Want to make creations as awesome as this one?

No description

Transcript

COVID19 - CRIANÇAS / JOVENS

Psicóloga Mafalda Moreira, CP nº 12337

Agrupamento de Escolas de SouselServiço de Psicologia e Orientação - SPO

Estrada da Circunvalação 7470-210 Sousel Tel. 268 550 010 Fax. 268 551 146agrupamento . sousel @ gmail . com http : / / agrupamentosousel . drealentejo . pt

RECOMENDAÇÕES PARA JOVENS

ESCOLA EM TEMPO DE PANDEMIA

Fica atento ao teu corpo, talvez estejas tenso ou sem energia. Procura atividades que possam ser revitalizantes, como por exemplo, atividades físicas, momentos que te despertem o riso.A tua vida (a nossa vida) mudou de alguma forma, assume isso e não tenhas constrangimentos em partilhar (com um amigo, um adulto de confiança ou um Psicólogo) se houver alguma situação específica que tenha tido impacto em ti, seja porque a relação com a tua família em isolamento não foi fácil, porque estiveste longe de uma pessoa importante, porque perdeste alguém, porque passou a haver dificuldades financeiras ou outra situação que tenha mexido contigo.Se te sentires sem motivação, reflete sobre o que deixaste de ter vontade de fazer. Faz uma lista e responde à pergunta “é importante porque…”. Relembra-te do objetivo final e realça os benefícios da tua meta.

Se receias a pandemia, confia em todas as recomendações das autoridades de saúde e nos profissionais de saúde e cumpre as recomendações para te manteres em segurança, a ti e aos teus amigos e familiares. Poderás estranhar a ausência de liberdade e sentires-te censurado com tantas limitações. Mas lembra-te que as tuas decisões e ações têm impacto não só em ti, mas em todos os que estão à tua volta. Poderás, ainda, sentir-te desgastado depois de tantas imposições. Por isso, é ainda mais importante cuidares de ti, partilhando o que sentes e procurando momentos de descontração. Usa o teu material de protecção. Podes achar que é desinteressante, cansativo e deselegante, mas lembra-te que protege a tua saúde e a dos outros.

COVID-19 Como me sinto?Checklist para Jovens

COMO MANTER ATIVIDADES DE ENSINO APRENDIZAGEM À DISTÂNCIA

ESCOLA EM TEMPO DE PANDEMIA

MANTER ROTINAS DE ESTUDO: Ainda que a situação de isolamento o possa fazer parecer, a realidade é que esta situação não equivale a estar de férias. Deste modo, Faz um horário e compromete-te com a realização de atividades de estudo e/ou aulas à distância.SEMPRE QUE POSSÍVEL, DISTINGUIR ZONAS DE ESTUDO E DE LAZER: Uma vez que durante o período de isolamento temos de passar muito tempo em casa, é importante manter diferenciadas as zonas de estudo e as zonas de lazer. Deste modo, procura ter um espaço que seja especificamente dedicado ao estudo.Caso ainda não tenhas um espaço em casa dedicado ao estudo e aprendizagem, cria-o. Tenta que este seja bem iluminado (de preferência com luz natural), com temperatura adequada, confortável e com um bom acesso à internet. Ainda que o conforto seja importante, este é um espaço de trabalho, pelo que deves utilizar uma mesa e uma cadeira (reserva o sofá ou a cama para momentos de lazer).

PROCURA ESTAR LIGADO EM REDE COM COLEGAS: De forma a minimizar o sentimento de isolamento e lidar com alguns desafios do processo de aprendizagem é importante manter o contacto à distância com os teus colegas, bem como com os professores, de forma a tirar proveito do trabalho cooperativo, em rede.As relações sociais são importantes para facilitar a aprendizagem e, acima de tudo, preservar o nosso bem-estar e uma boa Saúde Psicológica.

“POR MIM DESISTIA DE ESTUDAR!”

ESCOLA EM TEMPO DE PANDEMIA

PANDEMIA COVID-19 TROUXE GRANDES MUDANÇAS À NOSSA VIDA. As Escolas encerraram, o ensino passou a ser à distância e deixámos de estar diariamente com os nossos colegas e professores.Se, neste momento, quando pensas na Escola, seja à distância ou presencial, o primeiro pensamento que te vem à cabeça é “Por mim desistia de estudar!”, é possível que não esteja a ser fácil investires nas aulas e motivares-te para estudar.Mesmo quando toda a gente à nossa volta (pais, professores, amigos) insiste na importância de continuar a estudar, para o nosso futuro, não é fácil fazer algo de que não se gosta, que não se quer ou que não se considera importante. Também não é fácil se a tua família estiver a passar por dificuldades económicas e isso for uma barreira para continuares a estudar.

PÁRAE PENSAO QUE TE FAZ QUERES DESISITIR DE ESTUDAR?

Podem existir muitas razões que contribuem para o desejo de abandonar os estudos. Por vezes, podemos ficar tão centrados nos sentimentos menos positivos em relação à Escola e ao estudo, que ficamos frustrados quando nos dizem frequentemente “tens de estudar”, “a Escola é importante”, “pensa no teu futuro”.Pode ser difícil PARARES e PENSARES, para perceberes o que influencia o teu desejo de desistir da Escola. Mas é importante ganhares consciência disso, até para poderes explicar melhor o teu ponto de vista a quem te rodeia.

"Sinto que não sou capaz de ter sucesso na Escola, a matéria é muito difícil”.Podemos ficar com vontade de deixar tudo para trás quando sentimos dificuldade em aprender. Ou quando até investimos e tentámos estudar, mas os resultados não são os que esperávamos, é natural que nos sintamos desmotivados e tristes. Começamos a duvidar das nossas capacidades e cada dia de Escola torna-se uma tortura.Já partilhaste estes sentimentos com os teus pais, professores ou com o Psicólogo da tua Escola?

"Não vejo qualquer utilidade nas aprendizagens escolares.”Por vezes os conteúdos ensinados na Escola parecem demasiado complicados e abstratos, e podemos não perceber o objetivo de termos de aprender determinada matéria. Já todos nos perguntamos: “Mas como/para quê é que isto é importante para a minha vida?”.Sempre que tiveres esta dúvida, pergunta ao professor, e ele poderá dar-te vários exemplos relacionados com o dia-a-dia de modo a demonstrar-te a utilidade da matéria.Também podes partilhar essas questões com o Psicólogo da Escola, que te pode ajudar a dar um sentido ao que aprendes hoje e fazer-te entender a importância que tem e terá para a tua vida.

“Não quero voltar à Escola porque posso ficar infetado e adoecer.”Cada um de nós avalia o risco de ficar infetado com o vírus da Covid-19 de formas diferentes. Poderás conhecer algum colega que até se esquece de que estamos a viver um período de pandemia e faz uma vida quase “como antes”.Por outro lado, tu poderás sentir um medo paralisante de ficar doente. E esse receio pode até condicionar a tua vontade de sair de casa e voltar à Escola.A forma de sentires algum controlo e te manteres longe da doença pode passar por estares informado: acompanha a informação que a DGS partilha de forma atualizada, pesquisa em sites credíveis dados sobre a evolução da doença. Além disso procura manter os comportamentos de proteção recomendados.

“A minha família está com dificuldades económicas – é tempo de ajudar, manter os estudos só irá prejudicar!”A pandemia desencadeou uma crise económica, e podes ter-te apercebido que muitas empresas e locais de trabalho estiveram encerrados (alguns fecharam definitivamente, outros ficaram com menos pessoas a trabalhar).Se a tua família passou por uma situação semelhante ou está em vias de passar, é natural que te sintas preocupado e que penses em formas de ajudar.Possivelmente a família valoriza a tua preocupação, mas não deve querer que desistas dos teus estudos – encontrem outras formas de ajudares.

“A minha família está com dificuldades económicas – é tempo de ajudar, manter os estudos só irá prejudicar!”Não tens de ter vergonha, se tu e a tua família estiverem a passar por um período mais sensível.Podem partilhar esta situação junto do Psicólogo da Escola ou daquele Professor com quem manténs uma relação mais próxima.Na Escola ou nas entidades que existem na tua comunidade podem encontrar-se formas de apoio que permitam que continues a estudar. Além disso, podem dar-vos informações sobre outro tipo de apoios que poderão ser úteis para a tua família.

“A minha família está com dificuldades económicas – é tempo de ajudar, manter os estudos só irá prejudicar!”Não tens de ter vergonha, se tu e a tua família estiverem a passar por um período mais sensível.Podem partilhar esta situação junto do Psicólogo da Escola ou daquele Professor com quem manténs uma relação mais próxima.Na Escola ou nas entidades que existem na tua comunidade podem encontrar-se formas de apoio que permitam que continues a estudar. Além disso, podem dar-vos informações sobre outro tipo de apoios que poderão ser úteis para a tua família.

LEMBRA-TE

Pensa no que fica para trás se desistires da Escola/estudos.A Escola é um espaço de aprendizagem, mas também te permite conhecer novas pessoas, criar amigos, viver várias aventuras e conheceres-te melhor.Quando não estamos contentes com algo o primeiro pensamento é no quão aliviados nos sentiríamos se essa realidade mudasse.É importante que possas também reflectir sobre como mudaria a tua vida e o que deixarias de ter no teu dia-a-dia se abandonasses a Escola.

Pensa no que fica para trás se desistires da Escola/estudos.Pensa nas histórias divertidas que já viveste no meio escolar, naquele professor que te marcou e que nunca irás esquecer, nos colegas que se tornaram grande amigos e no primeiro amor e/ou outros relacionamentos importantes que nasceram no espaço escolar.Se não estiveres na Escola como será o teu dia-a-dia?

Pensa no teu futuro, cria os teus objetivos.Nem sempre é fácil demonstrar que já não somos crianças, que temos opiniões e que sabemos o que queremos.Mas a melhor forma de o fazer não passa por desinvestir, desistir, baixar os braços, cortar relações, com a Escola e com aquilo que até então são as nossas responsabilidades.Pensa no teu futuro, no que queres alcançar, cria os teus objectivos e o caminho que precisas de percorrer para os atingir, mas reflecte se são realistas.

Pensa no teu futuro, cria os teus objetivos.Olha para a realidade à tua volta, e lembra-te que o abandono precoce da Escola (ou seja, deixares os estudos) faz com que tenhas menos oportunidades para ter um trabalho mais estável e que te faça sentir realizado e preenchido.Além disso é provável que seja mais difícil teres um trabalho bem pago e tenhas menos oportunidades de ir evoluindo na carreira.Podes até não estar a pensar agora em trabalho, mas qualquer outro plano que tenhas (viajar, ter uma família, filhos, etc.) depende de teres uma remuneração regular e o mais estável possível – e isso depende de teres um trabalho.

Pedir ajuda é uma atitude de coragem não de fraqueza! É muito frequentes sentirmo-nos envergonhados em assumir que estamos com determinados problemas:Se somos vítimas de bullying/cyberbullying;Se nos apercebemos que mesmo com esforço não conseguimos atingir os objetivos escolares;Se a nossa família está a passar por dificuldades (económicas ou outras);Se não nos conseguimos envolver em nada porque só pensamos na possibilidade de ficar doente com Covid-19;Se não conseguimos dormir e/ou comer devidamente;Se… mesmo não encontrando um motivo, só conseguimos pensar em desistir de estudar.

NÃO ESTÁS SOZINHO.MUITOS JOVENS ESTÃO A PASSAR PELO MESMO.PROCURA AJUDA.UM PSICÓLOGO PODE AJUDAR!

REFERÊNCIAS:

OUTROS DOCUMENTOS PARA CONSULTA:

EQUIPA SPO

Mafalda Moreira

Tânia BATISTA

Psicóloga

Andreia DOmingues

Psicóloga

Madalena SIlva

Psicóloga Coordenadora do SPO

Assistente Social