zona temperada do velho continente, isto é, o Mediterrâneo. Não muito longe, o Egito, como centro das civilizações do Vale do Nilo e um dos mais importantes polos econômicos e culturais da época, teve um papel fundamental na expansão do vinho pelo mundo Antigo. Acontece que os Gregos não tardaram a apaixonarem-se pelo vinho, e foi graças às conquistas de Alexandre, o Grande, da Macedônia que esse amor se espalhou por toda a Europa Ocidental. Uma coisa importantíssima que os Gregos trouxeram para a produção do vinho foi o envelhecimento da bebida. Eles costumavam forrar as ânforas com uma resina de madeira para dar ao vinho um sabor distinto, técnica que logo se transformou nos famosos barris de carvalho criados em Roma.

A história do vinho tem grande importância histórica, pois o seu surgimento em tempos remotos tornou-o um produto que acompanhou grande parte da evolução económica e sociocultural de várias civilizações ocidentais e orientais.O vinho possui uma longíngua importância histórica e religiosa e remonta a diversos períodos da humanidade. Cada cultura conta o seu surgimento de uma forma diferente. Os cristãos, embasados no antigo testamento, acreditam que foi Noé quem plantou um vinhedo e com ele produziu o primeiro vinho do mundo.Já os gregos consideram a bebida uma dádiva dos deuses.

Geografia

Região do Vinho Verde

Matemática

Prof.ª Deolinda Costa

Obtém uma expressão para o volume V de vinho nessa taça, em função da altura x indicada na figura.

Conteúdos Matemáticos a serem aplicados:Razão entre volumes de sólidos semelhantes.

Observando que os volumes são diretamente proporcionais a cada uma de suas dimensões, a razão entre volumes de figuras semelhantes é o cubo da razão de semelhança. Podemos afirmar que a razão entre os volumes das figuras é:

Resolução de um problema: Volume/ CapacidadeA parte superior de uma taça tem o formato de um cone, com as dimensões indicadas na figura.Qual o volume de vinho que esta taça comporta quando está completamente cheia?

Pesquisa+aula prática /teórica = BONS FRUTOS

Qual o açúcar presente nas uvas?Através de que processo é formado?Os solos graníticos são responsáveis pela acidez do vinho verde?Os esteios nas nossas ramadas de videira são de granito. Classifica esse tipo de rocha?

Ciências Naturais

profª Fátima Ferraz

O tipo de solo é muito importante na produção do vinho, neste caso, do vinho verde.

Das Uvas se faz Vinho

Equação da FotossínteseATRAVÉS DESTE PROCESSO AS RAÍZES DAS VINHAS ABSORVEM OS SAIS MINERAIS DE ORIGEM GRANÍTICA JUNTAMENTE COM A ÁGUA QUE SÃO CONDUZIDOS ATÉ AS FOLHAS E FRUTOS . A ACIDEZ DO VINHO VERDE DEVE-SE EM PARTE A ESTA ABSORÇÃO DESTES SAIS MINERAIS DE ORIGEM GRANÍTICA.

https://www.eppl.pt/

Físico-Química

Professora Carla Sofia Araújo

Do vinho ao álcool etílico!

Destilação simples: esquema de montagem

Montagem da destilação simples realizada em sala de aula:obter álcool da mistura homogéna de vinho verde tinto, conhecendo o valor de p.e. do álcool etílico.

Educação Visual

O desenho faz parte do meu/do nosso projeto.

Faça exercício nas vindimas!

Educação Física

Prof. Cláudia Marinho

Pisar as uvas - Skipping baixo

Apanha das uvas - Ginástica AcrobáticaTransporte dos cestos - Força membros superiores

Pisar as uvas no lagar - interpretação coreográfica

Apanha das uvas, colocação no cesto- Ginástica acrobática e interpretação coreográfica

Apanha da uva - lançamento em apoio (Basquetebol)

Transporte dos cestos - Força membros superiores

Transporte dos cestos - Força membros superiores

Apanha das uvas -posição de equilíbrioColocação das uvas no cesto - interpretação coreográfica

Apanha das uvas, colocação no cesto- Ginástica acrobática e interpretação coreográfica

E.M.R.C.

Versículos da Bíblia sobre o Vinho

Antigo Testamento

Novo Testamento

Versículos do vinho na Bíblia:Antigo Testamento O Vinho é o tipo de bebida alcoólica, produzido através da fermentação natural do suco de uva, que aparece com frequência na Bíblia. Quase sempre há uma reprovação do consumo descontrolado desta bebida. A Bíblia é clara ao advertir que aquele que consome seja equilibrado e que não se deixe dominar (viciar) por ele (Provérbios, 20:1). Porque o vinho, bem como as bebidas fortes (alcoólicas), pode levar as pessoas à perdição (perda de controle e domínio próprio, desvarios, alvoroço, provocações, violência, acidentes, vícios, doenças, etc.).Versículos do Antigo Testamento sobre o vinho“O vinho é zombador e a bebida fermentada provoca brigas; não é sábio deixar-se dominar por eles”(Provérbios, 20: 1).“O vinho, que alegra o coração do homem; o azeite, que lhe faz brilhar o rosto, e o pão, que sustenta o seu vigor” (Salmos, 104: 15).“Dê bebida fermentada aos que estão prestes a morrer, vinho aos que estão angustiados [...]” (Provérbios, 31: 6).“Assim me disse o Senhor, o Deus de Israel: "Pegue de minha mão este cálice com o vinho da minha ira e faça com que bebam dele todas as nações a quem eu o envio” (Jeremias, 25: 15).“Não se deixe atrair pelo vinho quando está vermelho, quando cintila no copo e escorre suavemente!”(Provérbios, 23: 31).“[...] à prostituição, ao vinho velho e ao novo, prejudicando o discernimento do meu povo”(Oseias, 4: 11).“[...] os seus celeiros ficarão plenamente cheios, e os seus barris transbordarão de vinho” (Provérbios, 3: 10).“ [...] e lhe disse: "Até quando você continuará embriagada? Abandone o vinho!" Ana respondeu: "Não se trata disso, meu senhor. Sou uma mulher muito angustiada. Não bebi vinho nem bebida fermentada; eu estava derramando minha alma diante do Senhor” (1 Samuel 1: 14-15).“Encheste o meu coração de alegria, alegria maior do que a daqueles que têm fartura de trigo e de vinho” (Salmos, 4: 7).“Honre o Senhor com todos os seus recursos e com os primeiros frutos de todas as suas plantações; os seus celeiros ficarão plenamente cheios, e os seus barris transbordarão de vinho”(Provérbios, 3: 9-10).“Assim me disse o Senhor, o Deus de Israel: "Pegue de minha mão este cálice com o vinho da minha ira e faça com que bebam dele todas as nações a quem eu o envio” (Jeremias, 25: 15).Fonte:https://www.bibliaon.com/vinho/Elementos do Grupo 3-Jacinta Ventura, Mélanie Ferreira e Ariana OliveiraCorreção e formatação:Prof. Paulo de Torres-Lima

Versículos do vinho na Bíblia:Novo Testamento O Vinho é o tipo de bebida alcoólica, que aparece com frequência na Bíblia. Quase sempre há uma recomendação/reprovação do consumo descontrolado desta bebida. Na Bíblia, a sua simbologia é diversa. Aparece como símbolo curativo (1 Timóteo 5:23), mas também como um dos elementos utilizados no primeiro sinal milagroso de Jesus (João 2: 1-11). Noutras passagens em que o vinho aparece num sentido figurado, remetendo a outros significados, como por exemplo: o Vinho novo em odres novos, podendo significar a nova Vida, a Palavra de Deus ou o poder da fé que Cristo trouxe, e que devem ser recebidos por "novas criaturas". Ainda outros significados como: o "vinho da fúria...(Apocalipse, 14: 8), o "vinho do furor de Deus" (Apocalipse, 14: 10).A embriaguez por vinho ou qualquer outra bebida é condenada por ser um vício prejudicial para o homem, além disso é considerado uma obra da carne (Gálatas, 5: 19-21) passível de impedir a herança no Reino de Deus.Versículos do Novo Testamento sobre o vinho“Não se embriaguem com vinho, que leva à libertinagem, mas deixem-se encher pelo Espírito [...]” (Efésios, 5: 18).“Não continue a beber somente água; tome também um pouco de vinho, por causa do seu estômago e das suas frequentes enfermidades” (1 Timóteo, 5: 23).“No terceiro dia houve um casamento em Caná da Galileia. A mãe de Jesus estava ali; Jesus e seus discípulos também haviam sido convidados para o casamento. Tendo acabado o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Eles não têm mais vinho. Respondeu Jesus: Que temos nós em comum, mulher? A minha hora ainda não chegou. Sua mãe disse aos serviçais: Façam tudo o que ele mandar. Ali perto havia seis potes de pedra, do tipo usado pelos judeus para as purificações cerimoniais; em cada pote cabiam entre oitenta e cento e vinte litros. Disse Jesus aos serviçais: Encham os potes com água. E os encheram até a borda. Então lhes disse: Agora, levem um pouco ao encarregado da festa.Eles assim fizeram, e o encarregado da festa provou a água que fora transformada em vinho, sem saber de onde este viera, embora o soubessem os serviçais que haviam tirado a água. Então chamou o noivo e disse: Todos servem primeiro o melhor vinho e, depois que os convidados já beberam bastante, o vinho inferior é servido; mas você guardou o melhor até agora. Este sinal milagroso, em Caná da Galileia, foi o primeiro que Jesus realizou. Revelou assim a sua glória, e os seus discípulos creram nele”(João, 2: 1-11).“E ninguém põe vinho novo em vasilha de couro velha; se o fizer, o vinho rebentará a vasilha, e tanto o vinho quanto a vasilha se estragarão. Ao contrário, põe-se vinho novo em vasilha de couro nova"(Marcos, 2: 22).“Um segundo anjo o seguiu, dizendo: "Caiu! Caiu a grande Babilónia que fez todas as nações beberem do vinho da fúria da sua prostituição! [...] Também beberá do vinho do furor de Deus que foi derramado sem mistura no cálice da sua ira. Será ainda atormentado com enxofre ardente na presença dos santos anjos e do Cordeiro” (Apocalipse, 14: 8.10).“Ora, as obras da carne são manifestas: imoralidade sexual, impureza e libertinagem; idolatria e feitiçaria; ódio, discórdia, ciúmes, ira, egoísmo, dissensões, facções e inveja; embriaguez, orgias e coisas semelhantes. Eu os advirto, como antes já os adverti: Aqueles que praticam essas coisas não herdarão o Reino de Deus”(Gálatas, 5: 19-21).“A grande cidade foi dividida em três partes, e as cidades das nações se desmoronaram. Deus lembrou-se da grande Babilónia e lhe deu o cálice do vinho do furor da sua ira”(Apocalipse, 16: 19).FONTES:https://www.bibliaon.com/vinho/Elementos do Grupo 4,Daniela Carvalhosa, Bruna Azevedo e Luísa Sendão,da turma do 7ºCCorreção e formatação:Prof. Paulo de Torres-Lima

Ed. tecnológica

Prof.ª Aurora Diogo

Das Uvas se faz o vinho, mas são precisas Máquinas Ferramentas e Utensílios

OBRIGADA!

Inauguração do mural