Want to make creations as awesome as this one?

Apreciação crítica sobre a aplicação virtual "Ao som de Kandinsky"

Transcript

Uma viagem sinestésica pela obra de Kandinsky

Filosofia - 11º ano

Kandinsky acreditava que cores e formas despertavam emoções em nós, portanto, a Aplicação Virtual "Ao som de Kandinsky" tem como objetivo reproduzir melodias que retratassem o que Kandinsky possivelmente sentia ao usar certas cores e formas nas suas obras. Cada cor é associada não só a uma emoção, mas também a um instrumento musical, por exemplo vermelho, cor associada ao violino e à inquietação. Já as formas têm também o seu significado, sendo associadas a ritmo e percussão e alterando a forma como a música resultante de certas cores é transmitida para o público. Nesta viagem sinestética, a cor azul proporcionou-me muita euforia, tendo Kandinsky conseguido transmitir a emoção celestial que sentiu ao executar a obra "Amarelo-Vermelho-Azul" .Sofia Cortes, n.º16. 11.ºH

"A viagem sinestética "Ao som de Kandinsky" dá-nos a chance de ver e ouvir o que cada traço, mancha e cor na obra de Kandinsky soa e representa para o mesmo. Cada cor está representada de determinada forma, dependendo de como se sentia o artista no momento em que estaria a pintar a sua obra. Podemos então inserir Kandinsky na teoria da Arte como forma, pois não importa tanto o conteúdo, mas sim o que a forma e cor da obra nos provoca. A aplicação é bastante interessante, não só dá sonoridade e significado a cada traço e cor como também nos proporciona uma viagem pelos sentimentos tanto de Kandinsky como nossos."Cesária Matos, n.º2, 11.ºH

TAREFAApreciação crítica sobre a aplicação virtual"Ao som de Kandinsky", centrada na célebre frase de Kandinsky "ver a música e entender a cor".

"Embora a pintura artística trabalhe com formas e cores, Kandinsky acreditava que ela tinha o poder de suscitar outras sensações que não apenas o reconhecimento visual do que está presente no quadro. Para ele, cores e formas poderiam, entre outros, evocar elementos musicais e suscitar sonoridades. Foi muito interessante sentir essa relação do visual, que trabalhamos na nossa área de estudo (desenho), com o sonoro e musical, porque para mim a vida sem música não tinha sentido. Os quadros podem ser formas, cores e sons e cada um pode interpretá-los com sensações diferentes. Eu senti energia e serenidade."Margarida Branco, n.º7, 11.ºH