Want to make creations as awesome as this one?

No description

More creations to inspire you

Transcript

Documento informativo - Tendências de tecnologia aberta

Tendências de educação

Transformação digital

Tendências de mercado laboral

Profissões digitais

Profissões digitais atuais e futuros

Índice

Revolução Digital da Educação 4.0

Resumo

Este relatório resume a evolução e os requisitos do sistema educacional durante a quarta revolução industrial 4.0. A digitalização, a inteligência artificial e a computação portátil geraram novos cenários de aprendizagem que transformaram a educação tradicional num novo modelo que será alvo de adaptações e inovações por parte dos professores, para que melhor se lidem com as expectativas da nova geração. A quarta revolução industrial (RI 4.0) suscitou um estado de mudança na educação. A RI 4.

0 é disciplinada pela inteligência artificial e pelas estruturas físicas digitais, tornando a interação homem-máquina ainda mais versátil. Através da preparação dos alunos para uma nova vida e para lidar com a RI 4.0, podem substituir-se as pessoas que trabalham em campos específicos por robôs mais ágeis. A educação requer o uso de informação relevante e competências que não podem ser substituídos por robôs.

Revolução Digital da Educação 4.0

01

Conclusões da investigação

O crescimento da investigação moderna mostra que a educação deve acompanhar o mundo estudantil e providenciar aos estudantes um futuro seguro e sustentável. A Educação 4.0 recorre a tecnologia e ferramentas únicas próprias da Educação 4.0, por forma a criar um ambiente semelhante para ambos, e garantir que a experiência educacional é similar à experiência de trabalho. Assim, a Educação 4.0 é um método de aprendizagem mais realista e prático, que produz resultados excelentes para a aprendizagem estudantil.

Revolução Digital da Educação 4.0

01

Responsabilidade digital

Aprendizagem encabeçada pelos estudantes

Pedagogia inovadora

Recomendações para a Educação

De acordo com a Linda Castañeda, Professora no Departamento de Didática e Organização Escolar da Universidade de Múrcia, "as tecnologias mais interessantes na sala de aula são aquelas que podem ser geridas por mais do que uma pessoa, que nos ajudam a dar apoio a uma coletividade. A tecnologia pode ajudar-nos a construir espaços de aprendizagem de uma forma mais social e material". É por isso que é tão importante reconhecer estas três tendências proeminentes nas salas de aula do ensino primário até ao secundário: a responsabilidade digital, a pedagogia inovadora e a aprendizagem encabeçada pelos estudantes.

O futuro da educação e das competências

01

Os estudantes precisam de apoio não só no desenvolvimento de conhecimentos e competências mas também de valores e atitudes, que os poderão encaminhar para ações éticas e responsáveis. Simultaneamente, eles precisam de oportunidades para apurar a sua engenhosidade criativa, por forma a propulsionar a humanidade em direção a um futuro mais brilhante. De acordo com Andreas Schleicher, Diretor da Direção para a Educação e Competências da OCDE, "A Educação já não se trata apenas de ensinar qualquer coisa

aos alunos; é mais importante ensinar-lhes a desenvolverem uma bússola fiável e ferramentas de navegação para encontrarem o seu próprio caminho num mundo que é cada vez mais complexo, volátil e incerto. A nossa imaginação, consciência, conhecimento, competências e, mais importante, os nossos valores comuns, a maturidade intelectual e moral, e o sentido de responsabilidade serão o nosso guia para transformar o mundo num lugar melhor."

Tendências de transformação digital

Resumo

Enquanto a economia digital está a florescer, a demanda por muitas profissionais tradicionais altamente remunerados como advogados, contabilistas, académicos e gestores intermédios está a diminuir por causa do fenómeno conhecido como a revolução dos robôs. Felizmente, existem novas indústrias onde as hierarquias não estão bem estabelecidas porque as competências requeridas para fazer este tipo de trabalho surgiram há pouco tempo. Serão essas indústrias que conduzirão o próximo boom económico.

Tendências de transformação digital

02

Conclusões da investigação

À medida que as faculdades e universidades abraçam inovações tecnológicas, a sua prioridade é melhorar a experiência dos estudantes - e providenciar ferramentas de aprendizagem de alta qualidade para o crescente número de estudantes diversos. Um inquérito recente aplicado a 62 decisores do ensino superior conduzido pelo Centro para a Educação Digital (CGE) identificou as seguintes tecnologias como vitais para a transformação digital: conteúdo digital (58%), sistemas de informação de estudantes (SISs)/sistemas de gestão de aprendizagem (LMSs) (44%), e tecnologias de automação (39%).

Uma coisa é certa: a vida nunca mais voltará à era pré-corona. Considerando as tendências que surgiram no âmbito académico durante estes dias pandémicos, podemos fazer certas extrapolações inteligentes. A educação, como motor de mudança, desempenha um papel vital na garantia da qualidade de vida. Os moldes em que acontece estão destinados a sofrer uma transformação significativa.

Tendências de transformação digital

02

Nenhuma competência prática pode ser desenvolvida sem a orientação próxima de um instrutor. O ensino online de crianças com padrões inferiores não será eficaz, uma vez que os seus movimentos têm de ser continuamente monitorizados pelo professor.

Por outro lado:

As aulas em vídeo podem ser vistas repetidamente sempre que os alunos queiram. Estes podem obter os benefícios de ter aulas com os melhores formadores do mundo.

Méritos dos programas online:

Um sistema misto que combine o ensino tradicional em sala de aula com exercícios online poderia ganhar popularidade. Os estudantes podem conseguir obter dois ou mais diplomas simultaneamente, pela mesma universidade ou por universidades diferentes, com o ensino online.

Outros impactos:

O professor tradicional não pode mudar tão facilmente como um professor online. Isto exige uma formação digital maciça de milhões de professores..

Moldes dos cursos online:

Recomendações

Novas profissões digitaisdifital.0 t

Resumo

A Revolução Digital é um pilar que perdura na topografia profissional, ultrapassando as posições técnicas e mecânicas conquistadas até ao início do século XXI, para uma forte liderança em todas e em cada uma das áreas de trabalho existentes, algo que ficou particularmente claro nos tempos da pandemia da COVID-19, quando quase todas as profissões tiveram de ser desempenhadas digitalmente, de uma maneira ou de outra. Da cultura à engenharia, da educação ao desporto, ao e-marketing e ao empreendedorismo em todas as suas formas e modos.

As profissões digitais forjam e são forjadas pelos vastos avanços tecnológicos e é mais do que crucial que tenhamos uma noção de como esta dinâmica interligada pode impulsionar a carreira dos jovens profissionais, dando-lhes vantagens competitivas!

Novas profissões digitais

03

Conclusões da investigação

Por outro lado, as profissões emergentes refletem também a importância contínua do ser humano na nova economia, dando origem a uma maior procura de empregos na economia dos cuidados; funções no marketing, vendas e produção de conteúdos; bem como funções na área das pessoas e da cultura. Posto isto, com o "abre-olhos", ainda que devastador, que foram as circunstâncias advindas da pandemia da COVID-19, que impuseram o trabalho remoto e sublinharam a necessidade absoluta de competências digitais, é de esperar que mais de 150 milhões de empregos relacionados com a tecnologia sejam criados globalmente nos próximos cinco anos, de acordo com o relatório anual da multinacional Linkedin "Jobs in the Rise" para o ano de 2021 - este será o derradeiro sinal da atual Transformação Digital.

De acordo com o relatório do Fórum Económico Mundial "Jobs of Tomorrow | Mapping Opportunity in the New Economy" (Profissões do Amanhã | Mapeando oportunidades numa nova economia), a procura tanto de fatores "digitais" como "humanos" está a impulsionar o crescimento das profissões do futuro.

Por um lado, estas profissões refletem a adoção de novas tecnologias - dando origem a uma maior procura de empregos na economia verde, papéis na vanguarda da economia dos dados e da inteligência artificial, bem como novos papéis na engenharia, na computação na nuvem, e no desenvolvimento de produtos. De acordo com o relatório do Fórum Económico Mundial "Jobs of Tomorrow | Mapping Opportunity in the New Economy" a procura de fatores "digitais" e "humanos" é a força impulsionadora do crescimento das profissões do futuro..

Recomendações

03

Existe uma grande oportunidade para a realização de cursos de capacitação, formação e iniciativas em empresas que incitem a familiaridade com os desenvolvimentos digitais atuais, e expandam as competências digitais do seu pessoal, ao mesmo tempo que fazem cumprir a inclusão de profissionais digitais na força de trabalho.

O ensino formal, o ensino superior, a formação de adultos, bem como a educação artística e cultural têm sido transformados no espaço digital, tornando-se óbvia a necessidade de conduzir cursos específicos que não só ensinem as pessoas a usar a tecnologia, mas que também as inspirem a produzir e a serem ativos na comunidade digital do presente e do futuro.unity of the present and future.

"O aumento do trabalho remoto cria uma democratização de oportunidades, e um movimento de competências em todo o país. As empresas nas grandes cidades podem contratar talentos de grupos sub-representados. E nas cidades mais pequenas, as empresas têm agora acesso a talentos com um conjunto diferente de competências" - Linkedin Jobs on the Rise 2021

Mudanças no emprego

Mudanças na educação

Mudanças na gestão/nos processos das empresas

Tendências do mercado laboraldifital.0 t

Resumo

A economia digital tem o potencial de aumentar a produtividade, o rendimento e o bem-estar social. Está a criar oportunidades de emprego em novos mercados e a aumentar o emprego em algumas profissões existentes. Como as tecnologias digitais permitem a produção de mais bens e serviços com menos mão-de-obra, expõem também alguns trabalhadores ao risco de desemprego ou de salários mais baixos. Também dão lugar a mudanças na organização do trabalho, com implicações na capacidade das políticas e programas existentes para assegurar a inclusão no mercado de trabalho, a qualidade do emprego, e o desenvolvimento de competências.

Tendências do mercado laboral

04

Conclusões da investigação

A OCDE recomenda veemente uma adaptação para o sucesso no novo ambiente de trabalho digitalmente habilitado:14% dos trabalhadores enfrentam um alto risco de automação das suas tarefas32% enfrentam mudanças significativas nas tarefas requeridas para desempenhar o seu trabalhoAs alterações na força laboral entre trabalhos apropriados serão drásticas, mas a mão-de-obra irá adaptar-se às mudanças. As mudanças radicais ocorrerão mais tarde, provavelmente por volta de 2050. Estas mudanças não consistirão no desaparecimento de profissões, mas sim na transformação de atividades.

Alguns destes serão automatizados e as pessoas poderão focar-se em novos segmentos. Ao mesmo tempo, haverá um cambio na empregabilidade da indústria para serviços e para o setor social. Como resultado destas mudanças, as competências requeridas do mercado de trabalho mudarão, e a ênfase será posta nas soft skills e nas competências digitais.

Recomendações

04

Apoio ao desenvolvimento da "Empresa criadora de conhecimento" - estratégias empresariais focadas no trabalho com dados, desenvolvimento, e manutenção dos processos.

Foco no desenvolvimento das competências digitais e transversais que refletem as necessidades do mercado laboral (requisitos do empregador) - desenvolvimento de estratégias educacionais a nível da União Europeia e a nível nacional (conexão entre empresas e escolas), com ênfase na educação ao longo da vida..

Formas de trabalho mais flexíveis, especialmente no contexto da COVID-19 (partilha de funcionários, trabalho partilhado, gestão interina, trabalho ocasional, trabalho a partir de casa, trabalho de portefólio, emprego coletivo, emprego colaborativo).

Mudanças no emprego

Mudanças na educação

Mudanças na gestão/nos processos das empresas:

Profissões digitais atuaise do futurodifital.0 t

Resumo

Como na maioria dos aspetos das nossas vidas, a globalização está destinada a ter um impacto massivo no mercado de trabalho, com perspetivas que apontam para a criação de trabalhos relacionados com nova tecnologia (dados, inteligência artificial, computação na cloud...), mas também nos setores que demandarão uma maior interação humana (marketing, saúde, vendas...). Estas mudanças já estão a ocorrer, e a um ritmo acelerado; por causa disso, novos talentos são difíceis de encontrar, uma vez que as competências das pessoas não estão a acompanhar as tendências do mercado. Também há uma discrepância notória em termos das competências dos profissionais em funções tradicionais (muitas das quais correm o risco de serem automatizadas) e a nova geração que se junta agora à força laboral, muitos dos quais são nativos digitais.

Tendências do mercado laboral

05

Profissões digitais atuais e do futuro

O Fórum Económico Mundial destaca quatro tendências que irão moldar o mercado de trabalho do futuro:A mudança e aceitação de novas tecnologiasA evolução da aprendizagemA capacidade para seguir as competências certas para desempenhar tarefasA mobilidade do talentoAs rápidas mudanças no mercado de trabalho originam oportunidades sem precedentes - os futuristas preveem que "65% das crianças que

integram a escola primária hoje em dia terão um tipo de trabalho que não existe ainda" - mas também na extinção de trabalhos em áreas relacionadas com a administração, fabricação e produção, áreas que serão automatizadas.Assim sendo, os profissionais cujas competências combinem competências técnicas e multifuncionais, bem como os que dão prioridade à aprendizagem ao longo da vida e a acreditação flexível, terão uma vantagem..

Recomendações

05

Fomentar um ambiente de "aprendizagem ao longo da vida" que permitirá que as gerações mais velhas de trabalhadores mantenham as suas competências em constante atualização.

Desenvolver um trabalho cooperativo com as empresas, por forma a poder prever as necessidades do negócio e apoiar alunos na obtenção de competências necessárias. Adicionalmente, métodos de educação devem integrar a tecnologia para promover interação e aprendizagem digital.

Tomar decisões e fazer investimentos que promovam a criação de funções na economia digital.

Mudanças no emprego

Mudanças na educação

Mudanças na gestão/nos processos das empresas

70%

Contacta-nos